Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15923
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Dos canaviais à Etanolatria : o (re)ordenamento territorial do capital e do trabalho no setor sucroalcooleiro da Microrregião Geográfica de Presidente Prudente - SP
metadata.dc.creator: Santos, Joelma Cristina dos
metadata.dc.contributor.advisor1: Pessôa, Vera Lúcia Salazar
metadata.dc.contributor.referee1: Cleps Junior, João
metadata.dc.contributor.referee2: Mendonça, Marcelo Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee3: Ferreira, Eliane Schmaltz
metadata.dc.contributor.referee4: Thomaz Júnior, Antonio
metadata.dc.description.resumo: O universo do mundo do trabalho passou por significativas transformações a partir do processo de reestruturação produtiva do capital, estratégia deste último diante de sua crise estrutural. Assim, o trabalho passou, cada vez mais, a ser precarizado em suas diferentes formas temporário, subcontratado, terceirizado. Há uma maior hetorogeneização, fragmentação e complexificação da classe trabalhadora. É nesse contexto, que capital e trabalho se (re)ordenam a partir das últimas décadas do século XX. A Geografia do Trabalho, que envolve a leitura das transformações espaciais, da relação sociedade x natureza pelo viés do trabalho, atende à necessidade de se pensar o trabalho, como processo de liberdade e não de aprisionamento. É nesse contexto, que a expansão do setor sucroalcooleiro na Microrregião Geográfica de Presidente Prudente provocou o (re)ordenamento territorial do capital e do trabalho nesta porção do território paulista que consideramos um território em disputa . As disputas ocorrem entre o capital sucroalcooleiro, os movimentos sociais de luta pela terra, visto ser uma região, considerada palco histórico de terras griladas. Logo entra em cena o poder latifundiário, além dos camponeses, considerados por nós, integrantes da classe trabalhadora. Assim, neste movimento, como consequência da reestruturação produtiva do capital, está presente a flexibilização das relações sociais de produção e de trabalho. Nas agroindústrias do setor sucroalcooleiro da área dessa pesquisa, a precarização do trabalho é nítida e se expressa por meio das mais diversas formas de desrespeito aos trabalhadores, como seres humanos. Além disso, a relação trabalho vivo x trabalho morto, sofre alterações, como em praticamente todos os setores produtivos, pois seja na parte industrial, como nas atividades no campo, a presença das máquinas e da automação é cada vez mais frequente, ocasionando o desemprego e deixando os trabalhadores sem qualquer opção, pois as atividades exercidas, principalmente, no corte da cana, já eram consideradas pela maioria deles, a última opção. Os sindicatos dos trabalhadores, em sua maioria, optam por acordos com o capital, além de lidarem com uma dificuldade presente no movimento sindical e na classe trabalhadora em todo o país, como reflexo de um fenômeno mundial, a dificuldade de unir os trabalhadores e fazê-los se entenderem enquanto classe. Daí a grande urgência deste início de século, tanto para os sindicatos, como para a classe trabalhadora como um todo, de compreender e concretizar ações para toda uma classe e não apenas para determinados segmentos, primeiro passo rumo à conquista de ações políticas emancipatórias.
Abstract: The labor world has gone through significant transformations in the current productive restructuring of capital, this is of course, capital changes self inflicted so it can face its own structural crisis. Thus, the employment has come under ever more precarious forms in different ways short-time, undercontracted, contracted out - system. So, the working class has become more heterogeneous, fragmented and increasingly complex. In this context, notably in the last decades of the XX century, capital and labor has been reoriented. The Geography of Labor, in which a reading of spatial changes and the relation society x natures through the lens of labour is involved, addresses the necessity of conceiving the labor as liberation opposed to imprisonment. In this set of circumstances, the alcohol industry complex in the geographic Microregion of Presidente Prudente caused a territorial reconfiguration of capital and labor in this particular areas of the Paulista territory, which for its turn, we consider a disputed land . The disputing process is between the sugarcane-based industry, social movements in quest for land, given this region has long been a historic stage of illegal farmers (landowners holding forged documents/titles). Soon came into this scenery powerful big landowners against small farmers (campesinos), the last ones regarded in this research as working class. Therefore, in this process, as a productive restructuring of capital, flexibilization of social relations of production and working conditions is a clear result. In the sugarcane agri-industries in the area where this research was conducted, precarious working conditions is sharp and expressed in many ways in which workers are not regarded as human beings. Besides, the relation between living x dead labor, has come through changes likewise every productive sector, for both in industry and the farming activities, machines and automation process is in surge, so jobless rate increases leaving the workers with no other option, because sugarcane hand harvesting was their last chance indeed. So, the worker`s unions, in general, opt out for dealings with capital holders, for, the are in a situation in which, unionized workers and workers as whole, face demobilization in world scale, in this sense it is very hard to bring them together as a working class. That`s why understanding and carrying out actions for all workers united as a social class more than fragmented/segmented groups is urgent, and in addition, is a first step toward conquering more political emancipation.
Keywords: Capital
Trabalho
(Re)ordenamento territorial
Agroindústria canavieira
Trabalhadores
Capital
Labor
(Re) configuration
Sugarcane industry
Workers
Geografia agrícola - Presidente Prudente (SP)
Agroindústria canavieira
Trabalhadores rurais - Presidente Prudente (SP)
Trabalho - Efeito de inovações tecnológicas - Brasil
Relações trabalhistas - Presidente Prudente (SP)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: SANTOS, Joelma Cristina dos. Dos canaviais à Etanolatria : o (re)ordenamento territorial do capital e do trabalho no setor sucroalcooleiro da Microrregião Geográfica de Presidente Prudente - SP. 2009. 377 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15923
Issue Date: 9-Sep-2009
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
joelma.pdf5.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.