Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15562
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Implicações éticas da filosofia de liberdade em O conceito de angústia de Sören Kierkegaard
metadata.dc.creator: Rocha, Juvenal Dias da
metadata.dc.contributor.advisor1: Sass, Simeão Donizeti
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Sílvia Maria Cintra da
metadata.dc.contributor.referee2: Brea, Gerson
metadata.dc.description.resumo: Esta é uma investigação na qual se descrevem as implicações éticas da filosofia da liberdade em Kierkegaard como liberdade de crer, pensar, agir e se expressar livremente de acordo com sua consciência, em sua cosmovisão ético-filosófica. Reflete sobre a condição humana e como a angústia do existir afeta ou explica o ser livre, que vive em comunidade, compartilhando espaços comuns, mas tendo que divergir em crenças, princípios, interesses, política, filosofia e objetivos de vida. A finalidade (τελοs) desta inquietação é evitar o radicalismo expressado, principalmente, no atual mau uso do termo discriminação (δοκικαζω) e contribuir para o estabelecimento de uma liberdade de expressão plena. Kierkegaard é considerado o pai do existencialismo e, em todas as suas obras, proferiu a angústia do ser humano face à conquista da liberdade. O trabalho tem como ponto de partida a obra O Conceito de Angústia e, como fundamento filosófico, o existencialismo cristão, em que se trabalha a queda do homem e a angústia gerada pela constante busca de reconciliação, que Kierkegaard chama de salto da fé . Sua filosofia de liberdade parte da ideia de que a existência de um homem se desenvolve ao longo de sua vida e baseia-se no conceito de desespero implicado pelo pecado mortal implícito nas Escrituras, já que vacilar no espírito significa abandonar a fé em Deus, ainda que por breves momentos. A pesquisa contemplou, em primeira instância, a Filosofia de Liberdade na Obra O Conceito de Angústia o fundamento teórico da filosofia de liberdade desenvolvida pelo autor. Em um segundo momento, verificou-se se há implicações éticas como desdobramento da filosofia de liberdade. E, por último, foi elaborada a definição de Liberdade de Consciência como esclarecimento da definição e descrição do conceito de liberdade de consciência, ancorada na base teórica utilizada, chegando, assim, à conclusão de que, realmente, há implicações éticas na filosofia de liberdade de Kierkegaard.
Abstract: This is an investigation, in which is described the ethical implications of the Kierkegaard\'s philosophy of freedom, as freedom of to believe, to think, to act, and to express freely an idea according to the conscience, in his philosophical-ethical view. Reflects on the human condition and how the anguish of existence affects or explains the be free, Even though he lives in the same community, sharing common spaces, but having that differ in beliefs, principles, interests, politics, philosophy, and life goals. The purpose of this concern (τελοs) is to avoid radicalism expressed mainly in the misuse of the term \"discrimination\" (δοκικαζω) and contribute to the establishment of a full freedom of expression. Kierkegaard is considered the father of Existentialism, and in all his works he speaks about the anguish of the human being in view of the conquest of freedom. The work has as its starting point the work The Concept of anguish and as philosophical basis, the Christian Existentialism, which to deal about the fall of man and the anguish produced by the constant pursuit of reconciliation, which Kierkegaard calls \"leap of faith\". His philosophy of freedom results from idea that the existence of a man develops throughout his life and is based on the concept of desperation implied by mortal sin, implicit in the Scripture; since to falter in the spirit means to abandon the faith in God, albeit briefly. The investigation contemplated in the first instance, the philosophy of freedom in The Concept of Anguish theoretical basis of philosophy of freedom developed by the author. In a second moment, is established the definition of the concept of Freedom of Conscience, as unfolding of the philosophy of freedom up to ethical implications. And finally, was drafted a proposal for the consideration of freedom of conscience, including clarification of the definition and description of the concept of freedom of conscience, anchored in theoretical basis used, thus arriving at the conclusion that, indeed, there are ethical implications in the Kierkegaard\'s philosophy of freedom.
Keywords: Kierkegaard
Liberdade
Ética
Angústia
Existência
Salto da fé
Freedom
Ethics
Anguish
Existence
Leap of faith
Kierkegaard, Søren, 1813-1855 - Crítica e interpretação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Citation: ROCHA, Juvenal Dias da. Implicações éticas da filosofia de liberdade em O conceito de angústia de Sören Kierkegaard. 2013. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15562
Issue Date: 19-Feb-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Juvenal Dias.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.