Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15424
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O alçamento vocálico pretônico na cidade de Araguari-MG
metadata.dc.creator: Carneiro, Dayana Rúbia
metadata.dc.contributor.advisor1: Magalhães, José Sueli de
metadata.dc.contributor.referee1: Barbosa, Juliana Bertucci
metadata.dc.contributor.referee2: Floripi, Simone Azevedo
metadata.dc.description.resumo: O objetivo desta pesquisa foi descrever o alçamento das vogais médias pretônicas no falar de Araguari, Minas Gerais. Nessa comunidade linguística, é comum observarmos, na pauta pretônica, a variação que envolve as vogais médias [e, o] e as altas [i, u], respectivamente, fato que gera formas alternantes como al[e]gria ~ al[i]gria e c[o]zinha ~ c[u]zinha. Denominado na literatura como Alçamento Vocálico, esse fenômeno fonológico é aqui abordado segundo o modelo teórico-metodológico da Sociolinguística Quantitativa. O corpus foi constituído por 4191 ocorrências de vogais médias pretônicas, sendo 2709 realizações da vogal /e/ e 1482 da vogal /o/, a partir da observação da fala de 24 informantes. Esses foram estratificados por: sexo; faixa etária; escolaridade. Além dos fatores extralinguísticos (sexo, faixa etária e escolaridade), estabelecemos como fatores linguísticos: distância da vogal pretônica em relação à sílaba tônica; tipo de sílaba da vogal média pretônica (aberta, fechada); vogal precedente à vogal média pretônica; vogal da sílaba tônica; contexto fonológico precedente, ponto de articulação (labial, coronal, dorsal) e modo de articulação (contínuo e não contínuo); contexto fonológico seguinte, ponto de articulação (labial, coronal, dorsal) e modo de articulação (contínuo e não contínuo) e, por fim, nasalidade. Para a realização da análise, os dados foram submetidos ao programa estatístico GoldVarb. Com base nos resultados gerados por esse programa, interpretamos que o alçamento das vogais, no falar araguarino, resulta de uma vogal alta contígua à pretônica na implementação da regra do alçamento, bem como atua o processo da redução da diferença articulatória da pretônica com relação aos segmentos consonantais adjacentes. Adotamos o modelo teórico da Geometria de Traços, proposto por Clements e Hume (1995) para representar o alçamento das vogais pretônicas. Com base nesse modelo teórico, foi analisado o fenômeno de harmonização vocálica, que assimila o traço de altura do segmento seguinte.
Abstract: The purpose of this study was to describe the raising of pretonic mid vowels the speech of the citizens of Araguari, Minas Gerais. In this linguistic community, it is common to see that pretonic mid vowels can alternate between mid-realizations [e, o] and high [i, u], respectively, in words like al[e]gria ~ al[i]gria and c[o]zinha ~ c[u]zinha. In literature, this phonological phenomenon is referred to as Vowel Raising and it is in accordance to the theoretical model of Quantitative Sociolinguistics.The data utilized was composed of 4191 instances of pretonic mid vowels (2709 realizations of the vowel /e/ and 1482 of the vowel /o/), observed in the speech of 24 subjects. In addition to the extralinguistic factors (gender, age and education), we established as linguistic factors: distance of pretonic vowel in relation to the tonic syllable, syllable structure of pretonic mid vowel (open, closed); the preceding vowel to the pretonic mid vowel; the vowel of the tonic syllable, preceding phonological context place of articulation (labial, coronal, dorsal) and manner of articulation (continuous and not continuous); following phonological context place of articulation (labial, coronal, dorsal) and manner of articulation (continuous and not continuous), and finally, nasality.The data was submitted to the GoldVarb statistic program and the results showed that vowel raising occurs between the tonic and the following vowels. It also has an important influence on the vowel raising, confirming the application of the rule in many cases, it operates in the process of reducing the articulatory difference between pretonic vowels and adjacent consonants. We have adopted the theoretical model of the Geometry of Features, proposed by Clementes and Hume (1995) to represent the rising of pretonic vowels. The raising of pretonic mid vowels was analyzed and it has been proven that it assimilates the height feature of the following segment.
Keywords: Linguagem popular Araguari (MG)
Alçamento
Vogais pretônicas
Variação
Processos fonológicos
Raising
Pretonic vowels
Variation
Phonological processes
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: CARNEIRO, Dayana Rúbia. O alçamento vocálico pretônico na cidade de Araguari-MG. 2011. 107 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15424
Issue Date: 27-Oct-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf1.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.