Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15394
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Interdiscursividade e constituição sujeitudinal em desmundo de Ana Miranda
metadata.dc.creator: Silva, Lilian Márcia Ferreira da
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, João Bôsco Cabral dos
metadata.dc.contributor.referee1: Stafuzza, Grênissa Bonvino
metadata.dc.contributor.referee2: Castro, Maria de Fátima Fonseca Guilherme de
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa, intitulada Interdiscursividade e constituição sujeitudinal em desmundo de Ana Miranda , fundamenta-se na teoria da Análise do Discurso francesa, principalmente nos pressupostos teóricos de Pêcheux, em interface com os estudos dialógico-polifônicos de Bakhtin e com as heterogeneidades de Authier-Revuz. Intenta-se demonstrar que a pluralidade e a multiplicidade de atravessamentos, trazidos ao interdiscurso por meio de um processo de interpelação, fazem com que o sujeito-personagem Oribela se constitua historicamente, reproduza ideologias e evidencie as contradições vigentes nos primeiros anos da Colonização do Brasil. A metodologia, qualitativa, analítico-descritiva de caráter interpretativista, tem como suporte as duas instâncias analíticas empreendidas por Santos (2004), a macroinstância, que situa o discurso em uma conjuntura enunciativa, e a microinstância, que foca as potencialidades significativas dos sentidos nas enunciações recortadas. Tenciona-se responder como o sujeito, concebido enquanto uma instância enunciativa sujeitudinal (IES), conforme a extensão teórica de Santos (2009), (des)constrói-se, desdobra-se e divide-se evidenciando os múltiplos atravessamentos interdiscursivos, instaurados pela memória discursiva e trazidos ao interdiscurso pelo processo de interpelação. A manifestação enunciativa da materialidade de desmundo reitera a interdiscursividade da obra por meio da relação dialógico-polifônica entre as vozes da tradição europeia, da tradição mulçumana e da tradição indígena, que atravessam essa obra e fazem a IES se ver no outro. Também, a diversidade de formações discursivas às quais se assujeita mostra o Oribela como um ser fragmentado e dividido que ocupa distintos lugares sociais e discursivos em contínua movência e alteridade. Em relação aos signos verbais e não-verbais que compõem a obra, concebemo-los como materialidades opacas e não-transparentes que, complementares, produzem efeitos de sentidos e representam a IES e a sociedade na qual ela se inscreve. A diversidade de línguas nas enunciações do sujeito (re)produzem ideologias, já o entrecruzamento de gêneros proporciona sentidos outros e firmam a constituição de Oribela. A questão investigativa proposta, numa análise interpretativa relacional, esclarece como a interdiscursividade é fundamental para a constituição sujeitudinal em desmundo de Ana Miranda.
Keywords: Análise do discurso - França
Miranda, Ana, 1951-
Discurso
Análise do discurso
Interdiscurso
Constituição sujeitudinal
Discours
Analyse du discours
Interdiscours
Constitution du sujet
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: SILVA, Lilian Márcia Ferreira da. Interdiscursividade e constituição sujeitudinal em desmundo de Ana Miranda. 2010. 140 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15394
Issue Date: 14-Dec-2010
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Lilian.pdf949.13 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.