Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15358
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O silêncio em Vida Secas
metadata.dc.creator: Ramos, Málter Dias
metadata.dc.contributor.advisor1: Fernandes, Cleudemar Alves
metadata.dc.contributor.referee1: Bertoldo, Ernesto Sérgio
metadata.dc.contributor.referee2: Neder, Marco Antonio Villarta
metadata.dc.description.resumo: Este estudo destina-se à análise do discurso pelo silêncio na obra Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Desse modo, podemos depreender como a abordagem linguística é preponderante, vista as condições socioculturais de produção, permeadas por fatores históricos, situacionais, políticos, ideológicos, culturais. Para compreender as diversas manifestações do silêncio como discurso, é preciso entender a materialidade simbólica específica do silêncio. Nesse caso, as dificuldades de comunicação da personagem Fabiano, bem como o silêncio que lhe é peculiar, são exemplos que estão relacionados à própria secura do espaço. A técnica da narrativa em 3ª pessoa, o que não é comum nas obras de Graciliano Ramos, constitui-se como um elemento que vem comprovar essa dificuldade das personagens em se comunicar e optarem pelo silêncio em diversas ocasiões. Observamos na narrativa em análise o fato de os filhos de Fabiano e Sinhá Vitória não possuírem nomes (O Menino Mais Velho e o Menino Mais Novo). Há uma política de silêncio constitutiva de um sentido que nos indica que para dizer é preciso o não-dizer. O silêncio das personagens é responsável pelo processo de zoomorfização que ocorre com o homem em Vidas Secas. É uma maneira de significar, uma vez que a cachorra da família (Baleia) é nomeada e os filhos não. No entanto, é importante ressaltar que o silêncio não é um complemento da linguagem verbal, ele tem sentido e significação própria. Trata-se uma manifestação do silêncio fundador ou fundante; bem como do silêncio por excesso e pela falta. Essas reflexões sobre o silêncio indicam a complexidade da análise do discurso pelos efeitos contraditórios da produção dos sentidos, sobretudo a partir das observações entre silêncio e silenciamento na contraposição do dito ou da linguagem verbal.
Abstract: This paper is based on the reflection and discourse analyses of the silence on Vidas Secas , by Graciliano Ramos. In this study it could be observed how linguistics approach is fundamental to understand the focus of book, considering the social, cultural, historic, politic and ideological conditions. This research aims to analyze the various silences demonstrations inside the speech, in order to emphasize the significance of silence. In this case, the communication difficulties of the character Fabiano, as well as his silence, are examples related to the dry land. The third-person narrative, unusual in Graciliano Ramos works, becomes an important element that proves how hard the communication is, thus many times the silence speaks for them. In this narrative, it can be observed that Fabiano and Sinhá Vitória s children do not have names, being called The Oldest Boy and The Younger Boy . There is a policy of silence constitutive of a sense which defends that to say something, it is needed not to say. The silence of the characters is responsible for the animal s process, which occurs with the man in Vidas Secas. In this situation, the dog of the family (Baleia) has a name, but not the children. Nevertheless, it is important to observe that silence is not a complement of the verbal language, it makes sense and has a meaning itself. This is a manifestation of the founder silence, as well as the lack or excess of silence. These beliefs about silence indicate the complexity of discourse analysis, observed by the contradictory effects of senses production, especially from the comments of silence and the way to impose the silence in the opposition to the spoken language.
Keywords: Análise do discurso
Silêncio
Vidas Secas
Discourse analysis
Silence
Literatura brasileira - História e crítica
Ramos, Graciliano, 1892-1953 - Vidas Secas - Crítica e interpretação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: RAMOS, Málter Dias. O silêncio em Vida Secas. 2009. 86 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15358
Issue Date: 25-Jun-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dis.pdf781.07 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.