Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15353
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Cenografia, ethos e autoria: uma abordagem discursiva do romance The picture of Dorian Gray
metadata.dc.creator: Rodrigues, Kelen Cristina
metadata.dc.contributor.advisor1: Mussalim, Fernanda
metadata.dc.contributor.referee1: Silveira, Eliane Mara
metadata.dc.contributor.referee2: Brunelli, Anna Flora
metadata.dc.description.resumo: O objetivo maior desta dissertação é mostrar como uma abordagem discursiva do fenômeno literário, tal como concebida por Dominique Maingueneau (2006), pode trazer novas contribuições para o tratamento do objeto literário. O material de análise deste trabalho consiste no único romance de Oscar Wilde The Picture of Dorian Gray (1890-91), publicado em livro em 1891. O livro constitui uma obra prima do estetismo-decadentista, apresentando uma visão particular do fenômeno artístico. O que tomaremos, deste material, como corpus de análise são algumas cenografias construídas no/pelo romance, bem como os dizeres da personagem Lord Henry, em especial os proferidos nas conversas com a personagem Dorian Gray. O conceito de ethos tem lugar de destaque neste trabalho. Optamos por abordá-lo a partir do enfoque nos traços que o constituem, visto que nossa hipótese é de que a construção do ethos da personagem Lord Henry decorre dos traços característicos de seu posicionamento hedonista no romance. Foi a partir dessa relação que estabelecemos a hipótese central deste trabalho, a saber, que a categoria do ethos permite-nos relacionar o posicionamento hedonista de Lord Henry no romance e o posicionamento esteto-decadentista de Oscar Wilde no campo literário. Entretanto, ao buscarmos analisar o ethos em um discurso literário, pudemos perceber que a questão era, na realidade, de uma amplitude muito mais significativa. Não nos era possível ignorar indagações inerentes ao próprio objeto literário. Por esse motivo, nos debruçamos sobre a questão da cena de enunciação, da autoria, do posicionamento do escritor no campo, sobre o estatuto do discurso literário, seu caráter constituinte e paratópico categorias que, na verdade, explicitam o lugar epistemológico em que se inscreve este trabalho. Da perspectiva que assumimos, não se aborda o fato literário nem como texto, nem como contexto; do mesmo modo, a preocupação não é mais como se vai do texto ao contexto, nem do contexto ao texto. Diferentemente, o fato literário é abordado como evento enunciativo, e será, como já apontado, na proposta teórico-metodológica de Dominique Maingueneau, mais especificamente em sua obra Discurso literário, que encontraremos suporte para esse tipo de abordagem.
Abstract: The main objective of this paper is to show how a discursive approach of the literary phenomenon, as it was understood by Dominique Maingueneau (2006), can bring new contributions to the treatment of the literary object. The material for analysis consists in the only novel written by Oscar Wilde The Picture of Dorian Gray (1890-91), published in 1891. The book constitutes a masterpiece of aestheticism-decadent and presents a particular vision of the artistic phenomenon. What will be taken from this material as a corpus of analysis are some set designs built in the novel as well as the speech of the character called Lord Henry, especially when he talks to the character of Dorian Gray. The concept of ethos is highlighted in this work. We have chosen to deal with it by approaching the features which form it, due to the fact that our hypothesis is the one that the construction of Lord Henry s ethos is a result of his hedonistic position in the novel. It was from this relation that we established the central hypothesis of this work, namely the category of the ethos allows us to relate Lord Henry s hedonistic position in the novel to the aesthete-decadent position of Oscar Wilde in the literary field. However, while we tried to analyse the ethos in a literary discourse we could observe that the question was in fact much more significant. We could not ignore the questions inherent in the literary object itself. For this reason, we bent our efforts to the question of the enunciation scene, the authorship, the writer s position in the field, on the status of the literary discourse, its constituent and paratopic character categories which explicate the epistemological place in which this work is inscribed . From our perspective, the literary fact is neither approached as text nor as context; in the same way, the preoccupation is not how one goes from text to context or from context to text. Differently, the literary fact is approached as an enunciative event and it will be in the theoretical-methodological proposal of Dominique Maingueneau, as already presented, more specifically in her book Discurso literário, that we will find support for this kind of approach.
Keywords: Cena de enunciação
Ethos
Autoria
Discourse analysis
Literary discourse
Enunciation scene
Ethos
Authorship
Análise do discurso literário
Retórica
Ethos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: RODRIGUES, Kelen Cristina. Cenografia, ethos e autoria: uma abordagem discursiva do romance The picture of Dorian Gray. 2009. 100 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15353
Issue Date: 27-Feb-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
aKelen Rodrigues.pdf810.83 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.