Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13703
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A precarização do trabalho dos enfermeiros no Amapá e a resistência sindical: projetos políticos educativos
metadata.dc.creator: Martins, Carlos Rinaldo Nogueira
metadata.dc.contributor.advisor1: Lucena, Carlos Alberto
metadata.dc.contributor.referee1: Brettas, Anderson Claytom Ferreira
metadata.dc.contributor.referee2: Pereira, Wander
metadata.dc.contributor.referee3: França, Robson Luiz de
metadata.dc.contributor.referee4: Stutz, Beatriz Lemos
metadata.dc.description.resumo: Este estudo tem a base epistemológica teórico-metodológica materializada no marxismo. Recupera o debate sobre o trabalho dos enfermeiros e a resistência sindical no estado do Amapá. Defende a tese de que com o advento do projeto neoliberal no Brasil ocorreu uma intensa precarização do trabalho nesta profissão, cujo impulso ocorreu com a mudança nas políticas nacionais referentes à Saúde ainda no governo Collor. Demonstra que esse processo de precarização potencializou a construção de um sindical combativo e socialista, expressão da resistência dos trabalhadores às mudanças em suas condições de trabalho. Percebe que há um processo de precarização em franco curso em todas as categorias da saúde, em particular na enfermagem. Entende que a resistência dos trabalhadores, manifesta na organização e luta sindical, é um processo político de cunho educativo voltado à formação da consciência dos trabalhadores no segmento sobre sua condição de exploração e a necessidade da superação desta relação.
Abstract: This study has its theoretical-methodological epistemological basis materialized in Marxism. It retrieves the debate on the work of nurses and union resistance in the state of Amapá. Takes the view that with the advent of the neoliberal project in Brazil there was an intense precariousness of this profession, whose momentum was with the change in national policies related to health back in the Collor government. It shows that this process of precariousness enhanced the construction of a combative and socialist trade union, the workers\' resistance expression to the changes in their working conditions. It perceives that there is a precariousness process rapidly going all health categories, particularly in nursing. We believe that workers\' resistance, manifested in the organization and trade union struggle, is a political process of educational nature aimed at training the consciousness of workers in the sector about their condition of exploitation and the need to overcome this relationship.
Keywords: Formação profissional
Movimento sindical
Trabalho dos enfermeiros
Precarização
Saúde
Vocational training
Trade union movement
Work of nurses
Precariousness
Health
Enfermagem - Formação de professores
Enfermeiros
Sindicalismo
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Educação
Citation: MARTINS, Carlos Rinaldo Nogueira. A precarização do trabalho dos enfermeiros no Amapá e a resistência sindical: projetos políticos educativos. 2013. 106 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13703
Issue Date: 3-Sep-2013
Appears in Collections:PPGED - Doutorado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrecarizacaoTrabalhoEnfermeiros.pdf2.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.