Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13597
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Taxa de câmbio e crescimento setorial no Brasil (1996-2013)
Author: Milani, Rafael Uhrigshardt
First Advisor: Silva, Guilherme Jonas Costa da
First member of the Committee: Neder, Henrique Dantas
Second member of the Committee: Missio, Fabrício José
Summary: Este trabalho tem por objetivo realizar uma análise setorial e bilateral da economia brasileira, avaliando a relação com seus principais parceiros comerciais, China, Estados Unidos e Zona do Euro. Assim, a taxa de câmbio real exerce papel fundamental para determinação do crescimento econômico de longo prazo. Argumenta-se que há uma recente tendência de sobrevalorização cambial, comprometendo a estrutura produtiva e a indústria da economia brasileira, que é considerada o motor do crescimento pela teoria pós-keynesiana. Com base em um modelo de crescimento do tipo export-led multissetorial foram estimadas as taxas de crescimento dos setores da economia brasileira para cada um dos parceiros comerciais referidos anteriormente pela metodologia de Vetores Auto-Regressivos (VAR). Os resultados mostram que o setor industrial extrativo tem uma forte dependência da taxa de câmbio real efetiva na relação bilateral Brasil x China, enquanto que nas relações comerciais com os Estados Unidos e com a Zona do Euro o setor que mais depende da taxa de câmbio real efetiva é o da indústria de transformação. Assim, a taxa de câmbio é peça central na definição de uma estratégia de crescimento para a economia brasileira.
Abstract: This work aims to carry out a sectoral and bilateral analysis of the Brazilian economy, assessing the relationship with its major trading partners, China, the United States and the Eurozone. Thus, the real exchange rate plays a fundamental role in determining the long-term economic growth. It is argued that there is a recent trend of exchange rate overvaluation, undermining the productive structure of the Brazilian economy and the industry, which is considered the engine of growth for post-Keynesian theory. Based on a export-led multisectoral growth model type were estimated growth rates of the sectors of the Brazilian economy for each of the trading partners aforementioned by the methodology Vectors Auto-Regressive (VAR). The results show that the extractive industry has a strong dependence of the real effective exchange rate in the bilateral relationship Brazil x China, while in trade relations with the United States and the Eurozone the sector that depends on the real effective exchange rate is that of the manufacturing industry. Thus, the exchange rate is centerpiece in defining a growth strategy for the Brazilian economy.
Keywords: Taxa de câmbio real
Setor industrial
Desindustrialização
Crescimento econômico
Real exchange rate
Industry sector
Deindustrialization
Economic growth
Câmbio
Desenvolvimento econômico - Brasil
Brasil - condições econômicas - 1996- 2013
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Sociais Aplicadas
Program: Programa de Pós-graduação em Economia
Quote: MILANI, Rafael Uhrigshardt. Taxa de câmbio e crescimento setorial no Brasil (1996-2013). 2015. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13597
Date of defense: 29-May-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TaxaCambioCrescimento.pdf1.44 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.