Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12932
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Origem dos queijos minas artesanal produzidos em Uberlândia- MG e ocorrência de Staphylococcus coagulase positiva
metadata.dc.creator: Komatsu, Raquel Satomi
metadata.dc.contributor.advisor1: Rodrigues, Maria Aparecida Martins
metadata.dc.contributor.referee1: Ribeiro, Anna Monteiro Correia Lima
metadata.dc.contributor.referee2: Bonnas, Deborah Santesso
metadata.dc.description.resumo: CAPITULO II: O queijo Minas frescal é um produto típico da região de Minas Gerais, largamente consumido. A composição rica em nutrientes e a alta umidade que caracteriza esse tipo de queijo favorecem o desenvolvimento de microrganismos causadores de deterioração e surtos de doenças de origem alimentar. A utilização de leite sem tratamento térmico na fabricação dos queijos, a falta de conhecimento das condições higiênico-sanitárias adequadas ou, a negligência com relação à aplicação das normas de Boas Práticas de Fabricação, contribuem para o aumento da carga microbiana e a contaminação. O presente estudo teve como objetivo identificar a origem e os tipos de queijos artesanais comercializados no município de Uberlândia-MG, pesquisar quais os tipos de queijos artesanais são produzidos em Uberlândia e, verificar as condições higiênico-sanitárias e o método de fabricação desses queijos. Foram entrevistados comerciantes de 160 pontos de venda de queijos na cidade de Uberlândia, e realizadas visitas técnicas nas propriedades rurais do município. Os resultados obtidos indicaram que 22,48% dos queijos comercializados em Uberlândia são provenientes do município, enquanto 77,52% são provenientes de outros municípios. CAPITULO III: O presente estudo teve como objetivo avaliar a presença de Staphylococcus coagulase positiva em queijos artesanais comercializados no município de Uberlândia-MG e determinar a incidência de amostras analisadas dentro e fora dos padrões permitidos pela legislação vigente. Foram analisadas 50 amostras de queijo Minas frescal, os resultados obtidos indicaram que 88% das amostras estavam acima do padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde para esse microrganismo. A partir destes resultados pode-se concluir que qualidade microbiológica apresentou-se insatisfatória, representando um risco à saúde do consumidor.
Keywords: Queijo fresco
Bactéria
Microrganismo
Produtos lácteos
saúde pública
Queijo - Contaminação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Citation: KOMATSU, Raquel Satomi. Origem dos queijos minas artesanal produzidos em Uberlândia- MG e ocorrência de Staphylococcus coagulase positiva. 2008. 48 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12932
Issue Date: 4-Nov-2008
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raquel.pdf576.13 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.