Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12838
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Embargado
Title: Influência do estado nutricional sobre a estabilidade osmótica de eritrócitos de idosos institucionalizados
metadata.dc.creator: Andrade, Lucas Tadeu
metadata.dc.contributor.advisor1: Rezende, Carlos Henrique Alves de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silva, Nilson Penha
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Garrote Filho, Mario da Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Cunha, Thúlio Marquez
metadata.dc.contributor.referee2: Netto, Rita de Cássia Mascarenhas
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O envelhecimento é um processo natural caracterizado por uma perda gradual e irreversível das funções orgânicas. O aumento da morbidade e mortalidade de idosos está diretamente relacionado à desnutrição, condição que tem um grande impacto sobre as propriedades reológicas e funções do sangue. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar as correlações entre estado nutricional, idade, variáveis antropométricas, bioquímicas e hematimétricas, e estabilidade osmótica de membrana de eritrócitos em uma população de 69 idosos institucionalizados. Métodos: A estabilidade osmótica de eritrócitos foi medida pela variável 1/H50, que representa o inverso da concentração salina no ponto intermediário da curva de hemólise osmótica, e pela variável dX, que representa a variação da concentração de sal necessária para promover a hemólise osmótica total. A Mini Avaliação Nutricional (MAN) foi usada para avaliar o estado nutricional (nutrido, em risco de desnutrição e desnutrido). A existência de associação entre as variáveis foi avaliada por meio de correlação de Pearson. Pesquisa da existência de efeitos indiretos entre as variáveis foi feita por análise de trilha. Resultados: A maior parte da população estudada estava em risco de desnutrição ou desnutrida. O índice de massa corporal (IMC) e a variável de estabilidade dX apresentaram correlação positiva significante com os escores de MAN. Análise de trilha mostrou a existência de efeitos indiretos inversos, intermediados pelo IMC e pelo score de MAN, entre idade e dX. Conclusão: A diminuição indireta da estabilidade osmótica de eritrócitos com o aumento da idade não deve representar um processo dependente da idade, pois é meramente decorrente de piora do estado nutricional dos participantes do estudo.
Abstract: Introduction: Aging is a natural process characterized by a gradual and irreversible loss of organic functions. The increased morbidity and mortality of elderly people is directly related to malnutrition, a condition that has a major impact on the rheological properties and functions of the blood. Objective: This study aimed to evaluate the correlations between nutritional status, age, anthropometric, biochemical and hematological variables, and osmotic stability of erythrocytes in a population of 69 institutionalized elderly. Methods: The erythrocyte osmotic stability was measured by the variable 1/H50, which is the inverse of the salt concentration at the midpoint of the osmotic haemolysis curve and by the variable dX, which represents the variation of the concentration of salt required to promote total osmotic haemolysis. The Mini Nutritional Assessment (MNA) was used to assess the nutritional status (nourished, at risk of malnutrition and malnourished). The existence of an association between variables was assessed using Pearson correlation. Search for indirect effects between variables was made by path analysis. Results: The majority of the study population was at risk of malnutrition or malnourished. The body mass index (BMI) and the stability variable dX showed significant positive correlations with the MNA scores. Path analysis showed the existence of inverse indirect effects, mediated by the BMI and the MNA scores, between age and dX. Conclusion: The indirect decrease in osmotic stability of erythrocytes with increasing age observed in this study does not represent a true age-dependent process, but a consequence of worsening of the nutritional status of the study participants with increasing age.
Keywords: Ciências médicas
Envelhecimento - aspectos nutricionais
Membranas de eritrócitos
Nutrição - avaliação
Envelhecimento
Mini avaliação nutricional
Estabilidade de membrana
Estado nutricional
Aging
Erythrocytes
Membrane stability
Mini nutritional assessment
Nutritional status
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: ANDRADE, Lucas Tadeu. Influência do estado nutricional sobre a estabilidade osmótica de eritrócitos de idosos institucionalizados. 2015. 49 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12838
Issue Date: 19-Feb-2015
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InfluenciaEstadoNutricional.pdf7.58 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.