Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12815
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Associação entre função autonômica cardíaca, inflamação e estresse oxidativo, em adolescentes obesos após tratamento multidisciplinar
metadata.dc.creator: Cezário, Nathallie de Freitas
metadata.dc.contributor.advisor1: Resende, Elmiro Santos
metadata.dc.contributor.referee1: Cheik, Nádia Carla
metadata.dc.contributor.referee2: Barbosa Neto, Octávio
metadata.dc.description.resumo: Fundamento: A obesidade é uma condição patológica que acarreta diversas disfunções, entre elas alterações no comportamento autonômico cardíaco, no perfil inflamatório e estresse oxidativo tendo associação com morbidade e mortalidade, configurando atualmente como um dos principais problemas de saúde pública mundial. Objetivo: avaliar os efeitos do tratamento multidisciplinar sobre a variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e a correlação desta variável com marcadores inflamatórios e estresse oxidativo em adolescentes obesos. Métodos: Foram avaliados 55 adolescentes obesos, com idade entre 15 e 19 anos, divididos em dois grupos: tratamento (GT) e controle (GC). Os voluntários foram submetidos a 6 meses de tratamento multiprofissional, que incluía treinamento físico, educação nutricional, acompanhamento médico e psicológico. Foram realizadas antropométricas (massa corporal, IMC e CA), modulação autonômica da frequência cardíaca, por meio da VFC, pelos índices de domínio do tempo (média RR, SDNN, rMSSD, pNN50), marcadores inflamatórios pela adiponectina e PCR, e estresse oxidativo por meio da CAT, da SOD e do TBARS. Resultados: adolescentes obesos submetidos a tratamento multidisciplinar, incluindo acompanhamento clínico, intervenção nutricional, psicológica e treinamento físico, têm redução de massa corporal (MC), IMC e CA. Na avaliação do domínio do tempo da VFC não houve alterações significativas. Com relação ao perfil inflamatório percebeu-se que houve redução percentual de 22,52% da PCR, e a concentração de adiponectina no GT teve aumento significativo (260,23%). Na avaliação do estresse oxidativo observou-se que a concentração de TBARS reduziu 41,77% no GT e aumentou 197,93% no GC. Com relação às enzimas antioxidantes, CAT e SOD, não foi notada nenhuma modificação estatisticamente significativa. Conclusões: O tratamento multidisciplinar beneficiou os adolescentes obesos na redução de medidas antropométricas, com melhoria do perfil anti-inflamatório, mas sem alterações estatisticamente significativas para VFC e estresse oxidativo.
Abstract: Background: Obesity is a pathological condition that causes various disorders, including changes in the cardiac autonomic behavior in inflammatory status and oxidative stress have association with morbidity and mortality, setting currently a major global public health problems. Objective: evaluate the effects of multidisciplinary therapy on heart rate variability (HRV) and the correlation of this variable with inflammatory markers and oxidative stress in obese adolescents. Methods: 55 obese adolescents aged between 15 and 19 years, divided into two groups, treatment (GT) and control (CG), were evaluated. The volunteers underwent 6 months of multidisciplinary treatment including physical training, nutrition education, medical and psychological support. Were evaluated: anthropometric measurements (body weight, BMI and WC), autonomic modulation of heart rate through the HRV indices in the time domain (mean RR, SDNN RMSSD, pNN50), inflammatory markers by adiponectin and CRP, and oxidative stress by means of CAT, SOD and TBARS. Results: Obese adolescents undergoing multidisciplinary treatment, including clinical monitoring, nutritional intervention, psychological and physical training have reduced MC, BMI and WC. In the evaluation of time domain HRV were not significantly affected. Regarding the inflammatory profile was noticed that there was a percentage reduction of 22.52% in CRP, and adiponectin concentration in the TG increased significantly (260.23%). The evaluation of oxidative stress observed that the concentration of TBARS decreased 41.77% in the GT and increased 197.93% in the GC. Regarding the antioxidant enzymes, SOD and CAT, was not noticed any statistically significant change. Conclusions: The multidisciplinary treatment benefited obese adolescents in reducing anthropometric measurements, with improvement profile anti-inflammatory, but no statistically significant changes in HRV and oxidative stress.
Keywords: Obesidade na adolescência
Stress oxidativo
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: CEZÁRIO, Nathallie de Freitas. Associação entre função autonômica cardíaca, inflamação e estresse oxidativo, em adolescentes obesos após tratamento multidisciplinar. 2014. 44 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12815
Issue Date: 22-Mar-2014
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AssociacaoFuncaoAutonomica.pdf985.8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.