Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12771
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Efeitos de duas técnicas de fisioterapia nas trocas gasosas e mecânica respiratória em crianças com insuficiência respiratória: estudo randomizado
Alternate title (s): Effects of two techniques of physiotherapy on gas exchange and respiratory mechanics in children with respiratory failure: clinical trial study
Author: Martins, Letícia de Queiroz
First Advisor: Lopes, Célia Regina
First coorientator: Mantese, Orlando César
First member of the Committee: Abreu, Lilian Rodrigues de
Second member of the Committee: Volpe, Márcia Souza
Summary: Crianças são particularmente sensíveis ao desenvolvimento da insuficiência respiratória aguda e a utilização da ventilação mecânica invasiva pode levar a complicações respiratórias com acúmulo de secreção, nas quais a fisioterapia tem como objetivo minimizá-las por meio das manobras de higiene brônquica. Os efeitos dessas manobras são pouco conhecidos na população pediátrica e estudos são necessários para apontar respostas às freqüentes questões: as manobras de fisioterapia respiratória promovem modificações na mecânica respiratória das crianças? Existe superioridade nos efeitos de uma técnica sobre a outra? Foi desenvolvido um ensaio clínico prospectivo randomizado e avaliadas doze crianças com idade 31,17 ± 17,28 meses, randomizadas em dois grupos, seis no grupo Bag Squeezing (BS) e seis no grupo Vibrocompressão Torácia (VCT). A manobra BS utilizou dez manobras de hiperinsuflação manual intercaladas com dez manobras de vibrocompressão seguido de aspiração traqueal. Para a manobra VCT aplicaram-se dez manobras de vibrocompressão em cada decúbito lateral seguido de aspiração. As variáveis foram analisadas nos momentos pré e pós, 30,60 e 120 min. Para análise estatística foi utilizado teste T Student para as análises intragrupos e Anova para as análises intergrupos. A análise estatística demonstrou que os grupos foram homogêneos. Houve elevação do CO2 exalado no grupo VCT no momento pós-manobra (p=0,00) quando comparados com os momentos pré, 30, 60 e 120 min. As demais variáveis respiratórias se comportaram de forma semelhante não apresentado diferenças inter ou intragrupo. Quando comparadas as técnicas BS e VCT foram encontrados maiores valores de Ppico (95% IC 0,33 a 5,80; p=0,02) e Peei (95% IC 0,08 a 1,06; p =0,02) no grupo BS. A resistência apresentou maiores valores no grupo VCT (95% IC -22,03 a -1.63; p =0,02) nos momentos pós manobra. A complacência estática permaneceu estável ou apresentou melhora em 83,33% das crianças submetidas à manobra BS. Portanto, a manobra VCT apresentou maiores valores de resistência do sistema respiratório e a manobra BS melhor resposta em outras variáveis de mecânica respiratória. Registro de Ensaio Clinico: NCT01747954
Abstract: Children are particularly susceptible to the development of acute respiratory failure and the use of invasive mechanical ventilation can lead to respiratory complications with the accumulation of secretions. Physiotherapy aims to minimize these accumulations through bronchial hygiene maneuvers. The effects of these maneuvers are little known in the pediatric population and studies are needed to give answers to the following frequent questions: Do the respiratory physiotherapy maneuvers promote changes in respiratory mechanics of children? Is there any superiority of the effects of one technique over the other? We developed a randomized prospective clinical study and evaluated twelve children aged 31.17 ± 17.28 months, randomized into two groups: six in the Bag Squeezing group (BS) and six in thoracic vibrocompression group (TVC). The BS maneuver comprised ten manual hyperinflation maneuvers interspersed with ten vibrocompression maneuvers followed by tracheal aspiration. For the VCT maneuver, we applied ten vibrocompression maneuvers in each lateral position followed by aspiration. The variables were analyzed in the moments before and after 30, 60 and 120 min. For statistical analysis, the T-Student test for intra group analysis and ANOVA for inter group analysis. Statistical analysis showed that the groups were homogeneous. There was increased exhaled CO2 in the VCT group in the post-maneuver moment (p = 0.00) when compared to the pre, 30, 60 and 120 min moments. The other respiratory variables behaved similarly not showing inter or intra group differences. Comparing the BS and VCT techniques, we found higher values of PIP (95% CI 0.33 to 5.80, p = 0.02) and Peep (95% CI 0:08 to 1:06, p = 0.02) in the BS group. The VCT group showed higher resistance values (95% CI -22.03 to -1.63, p = 0.02) in the post maneuver moments. Static compliance remained stable or showed improvement in 83.33% of children undergoing the BS maneuver.Therefore, the VCT maneuver showed higher resistance values in the respiratory system and the BS maneuver showed the best response in other variables of respiratory mechanics. Clinic Testing Registration: NCT01747954
Keywords: Insuficiência respiratória
Fisioterapia respiratória
Mecânica respiratória
Criança
Respiratory failure
Respiratory therapy
Respiratory mechanics
Child
Insuficiência respiratória em crianças
Aparelho respiratório - Doenças - Fisioterapia
Fisioterapia
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências da Saúde
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: MARTINS, Letícia de Queiroz. Effects of two techniques of physiotherapy on gas exchange and respiratory mechanics in children with respiratory failure: clinical trial study. 2013. 50 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12771
Date of defense: 18-Feb-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Leticia de Queiroz .pdf776.17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.