Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12617
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A comparabilidade das escolhas contábeis na mensuração subsequente de ativos imobilizados, de ativos intangíveis e de propriedades para investimento
metadata.dc.creator: Souza, Flaida êmine Alves de
metadata.dc.contributor.advisor1: Lemes, Sirlei
metadata.dc.contributor.referee1: Costa, Patrícia de Souza
metadata.dc.contributor.referee2: Martins, Vinícius Aversari
metadata.dc.description.resumo: A expertise comparabilidade, escolhas contábeis e valor justo é um dos temas mais controvertidos e carentes de discussões no cenário contábil atual. As escolhas contábeis são necessárias para que seja garantida a representação fidedigna, ao mesmo tempo em que seu uso discricionário pode diminuir a comparabilidade, que é esperada pelo IASB. Quando as escolhas contábeis se referem à opção entre os métodos do custo histórico e do valor justo, as controvérsias são ainda maiores. Em decorrência disso, neste estudo buscou-se identificar o grau de comparabilidade das escolhas contábeis na mensuração subsequente de ativos imobilizados, de ativos intangíveis e de propriedades para investimento (PPI) das companhias abertas pertencentes ao Brasil, ao Chile e ao Peru e investigar as características que poderiam influenciar as escolhas contábeis dos gestores dessas entidades, pelo método do custo histórico ou do valor justo. Para o cálculo da comparabilidade, utilizou-se o índice T e para a verificação das variáveis explicativas, estimaram-se as regressões Logit/Probit, ambos nos períodos de 2009 a 2013. Como resultado, constatou-se que para os ativos imobilizados as comparabilidades nacional e internacional aumentaram com a adoção das IFRS e mantiveram-se crescentes ao longo do tempo. Na análise setorial, praticamente todos os setores tiveram uma comparabilidade alta após a adoção das IFRS. Esse fato se deu em virtude de a maioria (ou a totalidade) das entidades ter optado pelo método do custo histórico na mensuração subsequente desses ativos. Em relação às variáveis explicativas, identificou-se que o país, a rentabilidade, a relevância, o setor de atuação e o tempo podem influenciar as escolhas contábeis dos gestores. Para os ativos intangíveis, as comparabilidades nacional e internacional já eram altas antes da adoção das IFRS e aumentaram ainda mais após a adoção. Na análise setorial, identificaram-se índices de comparabilidade ainda mais altos se comparados ao do conjunto de países, pois praticamente todos os setores apresentaram comparabilidade com valores máximos. Esse resultado se deu em virtude de a maioria absoluta das entidades ter escolhido o método do custo histórico para mensuração subsequente de ativos intangíveis. Quanto às variáveis explicativas, identificou-se que big four, tamanho e relevância influenciaram as escolhas contábeis dos gestores. Para as PPI, as comparabilidades nacional e internacional não aumentaram com a adoção das IFRS, permanecendo com índices próximos a 0,50 (comparabilidade baixa) em praticamente todos os exercícios sociais. Esse resultado ocorreu em virtude de as escolhas dos gestores se dividirem entre o método do custo histórico e do valor justo. Na análise setorial, apesar de alguns setores apresentarem comparabilidade máxima em todos os períodos investigados, outros obtiveram uma comparabilidade baixa/moderada em praticamente todos os anos. Por meio da análise de regressão, verificou-se que as variáveis big four, relevância, endividamento, país e setor de atuação influenciaram as escolhas contábeis dos gestores na mensuração subsequente de PPI. Assim, a simples adoção das IFRS não garante a comparabilidade. Quando se considerou a não divulgação da informação como mais uma escolha contábil possível aos gestores, as comparabilidades nacional e internacional, por país e por setor, diminuíram. Destaca-se, assim, a importância da evidenciação de informações contábeis, pois a não divulgação afeta a comparabilidade.
Abstract: The expertise comparability, accounting choices and fair value is one of the most controversial and needy subjects of discussions in the current accounting scene. The accounting choices are necessary for the faithful representation is guaranteed, while his discretionary use may reduce comparability, which is expected by the IASB. When the accounting choices refer to the choice of the methods of historical cost and fair value, controversies are even greater. As a result, this study identified the comparability degree of accounting choices in the subsequent measurement of property, plant and equipment, intangible assets and investment property for publicly-held companies belonging to Brazil, Chile and Peru. It also investigated the characteristics that may influence the accounting choices of managers from these entities. The T Index was used to calculate the comparability, and in order to verify the explanatory variables the Logit/Probit regressions were estimated, both the periods from 2009 to 2013. As a result, it was found that for property, plant and equipment the national and international comparability increased with the adoption of International Financial Reporting Standards (IFRS) and remained increased over time. In sectorial analysis, virtually all sectors had a high comparability after IFRS adoption. This fact was due to the majority of (or all) the entities have opted for the method of historical cost in the subsequent measurement of these assets. Regarding the explanatory variables, it was found that the country, the profitability, the relevance, the sector of activity and the time may influence the accounting choices of managers. For intangible assets, the national and international comparability were already high before the adoption of IFRS and further increased after adoption. In sectorial analysis, it were identified comparability indexes even higher compared to the ones from the group of countries, because virtually all sectors showed comparability with maximum values. This result was due to the vast majority of organizations which have chosen the method of historical cost for subsequent measurement of intangible assets. Concerning the explanatory variables, it was found that big four, size and relevance influenced the accounting choices of managers. For investment property, the national and international comparability did not increase with the adoption of IFRS, remaining with rates near 0.50 (low comparability) in practically all fiscal years. These results are due to the fact that managers choices divide between the method of historical cost and fair value. In the sectorial analysis, although some sectors show maximum comparability in all investigated periods, others obtained a low/moderate comparability in practically all years. Through regression analysis, it was found that the variables big four, relevance, indebtedness, country and sector of activity influenced the accounting choices of managers in the subsequent measurement of investment properties. Thus, the simple adoption of IFRS does not guarantee the comparability. When considering the non-disclosure of information as another possible accounting choice for managers, the national and international comparability decreased by country and by sector. It is noteworthy, therefore, the importance of disclosure of financial information, because the non-disclosure affects comparability.
Keywords: Comparabilidade
Escolhas contábeis
Valor justo
Índice T
Comparability
Accounting choices
Fair value
T index
Contabilidade - Normas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Contabilidade Financeira
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis
Citation: SOUZA, Flaida êmine Alves de. A comparabilidade das escolhas contábeis na mensuração subsequente de ativos imobilizados, de ativos intangíveis e de propriedades para investimento. 2014. 221 f. Dissertação (Mestrado em Contabilidade Financeira) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12617
Issue Date: 10-Nov-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ComparabilidadeEscolhasContabeis.pdf7.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.