Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12439
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Dinâmica do componente arbóreo em um remanescente de floresta estacional semidecidual em Araguari, Minas Gerais, Brasil
metadata.dc.creator: Pádua, Kim Junqueira Manna
metadata.dc.contributor.advisor1: Schiavini, Ivan
metadata.dc.contributor.referee1: Lopes, Sergio de Faria
metadata.dc.contributor.referee2: Vale, Vagner Santiago do
metadata.dc.description.resumo: CAPÍTULO I: Estudos de dinâmica em florestas tropicais foram e continuam sendo fundamentais para a caracterização e entendimento da diversidade e complexidade de população e comunidades vegetais ao longo do tempo. Esse estudo objetivou comparar a estrutura fitossociológica, composição florística e a dinâmica da comunidade, para a identificação das tendências futuras das populações e consequentemente da comunidade. A área estudada denominada Água Fria, está localizada na reserva legal da Fazenda da Mata. Em cada parcela foram registrados, amostrados e identificados todos os indivíduos arbóreos vivos com CAP (circunferência à altura do peito) ≥ 15cm para os anos de 2007 e 2012 e a dinâmica desse período calculada com base em um modelo exponencial. Em relação à fitossociologia, espécies, indivíduos, famílias, área basal, diversidade e equabilidade se manteram praticamente constantes. Trichilia catigua e T. clausseni recrutaram indivíduos e subiram no VI, enquanto que Eugenia florida perdeu indivíduos, mas não foi suficiente para perder posição na classificação. A taxa de mortalidade média da comunidade arbórea foi de 2,4 % ano e o recrutamento 2,61 % ano. De uma forma geral, os resultados sugerem um aumento líquido na densidade (0,21 % ano) e uma perda líquida na área basal (-1,12 % ano). Era de se esperar que houvesse o contrário, devido ao processo comum em áreas preservadas conhecido como auto-desbaste . Tal observação permite afirmar que a área passa por um processo particular, em que, mesmo sendo uma área em avançado estádio de sucessão, indivíduos de grande porte continuam morrendo e a densidade aumentando. Isso torna importante estudos futuros que analisem o regime pluviométrico da área e uma avaliação sobre a localização da área em um vale, que pode ter sido um fator marcante para a mortalidade de indivíduos de grande porte. CAPÍTULO II: As florestas tropicais caracterizam-se por possuírem alta diversidade vegetal e complexidade, resultantes da heterogeneidade da vegetação em diversas escalas espaciais e temporais. Para diminuir a variância do conjunto de dados, revelar diferenças entre as espécies e até revelar características funcionais do ecossistema, uma prática comumente utilizada em análise de vegetação é classificar as plantas em grupos resposta e grupos funcionais. Foi feita uma comparação entre a porcentagem dos grupos funcionais presentes na área de estudo, entre dois levantamentos (2007 e 2012) e, com base em taxas de mortalidade e recrutamento, criou-se grupos de resposta dinâmica para elucidar o comportamento das espécies mais importantes (N≥10). Entre os grupos funcionais, os resultados indicam que se mantiveram constantes na comunidade ao longo dos cinco anos, o que era de se esperar para o fragmento estudado, já que se encontra em avançado estádio sucessional. Destaca-se para os grupos resposta, três espécies. Eugenia florida, que apresentou alta mortalidade e não recrutou nenhum indivíduo, Trichilia clausseni e T. catigua, que recrutaram indivíduos e subiram no VI. Apesar de essas espécies estavam localizadas em grupos resposta diferentes, e apresentar comportamentos dinâmicos inversos, não promoveram mudanças na diversidade funcional das espécies, pois desempenham a mesma função no ambiente. Entretanto, as condições ambientais as quais essas espécies estão sujeitas podem influenciar esse processo de construção da comunidade ao longo do tempo. Outros fatores, como tempo de monitoramento, método de amostragem e condições pluviométricas nesse período ou períodos anteriores também podem influenciar em maiores ou menores taxas de dinâmica. Em relação à hipótese, a análise dos grupos nos permitiu concluir que a área continua em um bom estado de conservação e que é importante estudar esses grupos, pois são mais estáveis que as populações em separado, e por isso, devem ser utilizados em planos de manejo e conservação.
Abstract: CHAPTER I: Dynamics studies in tropical forests had been and continue to be fundamental to the characterization and understanding of plant communities and population s diversity and complexity over time. This study aimed to compare the phytosociological structure, floristic composition and community dynamics, making possible the identification of future trends in populations and consequently in community. The studied area called Água Fria, is located in Fazenda da Mata s protection área. In each plot were recorded, sampled and identified all living trees with BHC (breast height circumference) ≥ 15cm for the years 2007 and 2012 and this period dynamics calculated based on an exponential model. Regarding to phytosociology, species, individuals, families, basal area, diversity and evenness were practically constant. Trichilia catigua and T. clausseni recruited individuals and rose in VI, while Eugenia florida lost individuals, but it was not enough to lose position in the rank. The average mortality rate of the tree community was 2,4 % year and recruitment 2,61 % year. Overall, the results suggests a net increase in density (0,21 % year) and a net loss in the basal area (-1,12 % year). It was expected the otherwise, due to common process in preserved areas known as \"selfthinning\". This observation allows us to affirm that the area is going through a particular process, in which, despite being an area in advanced stage of succession, large individuals are still dying and density is increasing. This makes important future studies that assay the rainfall of the area and an evaluation of the site\'s location in a valley that may have been a defining factor for the mortality of large individuals. CHAPTER II: Tropical forests are characterized by their high plant diversity and complexity, resulting from the heterogeneity of vegetation in spatial and temporal scales. To reduce the variance of the data set, reveal differences between species and even functional ecosystem characteristics, a common practice used in vegetation analysis is to classify plants in response and functional groups. A comparison was made between the percentage of functional groups present in the study area, between two surveys (2007 and 2012) and, based on mortality rates and recruitment, we created groups of dynamic response to elucidate the behavior of the most important species (N ≥ 10). Among the functional groups, the results indicate that the community remained constant over the five years, which was expected for the fragment studied, since it is already in an advanced successional stage. Stands out for the response groups, three species. Eugenia florida, which showed high mortality and didn t recruit any individual, Trichilia clausseni and T. catigua, which recruited individuals and rose in VI. Although these species were located in different response groups, and present inverse dynamic behaviors, those didn t cause changes in the functional diversity of the species because they play the same role in the environment. However, the environmental conditions which these species are subject may influence this process of community building over time. Other factors, such as monitoring time, sampling and rainfall conditions in that period or prior periods may also influence in higher or lower dynamics rates. In relation to the hypothesis, the groups analysis allowed us to conclude that the area remains in a good conservation condition and it is important to study them, because they are more stable than the populations separately, and therefore, should be used in management and conservation plans.
Keywords: Estrutura horizontal
Mortalidade
Recrutamento
Eugenia florida
Trichilia clausseni
Diversidade funcional
Horizontal structure
Mortality
Recruitment
Functional diversity
Comunidades vegetais - Araguari, MG
Dinâmica de vegetação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal
Citation: PÁDUA, Kim Junqueira Manna. Dinâmica do componente arbóreo em um remanescente de floresta estacional semidecidual em Araguari, Minas Gerais, Brasil. 2014. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12439
Issue Date: 20-Feb-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DinamicaComponenteArboreo.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.