Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12198
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Validação de métodos para teste de germinação em sementes de espécies florestais da família Fabaceae
metadata.dc.creator: Pereira, Vanderley José
metadata.dc.contributor.advisor1: Santana, Denise Garcia de
metadata.dc.contributor.referee1: Santos, Carlos Machado dos
metadata.dc.contributor.referee2: Pinto, Rogério de Melo Costa
metadata.dc.contributor.referee3: Bruno, Riselane de Lucena Alcântara
metadata.dc.description.resumo: CAPÍTULO II: A uniformização dos resultados inter laboratoriais de testes de germinação de sementes de espécies florestais exige que os métodos sejam robustos e sujeitos à baixa variabilidade. Assim, o objetivo foi comparar e discutir as diferentes formas de cálculo do coeficiente de variação para plântulas normais do processo de validação de métodos para teste de germinação de sementes de 20 espécies da família Fabaceae. Os experimentos de germinação de sementes para todas as espécies incluindo tratamentos pré-germinativos, tempos de contagem, substrato, temperatura e fotoperíodo foram validados com base no Manual de Validação da Associação Internacional para Teste de Sementes. Coeficientes de variação para o experimento, por lote e por laboratório para plântulas normais foram calculados, a partir das análises estatísticas previstas para a validação dos métodos, como exclusão de valores discrepantes, testes para as pressuposições do modelo e análise de variância. Para plântulas normais de 20 espécies florestais nativas, os coeficientes de variação foram de baixos (até 9,84%) a médios (até 17,66%), contrariando o esperado pela grande variabilidade genética dessas espécies pouco melhoradas. O aumento do coeficiente de variação não está relacionado ao tratamento de superação de dormência, porém cresce à medida que a qualidade do lote decresce. Os altos coeficientes de variação estimados por laboratório, superestimados pelo efeito de lotes, são uniformes indicando que os métodos são reproduzíveis. O coeficiente não é um indício capaz de predizer a heterogeneidade das variâncias e, consequentemente, a necessidade de transformação dos dados. Como a distribuição normal modela eventos aleatórios, a aleatoriedade está presente no processo de validação de métodos das 20 espécies da família Fabaceae, justificada pela distribuição normal dos resíduos. CAPÍTULO III: Muitos são os tratamentos descritos na literatura para superação da dormência de sementes, porém as consequências dos procedimentos no desenvolvimento das plântulas são raramente descritas. Pela relevância da família Fabaceae no contexto dos tratamentos para superação da dormência, plântulas e sementes de 10 espécies foram avaliadas quantitativamente e qualitativamente com o objetivo de determinar danos e infecções causados por tratamentos invasivos. Após revisão de literatura foram escolhidos métodos considerados eficientes para cada espécie. Experimentos foram conduzidos em delineamentos de blocos ao acaso e inteiramente casualizados, com sementes dispostas em papel germitest, com rolos dispostos em câmara de germinação sob luz branca fluorescente contínua a 25 ºC. Após a análise estatística selecionou-se o método que promoveu as maiores germinabilidades, maiores percentuais de plântulas normais, menores de anormais e de sementes mortas e duras, juntando-se outro relacionado ao mesmo procedimento e o tratamento térmico. A protrusão da raiz quando usado como critério único de germinação superestima a eficência dos tratamentos de superação da dormência de sementes de Fabaceae, porém é um indicador eficiente do potencial germinativo. A escarificação e o desponte são tratamentos eficientes de superação de dormência de sementes de Mimosa caesalpiniaefolia, Parkia pendula, Senna macranthera e Senna multijuga quando precedidos e seguidos pela assepsia com hipoclorito de sódio. Contudo, são ineficientes para sementes de Dimorphandra mollis e Enterolobium maximum pelo aumento dos percentuais de plântulas anormais infeccionadas e, para sementes de Stryphnodendron adstringens, pelo aumento dos percentuais de sementes mortas. Em Erythrina speciosa e Erythrina velutina os altos percentuais de plântulas anormais danificadas registrados a partir de sementes escarificadas e despontadas, não podem ser atribuídos exclusivamente aos tratamentos. A anormalidade causada pelo sistema radicular que fica preso no tegumento e enovela também é muito frequente em sementes sem qualquer pré-tratamento; O tratamento térmico úmido é ineficiente na superação de dormência de sementes de Fabaceae, mesmo com embebição posterior, pela desuniformidade pelos altos percentuais de sementes duras ao final do teste.
Abstract: CHAPTER II: The standardization of inter-laboratory results of germination test of forest species seeds requires that the methods be robust and subject to low variability. Therefore, the objective was to compare and discuss different forms of the coefficient of variation for normal seedlings in the method validation process for testing germination of seeds of 20 species of the Fabaceae family. Coefficients of variation for the experiment by lot and by laboratory were calculated for normal seedlings from the statistical analysis of method validations. For normal seedlings of 20 Brazilian forest species, the coefficients of variation were low (up to 9.84%), to average (up to 17.66%), contrary to expectations due to high genetic variability in these barely improved species. The increase of the coefficient is not related to treatment for breaking dormancy, but it grows as the lot quality decreases. The high coefficients by laboratory, overestimated by the lot effect, are uniform indicating that the methods are repeatable. The coefficient is not an indicator capable of predicting the heterogeneity of model variance. As normal distribution models random events, randomness is present in the validation process of the 20 forest species of the Fabaceae family. CHAPTER III: There are many treatments to overcome dormancy. However, descriptions of the consequences of these methods in seedling development are scarce. Because of the relevance of Fabaceae family in the context of dormancy seeds, seedlings and seeds of 10 forest species were evaluated quantitatively and qualitatively as to damage and infections caused by invasive treatments. Scarification, cutting and preheat methods were applied to seeds. They were then sampled was arranged in germitest, forming rolls distributed in a germination boxes under continuous fluorescent white light at 25 °C. Root protrusion used as the sole criterion, overestimates the efficiency of germination treatments to overcome dormancy. Scarification and cutting are efficient for Enterolobium contortisiliquum, Parkia pendula, Senna multijuga and Senna macranthera seeds, as well as cutting for Mimosa caesalpiniaefolia seeds. However, they are inefficient for Dimorphandra mollis and Enterolobium maximum because of the increase in the percentage of infected seedlings, and to Stryphnodendron adstringens, for dead seeds. The high percentage of damaged seedlings of Erythrina velutina and Erythrina speciosa cannot be attributed solely to treatment, because without pretreatment the root system gets strapped, forming a loop. The preheat treatment is inefficient because it results in a high percentage of hard seeds remaining.
Keywords: Dormência
Pressuposições estatísticas
Sementes florestais
Transformação de dados
Variabilidade experimental
Anormalidade em plântulas
Desponte de sementes
Dormancy
Statistical assumptions
Forest seeds
Data transformation
Experimental variability
Abnormalities in seedlings
Cutting
Soaking
Scarification
Germinação
Leguminosas - semente
Sementes
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: PEREIRA, Vanderley José. Validação de métodos para teste de germinação em sementes de espécies florestais da família Fabaceae. 2012. 91 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12198
Issue Date: 28-Jun-2012
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ValidacaoMetodosTeste.pdf3.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.