Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12127
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Métodos de inoculação e avaliação da resistência de genótipos de soja à Sclerotinia sclerotiorum
Other Titles: Inoculation methods for Sclerotinia sclerotiorum and screening of soybean genotypes for soybean stem white rot
metadata.dc.creator: Sagata, érika
metadata.dc.contributor.advisor1: Juliatti, Fernando César
metadata.dc.contributor.referee1: Guimarães, Ednaldo Carvalho
metadata.dc.contributor.referee2: Fernandes, Jonas Jäger
metadata.dc.contributor.referee3: Jaccoud Filho, David de Souza
metadata.dc.description.resumo: A podridão branca da haste da soja causada por Sclerotinia sclerotiorum ocorre mais de um milhão de hectares no Brasil. Esta doença deve ser manejada por métodos de controle integrado, entre eles a resistência genética que deve ser pesquisa. O objetivo do trabalho foi avaliar e definir um método confiável na seleção de genótipos de soja. Quanto ao método de inoculação, o trabalho se baseou em avaliar inoculações realizadas no caule. As metodologias diferiram quanto ao local de inoculação na planta, uso ou não de ferimentos, ou o uso do corte do ápice das plantas na inoculação, utilizando o disco de BDA contendo micélio do fungo. Os testes foram conduzidos em dois ambientes distintos, em ambiente controlado, onde plantas foram cultivadas em casa-de-vegetação e levadas para o laboratório para serem inoculadas e incubadas em câmara de crescimento onde a temperatura é extremamente favorável ao desenvolvimento do fungo e no campo onde a doença estará sujeito às condições ambientais adversas. Para definir qual o melhor método de inoculação, como também os genótipos que possuem maior resistência parcial, calculou correlações pelo coeficiente de Spearman entre os métodos avaliados e métodos com o ranking geral das cultivares. Observou-se que a temperatura, condições de cultivo, e o método de inoculação podem influenciar na seleção dos genótipos quanto à resistência à podridão da haste da soja. Definiu que o melhor método de avaliação à resistência de genótipos de soja foi a inoculação realizada com ferimento no terço médio da planta onde as plantas se encontravam no final do florescimento e início de enchimento dos grãos, com discos de BDA e avaliadas 14 dias após a inoculação, este método obteve rs=0,86, e a cultivar que pode ser considerado com padrão de resistência em outros estudos foi a Emgopa 316, e o padrão de suscetibilidade a BRSMG Garantia e BRSMG 68 Vencedora.
Abstract: Soybean stem white rot, caused by Sclerotinia sclerotiorum, occurs in more than one million hectares in Brazil. This disease should be managed by integrated control methods, including genetic resistance. This study evaluated and developed a reliable method for the selection of soybean genotypes resistant to stem white rot. The work was based on rating inoculations on the stem. The methods evaluated consisted of different inoculation sites in the plant, wounding or not or cutting the stem of the plants, and inoculating PDA disks containing fungal mycelium. The tests were conducted in two different environments, a controlled one, where plants were grown in a greenhouse and brought into the laboratory to be inoculated and incubated in a growth chamber where the temperature is favorable for fungal growth, and a field, where the pathogen is subjected to adverse environment conditions. Spearman´s coefficients of rank correlation was used to measure the correspondence between ranks of cultivar and ranks of the same cultivars in field experiments to establish the best inoculation method. It was observed that temperature growth conditions, and inoculation method may affect the selection of resistant soybean genotypes against stem rot. The best method to evaluate soybean resistance was by wound inoculating the middle third of the plant when the plants were at the end of flowering and early grain filling, with PDA disks and evaluating 14 days later. This method was rs = 0.86, and the variety that can be considered as resistance standard in other studies was Emgopa 316, while the susceptible standards were BRSMG Garantia and BRSMG68 Vencedora.
Keywords: Resistência
Métodos de inoculação
Glycine max (L) merrill
Sclerotinia sclerotiorum
S. sclerotiorum
Inoculation methods
Soybean resistance
Soja - Resistência a doenças e pragas - Aspectos genéticos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: SAGATA, érika. Inoculation methods for Sclerotinia sclerotiorum and screening of soybean genotypes for soybean stem white rot. 2010. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12127
Issue Date: 18-Jan-2010
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Erika.pdf3.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.