Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12053
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Controle genético da resistência parcial, adaptabilidade e estabilidade frente à ferrugem asiática da soja
Controle genético da resistência parcial, adaptabilidade e estabilidade frente à ferrugem asiática da soja
metadata.dc.creator: Martins, Juliana Araújo Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: Juliatti, Fernando César
metadata.dc.contributor.referee1: Tavares, Marcelo
metadata.dc.contributor.referee2: Polizel, Analy Castilho
metadata.dc.contributor.referee3: Penna, Julio Cesar Viglioni
metadata.dc.contributor.referee4: Santos, João Bôsco Cabral dos
metadata.dc.description.resumo: Os objetivos principais deste trabalho foram obter informações a respeito do controle genético da herança da resistência parcial à ferrugem asiática em linhagens de soja e avaliar a adaptabilidade e estabilidade fenotípica de linhagens de soja quanto à resistência parcial. Para o estudo do controle genético da resistência parcial foram feitas avaliações quanto á severidade da ferrugem asiática em plantas individuais (genitores e gerações segregantes) provenientes dos cruzamentos Caiapônia x IAC 100 e Luziânia x Potenza. A partir desses dados foram estimados os componentes genéticos de média e de variância, empregando-se o método dos quadrados mínimos ponderados. Foram obtidas também a estimativa do número de genes e da herdabilidade no sentido amplo e restrito. A adaptabilidade e estabilidade fenotípica foram avaliadas nas safras 2007/08 e 2008/09 em dois ensaios, separados por ciclo de maturação (semiprecoce e médio/tardio), utilizando a severidade da ferrugem asiática como parâmetro de seleção para resistência parcial. As linhagens foram avaliadas, nos municípios de Uberlândia, MG, Uberaba, MG, Campo Alegre de Goiás, GO e Senador Canedo, GO. A severidade da ferrugem asiática foi obtida pela estimativa visual dos folíolos e assim foi estimada a taxa de progresso absoluta média da doença (r), área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e também o fator de resistência parcial (FRP). Realizou-se análise de adaptabilidade e estabilidade das linhagens pelo índice de confiança proposto por Annicchiarico, Eberhart e Russel e o método multivariado AMMI. No estudo do controle genético da resistência à ferrugem concluiu-se que é um caráter governado por 2 a 23 genes, com predominância dos efeitos dominantes no controle. A estimativa da herdabilidade no sentido restrito acima de 70 % para Caiapônia x IAC 100 e amplo acima de 60 % para Luziânia x Potenza, mostrou que há possibilidade de sucesso na seleção de indivíduos resistentes já nas gerações iniciais. Quanto à adaptabilidade e estabilidade da resistência, constatou-se que as linhagens que se mostraram mais resistentes à ferrugem, em geral, também foram as de melhor adaptabilidade e estabilidade, com destaque para: UFU 001 ((Liderança x UFV 16) x (UFU18 x Br 95015308)), UFU 006 (Canário x Conquista), UFU 007(RC1 PI 416937 x IAC 8.2), UFU 009 (RC2 (IAC 100 x Emgopa 302)) e UFU 0013 ((FT 45.302 x Liderança) x (FT 4.2988 x Conquista)) sendo estas de ciclo semiprecoce, e entre as de ciclo médio/tardio: UFU 106 ((DM Vitória x FT 104) x (FT 107 x Liderança)), UFU 110 ((IAS 5 x Br 4) x UFV 16)) e UFU 114 (FT 50268M x UFV 18) se destacaram. Os métodos empregados permitiram identificar as linhagens de soja mais estáveis e responsivas quanto à resistência parcial.
Abstract: The main objectives of this study were to obtain information about the genetic control of the inheritance of partial resistance to Asian rust in soybean lines and to assess the adaptability and phenotypic stability of soybean lines for partial resistance. In order to study the genetic control of partial resistance rust severity was evaluated on individual plants (parents and segregating generations) derived from the crosses Caiapônia x IAC 100 and Luziânia x Potenza. The average genetic components of variance were evaluated employing the weighted least squares method. It was also estimated the number of genes and the broad and narrow sense heritability. The adaptability and phenotypic stability of strains were evaluated in both 2007/08 and 2008/09 seasons in two trials, according to their maturation cycle (early and middle/late), using the rust severity as a trait to select for partial resistance. The advanced lines were evaluated in the locations of Uberlândia and Uberaba in MG State, Campo Alegre de Goiás and Senador Canedo in Goiás State. The severity of the rust was obtained by visual assessment of the leaflets and so it was estimated the average of absolute rate of the disease progress (r), area under the disease progress curve (AUDPC) and partial resistance factor (PRF). Adaptability and stability of the strains were estimated by the methods proposed by Annicchiarico, Eberhart and Russell, as well as by the AMMI method. In the study of the genetic control of rust resistance it was concluded that the character is controlled by 2 to 23 genes, with predominantly dominant effects. The estimate of narrow sense heritability was above 70% for Caiapônia x 100 IAC and wide sense over 60% for Luziânia x Potenza, showing good possibility of success for early generation selection of resistant individuals. Considering the adaptability and stability of resistance, it was found that the strains that were the most resistant to rust, in general, also showed the best adaptability and stability, especially: UFU 001 ((Liderança x UFV 16) x (UFU18 x Br 95015308)), UFU 006 (Canário x Conquista), UFU 007(RC1 PI 416937 x IAC 8.2), UFU 009 (RC2 (IAC 100 x Emgopa 302)) and UFU 0013 ((FT 45.302 x Liderança) x (FT 4.2988 x MG-BR 46 Conquista)), all of early cycle, and those of medium and late cycle: UFU 106 ((DM Vitória x FT 104) x (FT 107 x Liderança)), UFU 110 ((IAS 5 x Br 4) x UFV 16)) and UFU 114 (FT 50268M x UFV 18). The methods used allowed to identify soybean lines more stable and responsive as far as partial resistance was concerned.
Keywords: Glycine max
Phakopsora pachyrhizi
Resistência parcial
Dominância
Taxa de progresso absoluta média da doença
Fator de resistência parcial
Partial resistance
Dominance
Mean absolute rate of disease progress
Partial resistance factor
Soja - Melhoramento genético
Ferrugem asiática
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: MARTINS, Juliana Araújo Santos. Controle genético da resistência parcial, adaptabilidade e estabilidade frente à ferrugem asiática da soja. 2011. 191 f. Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12053
Issue Date: 22-Feb-2011
Appears in Collections:PPGA - Doutorado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Juliana.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.