Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12000
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Cultura organizacional e sustentabilidade: integração, diferenciação ou fragmentação?
metadata.dc.creator: Nalesso, Andréia Chaves
metadata.dc.contributor.advisor1: Valadão Júnior, Valdir Machado
metadata.dc.contributor.referee1: Medeiros, Cíntia Rodrigues de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee2: Alperstedt, Graziela Dias
metadata.dc.description.resumo: A sustentabilidade Corporativa tem sido uma das respostas das organizações para as novas demandas do contexto atual, que deixaram de ser somente econômicas e legais, envolvendo também responsabilidades sociais e ambientais. A implementação de projetos dessa natureza variam desde respostas às imposições legais até aqueles que estão vinculados à própria estratégia e cultura da organização. Nesse sentido, destaca-se que as práticas sustentáveis conduzidas pelas organizações só se viabilizam a partir do momento em que a cultura organizacional passa a estar orientada para a sustentabilidade. O presente estudo, de natureza quantitativa e qualitativa e de caráter descritivo, teve como objetivo verificar se a sustentabilidade é um valor compartilhado pelos funcionários da RDX Telecom ou pela maior parte deles, ou se coexistem diferentes percepções e atuações relacionadas ao tema, a partir da existência de subculturas dentro da organização, conforme parâmetros de análise propostos por Martin (2002). O método adotado para conduzir esta pesquisa foi o estudo de caso, realizado na RDX Telecom, uma empresa de telecomunicações com atuação nacional. A pesquisa foi conduzida em dois momentos, sendo o primeiro deles um estudo piloto e o segundo, a pesquisa final. Para a pesquisa final, os dados foram coletados, considerando-se documentos internos e externos publicados sobre a empresa, duas entrevistas em profundidade e 290 entrevistas semiestruturadas, com uma amostra probabilística, utilizando-se um tópico-guia já validado. Para os dados qualitativos, realizou-se a análise documental e a análise de conteúdo clássica. Com relação aos aspectos quantitativos, foram utilizadas a estatística descritiva e a estatística inferencial. Os resultados sugerem que a sustentabilidade está no nível de diferenciação e que ainda não é um valor compartilhado pelos membros da empresa, caracterizando a existências de diversas subculturas e diferentes posturas e manifestações com relação ao tema.
Abstract: The Corporate Sustainability has been one of the organizations\' answers for new demands of actual context, which would stop being only economical and legal, envolving also social and ambiental responsabilities. The implementation of projects from this nature varies since answers to legal impositions until those who are vinculated to the own strategy and culture of the organization. Accordingly, stands out that the sustainable practices conducted by the organizations only make themselves viable from the moment that organizational culture starts being oriented for the Sustainability. The current study, of quantitative and qualitative nature and descriptive character, had as goal verify whether Sustainability is a value shared by the employees of RDX Telecom or by most part of them, or whether coexist different perceptions and performances related to the theme, from the existence of subcultures within the organization, according to parameters of analysis proposed by Martin (2002). The adopted method to lead this research was the case study, realized in RDX Telecom, a telecommunications company with national performance. The research was led in two moments, being the first of them a pilot study and the second, the final research. For the final research, the data were collected, considering internal and external documents published about the company, two in-depth interviews and 290 semistructured interviews, with one probability sample, making use of one guide topic already validated. For qualitative data, was performed the documental analysis and the classic content analysis. With regard to quantitative aspects, the descriptive statistic and the inferencial statistic were used. The results suggest that the sustainability is in the differentiation level and that it\'s still not a quality shared by members of the company, characterizing the existence of various subcultures and different positions and manifestations related to the theme.
Keywords: Responsabilidade socioambiental
Desenvolvimento sustentável
Sustentabilidade corporativa
Cultura organizacional
Cultura corporativa
Environmental responsibility
Sustainable development
Corporate sustainability
Organizational culture
Corporate culture
Responsabilidade social da empresa
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Administração
Citation: NALESSO, Andréia Chaves. Cultura organizacional e sustentabilidade: integração, diferenciação ou fragmentação?. 2014. 140 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12000
Issue Date: 6-Jun-2014
Appears in Collections:CPGAD - Mestrado em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CulturaOrganizacionalSustentabilidade.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.