Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11808
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Identidade e alteridade em A confissão de Lúcio de Mario de Sá- Carneiro
Other Titles: Identity and Otherness in A confissão de Lúcio by Mario de Sá-Carneiro
metadata.dc.creator: Luz, Alexander Rezende
metadata.dc.contributor.advisor1: Gama-khalil, Marisa Martins
metadata.dc.contributor.referee1: Barbosa, Sidney
metadata.dc.contributor.referee2: Martins, Maria Cristina
metadata.dc.description.resumo: O duplo na literatura possibilita a reconfiguração para o leitor, da interação entre o Eu e o Outro, entre o conhecido e o desconhecido, entre o mesmo e o diferente. Na novela A Confissão de Lúcio (CL), não é de outro modo; nela, o duplo desafia os limites da identidade e da alteridade, principalmente no que diz respeito ao gênero. Embora seja, a nosso ver, o elemento central na novela, só bem recentemente a relação existente entre o duplo em CL e a identidade Queer começou a ser investigada mais sistematicamente. Entretanto, a pesquisa Queer de CL tem negligenciado refletir, entre outras coisas, sobre a alteridade e a duplicidade do olhar para o Outro na narrativa. Tentando preencher essa lacuna sem, no entanto, nos limitarmos a ela, neste trabalho nos propomos a explorar o duplo, na obra em questão, como metáfora da identidade e alteridade em três instâncias: na relação entre o leitor e a obra (capítulo 1), e na representação das relações inter (capítulo 2) e intrapessoais (capítulo 3) das personagens. Através desta pesquisa, descobrimos que a duplicidade hesitante ou o si-mesmo-como-um-outro, recurso característico do duplo na literatura fantástica, se repete em diversos níveis na leitura da obra. Dupla é a identidade do leitor durante o ato de leitura, bem como o próprio texto que ao mesmo tempo apresenta e nega o que é narrado. Dupla também é a troca de olhares intradiegética entre o Eu e o Outro, mais especificamente entre os dois protagonistas da obra. Lúcio e Ricardo negam enquanto paralela e ocultamente reconhecem no Outro aquilo que ora rejeitam e ora aceitam em si mesmos: sua bissexualidade. Por fim, observamos que o olhar para si mesmo é por sua vez dividido entre auto-alienação e autoconhecimento. A causa dos conflitos nesses olhares intradiegéticos intra e interpessoais é uma política de opressão heterossexista que funciona sutilmente, levando ambos Lúcio e Ricardo a sofrer as consequências de uma homofobia internalizada.
Abstract: The double in literature allows the reconfiguration, for the reader, of the interaction between the Self and the Other, between the known and unknown, and between the same and the different. In the novella A Confissão de Lúcio (CL) it is not otherwise; the double pushes the limits of identity and otherness, especially regarding gender. Although this is, in our opinion, the central element of the novel, only very recently the relationship between CL and Queer identity began to be investigated more systematically. However, Queer research about CL has neglected to reflect, among other things, about otherness and the duplicity of the gaze towards the Other in the narrative. Trying to fill that gap, nevertheless without being limited to it, in this thesis we explore the double as a metaphor for identity and otherness in three instances: in the relationship between the reader and the novella (Chapter 1), and in the representation of interpersonal (Chapter 2) and intrapersonal (Chapter 3) character relationships. We discovered that the "hesitant duplicity" or "the selfas- another" which is a feature of the double in fantastic literature, is repeated at various levels throughout the reading of the book. Dual is the identity of the reader during the act of reading, as well as the text itself as it states and at the same time denies what is narrated. Dual is also the intradiegetic exchange of gazes between the Self and the Other, or more precisely between the two protagonists. Lúcio and Ricardo deny while secretly acknowledge in the Other what they sometimes reject and sometimes accept in themselves: their bisexuality. Finally, we note that the gaze towards themselves is divided between self-alienation and self-knowledge. The cause of these conflicts in intra and interpersonal intradiegetic gazes is a politics of heterosexist oppression that works subtly, leading both Lúcio and Ricardo to endure the consequences of an internalized homophobia.
Keywords: Confissão de Lúcio
Identidade
Alteridade
Duplo
Queer
Identity
Otherness
Double
Literatura brasileira
Novela brasileira - História e crítica
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Letras
Citation: LUZ, Alexander Rezende. Identity and Otherness in A confissão de Lúcio by Mario de Sá-Carneiro. 2010. 102 f. Dissertação (Mestrado em Linguística, Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11808
Issue Date: 25-Jan-2010
Appears in Collections:PGLETRAS - Mestrado em Teoria Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Alexander.pdf938.66 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.