Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11796
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Tradição, nacionalismo, angústia: um estudo sobre a obra Inocência, de Visconde de Taunay
metadata.dc.creator: Oliveira, Luciene Carmo Nonato
metadata.dc.contributor.advisor1: Ribeiro, Ivan Marcos
metadata.dc.contributor.referee1: Pereira, Kênia Maria de Almeida
metadata.dc.contributor.referee2: Campato Junior, João Adalberto
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho, analisamos o romance sertanista Inocência, de Visconde de Taunay objetivando um estudo acerca do enfretamento da tradição e a modernidade, sob a ótica do sertanejo dentro das suas concepções tradicionais, aspectos estes considerados arcaicos e agressivos e do homem civilizado, de transição, apreendendo concepções ainda não assimiladas, não sabendo lidar com as mesmas, provocando angústia e sofrimento. Divergindo do posicionamento defendido pelos românticos, entretanto, o sertanejo não é o herói do romance, pois o narrador descreveu seu comportamento sob traços negativos que se contrapõem a toda a tendência, descrita desde de Alencar, de ser ele o legítimo herói nacional. Entre protagonistas e antagonistas, observou-se um possível embate velado entre eles, considerados representantes de duas posições sociais: a urbana versus a sertaneja. Nesse cenário, o narrador se posiciona, expondo a sua opinião sobre algumas atitudes tomadas pelo sertanejo de modo a se justificar perante o público leitor (urbano) esclarecendo que está em desacordo com a postura da personagem.
Abstract: In this task, we are going to analyze the Taunay s regionalist novel Inocência, intending to study the conflicts of traditions and modernity, by both countryman s (whose traditional concepts are taken as archaic and offensive features) and urban man s (the civilized man, in transition, suffering by trying to understand and work with concepts yet unknown) point of view. Despite romanticists posture, the countryman is not the Iracema s hero and his behavior is described in negative features opposed to the romanticist trend since Alencar. There is a likely and hidden dispute among protagonists and antagonists taken as representatives of two social classes: the urban and rural ones. The narrator takes place in this scene and appraises the countryman s attitude in order to justify his own opinions before the (urban) readers and elucidate his disagreement to the character s posture.
Keywords: Romantismo
Nacionalismo
Modernidade
Tradição
Angústia
Sertanejo
Narrador
Romanticism
Nationalism
Modernity
Countryman
Suffering
Tradition
Narrator
Ficção brasileira - História e crítica
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Letras
Citation: OLIVEIRA, Luciene Carmo Nonato. Tradição, nacionalismo, angústia: um estudo sobre a obra Inocência, de Visconde de Taunay. 2009. 118 f. Dissertação (Mestrado em Linguística, Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11796
Issue Date: 2-Feb-2009
Appears in Collections:PGLETRAS - Mestrado em Teoria Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luciene.pdf765.17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.