Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24133
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: A educação infantil na perspectiva inclusiva: o cotidiano de uma sala de aula comum
Alternate title (s): Child education in an inclusive perspective: the everyday life of a common classroom
Author: Pacheco, Thaíza Vieira
First Advisor: Miranda, Arlete Aparecida Bertoldo
First member of the Committee: Silva, Janaína Cassiano
Second member of the Committee: Guimarães, Iara Vieira
Summary: Entendendo a Educação Infantil como primeira etapa da Educação Básica, considerando a criança como sujeito histórico e de direitos, em suas relações e interações, considera-se importante debater aspectos que dizem respeito a esse nível de ensino, visando a uma educação de qualidade, que leve em consideração a equidade. Assim, é essencial adotar uma perspectiva inclusiva diante do processo educativo, garantindo o direito de acesso e permanência na escola, previsto nas políticas públicas. Diante disso, intencionou-se, com essa pesquisa, analisar a organização do cotidiano de uma sala de aula de 1º período da Educação Infantil, do Colégio de Aplicação no município de Uberlândia, a partir da presença de uma criança público alvo da Educação Especial. O trabalho foi estruturado em uma abordagem qualitativa, utilizando como instrumento de construção de dados a observação do cotidiano escolar, feita em uma turma de 1º período, com crianças de três e quatro anos de idade, assim como entrevistas realizadas com os(as) professores(as) que participaram do processo de inclusão na respectiva turma. A trajetória metodológica orientou o olhar para a organização dos dados em eixos de análises, tendo como referencial teórico a perspectiva histórico-cultural. No primeiro deles, Inclusão Escolar sob o olhar dos professores, propôs-se dar voz aos professores a respeito de suas concepções, assim como suas percepções a respeito da inclusão nessa instituição. No segundo eixo, As relações no cotidiano da Educação Infantil, procurou-se analisar como se davam as relações entre as crianças com e sem deficiência, assim como o papel do professor diante dessas relações. No terceiro, A organização do trabalho pedagógico no processo de inclusão escolar, buscou-se compreender como se dá o planejamento, organização de tempos, espaços e recursos. No último eixo, O papel do Atendimento Educacional Especializado e outros profissionais de apoio no processo de inclusão na sala de aula comum, discutiu-se o papel da rede de apoio (Atendimento Educacional Especializado- AEE, monitores e cuidadores), de modo a garantir as mesmas oportunidades de ensino e aprendizagem a todas as crianças. Constatou-se que os(as) professores(as) têm visto a inclusão de crianças público-alvo da Educação Especial como um desafio, porém se colocam em uma posição formativa frente a ele, abertos a aprender. Essa experiência os tem levado a ter um olhar mais sensível diante de todas as crianças, entendendo suas necessidades e possibilidades. Assim como os professores, as crianças desse nível de ensino, que têm contato desde muito pequenas com a diversidade, tendem a desenvolver atitudes de respeito e sensibilidade frente ao outro. Para que o cotidiano seja, de fato, inclusivo, os professores procuram organizar tempos, espaços e recursos de modo a garantir o direito não só de acesso, mas de permanência de todas as crianças na escola. Porém, chamam a atenção para a falta de recursos, principalmente humanos, de modo a contribuir com o trabalho dos professores(as), privilegiando o diálogo entre o AEE e a sala de aula comum. Acredita-se que, para que o processo de inclusão se concretize, as escolas precisam organizar seu cotidiano e sensibilizar a comunidade escolar para o tema, buscado a construção de uma sociedade mais democrática e equitativa.
Abstract: Understanding Early Childhood Education as the first stage of Basic Education, considering the child as a historical and rights subject, in their relationships and interactions, it is considered important to discuss aspects that relate to this level of education, aiming at a quality education, which take equity into consideration. Thus, it is essential to adopt an inclusive perspective vis-à-vis the educational process, guaranteeing the right of access and permanence in the school provided for in public policies. In view of this, it was intended, with this research, to analyze the organization of the daily life of a classroom of 1st period of Early Childhood Education, of the College of Application in the city of Uberlândia, from the presence of a public child targeted by Special Education. The work was structured in a qualitative approach, using as a data construction tool the observation of the school daily life, done in a first period class, with children of three and four year age, as well as interviews with the teachers who participated in the inclusion process in the respective class. The methodological trajectory oriented the look at the organization of the data in axes of analysis, having the theoretical reference the historical-cultural perspective. In the first one, School Inclusion under the eyes of teachers, it was proposed to give teachers a voice about their conceptions, as well as their perceptions regarding inclusion in this institution. In the second axis, Relations in the daily life of Infant Education, we sought to analyze how the relations between children with and without disabilities were given, as well as the role of the teacher in relation to these relationships. In the third, The organization of pedagogical work in the process of school inclusion, sought to understand how to give planning, organization of times, spaces and resources. In the last axis, the role of the Specialized Educational Assistance and other support professionals in the process of inclusion in the common classroom, the role of the support network (Specialized Educational Assistance - ESA, monitors and caregivers) was discussed, in order to guarantee the same teaching and learning opportunities for all children. It was found that the teachers have seen the inclusion of children targeted by Special Education as a challenge, but they are placed in a position of formation in front of it, open to learning. This experience has led them to have a more sensitive view of all children, understanding their needs and possibilities. Like teachers, children at this level of education, who have very small contact with diversity, tend to develop attitudes of respect and sensitivity towards each other. In order for everyday life to be inclusive, teachers seek to organize times, spaces and resources in order to guarantee the right not only of access but of permanence of all children in school. However, they draw attention to the lack of resources, mainly human, in order to contribute to the work of teachers, favoring the dialogue between ESA and the common classroom. It is believed that, in order for the inclusion process to take place, schools need to organize their daily lives and sensitize the school community to the theme, seeking to build a more democratic and equitable society.
Keywords: Educação
Inclusão escolar
Educação inclusiva
Educação infantil
Educação de crianças
Cotidiano escolar
School inclusion
Early childhood education
Everyday school
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Educação
Quote: PACHECO, Thaíza Vieira. A educação infantil na perspectiva inclusiva: o cotidiano de uma sala de aula comum-Uberlândia. 2018. 133 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.1383.
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.1383
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24133
Date of defense: 27-Aug-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EducaçãoInfantilNaPerspectiva.pdf3.32 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.