Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/38977
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Embargado
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 United States
Embargo Date: 2025-08-01
Title: Vivências de estigmatização e gordofobia na saúde
Alternate title (s): Experiences of stigmatization and fatphobia in health
Author: Fonseca, Marilda da
First Advisor: Paulino, Danilo Borges
First member of the Committee: Tourinho, Francis Solange Vieira
Second member of the Committee: Rasera, Emerson Fernando
Summary: Nesta dissertação de mestrado, realizou-se manuscritos que consistem em uma revisão integrativa da literatura sobre as influências da gordofobia na relação entre os profissionais de saúde e pacientes, e um ensaio crítico que propõe uma análise reflexiva da série "Dietland" relacionando-a aos temas da pressão estética, gordofobia, gênero e saúde mental. No primeiro manuscrito intitulado “Estigma e viés de peso no acesso à saúde: a relação profissional de saúde e paciente”, pode-se observar a prevalência de estudos que investigaram a presença/ausência do estigma e viés de peso entre profissionais de saúde e pacientes; é notada a estigmatização na conduta desses profissionais; também, evidencia-se a relevância da linguagem utilizada pelos profissionais de saúde em relação às pessoas gordas e a percepção dessas pessoas acerca dos profissionais de saúde. Assim, foram encontradas diversas nuances da estigmatização e gordofobia na relação entre profissionais de saúde e pacientes. No segundo manuscrito, intitulado “Vivências de gordofobia: ensaio crítico sobre a série ‘Dietland’”, aponta-se o atual contexto cultural, histórico e social como responsável pela imposição de padrões estéticos e limitações principalmente às mulheres, tendo a mídia um papel significativo ao impor padrões de beleza e fomentar a gordofobia, que resultam em discriminação, violência, questões de saúde mental, entre outros. Este ensaio também destaca a importância de combater a gordofobia, afim de promover a saúde mental e a inclusão dos diversos corpos. Dessa maneira, os manuscritos abordam a necessidade de profissionais de saúde mais preparados em relação às complexidades da gordofobia, no sentido de evitar a reprodução de estigmas que sejam prejudiciais no cuidado em saúde das pessoas gordas; bem como, é necessário que haja enfrentamento das opressões culturais, históricas e sociais que mantém a estrutura social gordofóbica, para tal é necessário empenho coletivo no sentido de enfrentamento e combate a essa estrutura excludente.
Abstract: In this master's thesis, manuscripts consisting of an integrative literature review on the influences of fatphobia in the relationship between health professionals and patients, and a critical essay that proposes a reflective analysis of the "Dietland" series relating it to the themes of aesthetic pressure, fatphobia, gender and mental health. In the first manuscript entitled “Stigma and weight bias in access to health: the health professional-patient relationship”, one can observe the prevalence of studies that investigated the presence/absence of stigma and weight bias between health professionals and patients ; the stigmatization in the conduct of these professionals is noted; also, the relevance of the language used by health professionals in relation to fat people and the perception of these people about health professionals is evidenced. Thus, different nuances of stigmatization and fatphobia were found in the relationship between health professionals and patients. In the second manuscript, entitled “Experiences of gordophobia: critical essay on the 'Dietland' series”, the current cultural, historical and social context is pointed out as responsible for imposing aesthetic standards and limitations mainly on women, with the media having a significant role by imposing beauty standards and promoting fatphobia, which result in discrimination, violence, mental health issues, among others. This essay also highlights the importance of fighting fatphobia in order to promote mental health and the inclusion of different bodies. In this way, the manuscripts address the need for health professionals to be more prepared in relation to the complexities of fatphobia, in order to avoid the reproduction of stigmas that are harmful in the health care of fat people; as well as, it is necessary to face the cultural, historical and social oppressions that maintain the fatphobic social structure, for this it is necessary a collective effort in the sense of confronting and combating this exclusionary structure.
Keywords: Estigma do peso
Profissionais de Saúde
Pressão Estética
Gênero
Weight stigma
Health Professionals
Aesthetic Pressure
Gender
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL::PAPEIS E ESTRUTURAS SOCIAIS INDIVIDUO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: FONSECA, Marilda da. Vivências de estigmatização e gordofobia na saúde. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2023. https://doi.org/10.14393/ufu.di.2023.334
Document identifier: https://doi.org/10.14393/ufu.di.2023.334
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/38977
Date of defense: 1-Aug-2023
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VivênciasEstigmatizaçãoGordofobia .pdf
  Until 2025-08-01
638.07 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons