Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/34657
ORCID:  http://orcid.org/0000-0002-5560-566X
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 United States
Title: Efeitos do treinamento da musculatura do assoalho pélvico com uso de aplicativo de dispositivo móvel em gestantes: ensaio clínico randomizado
Author: Alves, Juliana Silveira
Cunha, Thayna Martins
First Advisor: Baldon, Vanessa Santos Pereira
First coorientator: Bazilio, Natasha Morena
First member of the Committee: Silva, Rafaela de Melo
Second member of the Committee: Cabral, Alana Leandro
Summary: Introdução: Gestantes apresentam alta prevalência de incontinência urinária de esforço, em especial no último trimestre gestacional, o que é capaz de afetar a qualidade de vida desta população. O treinamento dos músculos do assoalho pélvico (TMAP) é o padrão ouro para prevenção e tratamento desta disfunção. O sucesso do TMAP é influenciado pela adesão das gestantes aos exercícios. Assim, os aplicativos de dispositivos móveis podem ser boas alternativas para aumentar o sucesso da intervenção em gestantes. Objetivo: O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos do TMAP orientado por aplicativo de celular e supervisionado por teleatendimento sobre a queixa urinária em primíparas. Métodos: Participaram deste ensaio clínico controlado randomizado 81 primigestas, com idade gestacional entre 16ª a 24 ª semanas, divididas aleatoriamente em dois grupos: Grupo Supervisão + App (n= 41) composto por gestantes que participaram de um programa de TMAP sob supervisão de uma fisioterapeuta em uma plataforma de videoconferência duas vezes por semana e demais dias receberam orientações dos exercícios por meio do aplicativo e o Grupo App (n=40) composto por primigestas que participaram de um programa de TMAP orientado por um aplicativo de celular. Antes, após 6 e 12 semanas de intervenção as gestantes foram avaliadas por meio do questionário International Consultation on Incontinence Questionnaire (ICIQ - Short Form). Resultados: Ao analisar os valores do escore total do questionário ICIQ-SF antes, após 6 e 12 semanas de intervenção, houve uma diferença significativa apenas no grupo App, com valores superiores após 6 (p=0,001) e 12 semanas (p=0,017) quando comparado aos valores pré intervenção. Não houve diferenças entre grupos nos valores pré, pós 6 e 12 semanas de intervenção. Conclusões: Conclui-se que o treinamento dos MAP por 12 semanas com uso de aplicativo de dispositivo móvel teve resultado semelhante ao treinamento supervisionado por teleatendimento sobre a perda urinária em gestantes.
Abstract: Introduction: Pregnant women have a high prevalence of stress urinary incontinence, especially in the last gestational trimester, which is capable of affecting the quality of life of this population. Pelvic floor muscle training (PFMT) is the gold standard for the prevention and treatment of this dysfunction. The success of the PFMT is influenced by the women access to the exercises. Thus, mobile applications can be good alternatives to increase the success of the intervention in pregnant women. Objective: The aim of this study was to verify the effects of PFMT guided by mobile phone application and supervised by teleservice on urinary complaint in primiparous. Methods: This randomized controlled trial participated in 81 primiparous, gestational age between 16th and 24th weeks, randomly divided into two groups: Supervision + App Group (n= 41) composed of pregnant women who participated in a PFMT program under the supervision of a physiotherapist on a videoconference platform twice a week and other days received guidance of the exercises through the application and the App Group (n=40) composed of primiparous women who participated in a PFMT program guided by a mobile application. Before, after 6 and 12 weeks of intervention, the pregnant women were evaluated using the International Consultation on Incontinence Questionnaire (ICIQ - Short Form). Results: When analyzing the values of the total score of the ICIQSF question before, after 6 and 12 weeks of intervention, there was a significant difference only in the App group, with higher values after 6 (p=0.001) and 12 weeks (p=0.017) when compared to the pre-intervention values. There were no differences between groups in the pre, post 6 and 12-week intervention values. Conclusions: It was concluded that the training of PFM for 12 weeks with the use of a mobile device application had a similar result to teleservice supervised training on urinary loss in pregnant women.
Keywords: Incontinência urinária
Urinary incontinence
Gestação
Pregnancy
Fisioterapia
Physiotherapy
Músculos assoalho pélvico
Pelvic floor muscles
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: ALVES, Juliana Silveira; CUNHA, Thayna Martins. Efeitos do treinamento da musculatura do assoalho pélvico com uso de aplicativo de dispositivo móvel em gestantes: ensaio clínico randomizado. 2022. 26 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia)- Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2022
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/34657
Date of defense: 30-Mar-2022
Appears in Collections:TCC - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitosTreinamentoMusculatura.pdf
  Until 2024-03-30
TCC566.87 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons