Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29998
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-6915-6378
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: A risada é um triunfo do cérebro: aspectos cômicos, filosóficos e literários de El Chavo e El Chapulín Colorado
Alternate title (s): Laughter is a triumph of the brain: comical, philosophical and literary aspects of El Chavo and El Chapulín Colorado
La risa es un triunfo del cerebro: aspectos cómicos, filosóficos y literarios de El Chavo y El Chapulín Colorado
Author: Almeida, Wilson Filho Ribeiro de
First Advisor: Ribeiro, Ivan Marcos
First member of the Committee: Souza, Roberto Acízelo Quelha de
Second member of the Committee: Saltarelli, Thiago César Viana Lopes
Third member of the Committee: Schneider, Jakob Hans Josef
Fourth member of the Committee: Paschoal, Stéfano
Summary: As séries de TV El Chapulín Colorado (Chapolin) e El Chavo (Chaves), criadas na década de 1970 pelo comediante mexicano Roberto Gómez Bolaños (1928–2014), também conhecido como Chespirito, alcançaram grande sucesso nos países da América Latina. Sua permanência no gosto do público por quase cinco décadas ressalta a possibilidade e a importância de estudá-las sob um ponto de vista que lhes privilegie os aspectos artísticos, no intuito de observar-lhes as qualidades cênicas e literárias. Em resposta à questão sobre o porquê de a obra de Chespirito continuar sempre atraindo e interessando o público, a tese que este trabalho procura demonstrar é a de que uma das razões consiste no fato de que ela possui certa riqueza de recursos cômicos, que vão desde o humor pastelão aos requintes literários das ironias e trocadilhos, além de tratar de temas de interesse universal. A demonstração se dá justamente pela exposição e pelo comentário de uma seleção desses recursos, com enfoque especial nos de caráter literário — cuja análise se combina com apontamentos interpretativos dos episódios em questão, sobretudo no que se refere a personagens, enredos e diálogos. De modo mais específico, outra tese é a de que, relacionados ao aspecto cômico das séries, há não só o aspecto literário, mas também um aspecto filosófico. Assim, entende-se o conceito de anedota de abstração conforme as considerações de Guimarães Rosa no livro Tutaméia (1967), segundo as quais o humor oferece-nos meios para uma compreensão metafísica da realidade, sobretudo o mecanismo específico da anedota de abstração, isto é, um chiste baseado num processo de separação mental, muito comum no texto de Bolaños. A ideia de aproximação entre literatura e filosofia sugerida por Rosa é aqui complementada pela teoria aristotélica dos quatro discursos, conforme interpretada por Olavo de Carvalho. Depois, observa-se que a paródia — entendida, segundo as definições de Souriau e Dentith, como uma deformação proposital de um modelo anterior — dá forma a vários personagens, enredos e diálogos de El Chapulín e El Chavo. Outro recurso bastante utilizado por Bolaños para efeito cômico é a ironia, em vários níveis: 1) nas falas das personagens; 2) como divergência entre texto e cena; e 3) no nível da situação, em que, conforme os estudos de Brombert e Frye, as personagens assumem uma posição irônica em relação ao seu meio, como, por exemplo, a ironia da situação anti-heroica do Chapolin, um super-herói que atrapalha em vez de ajudar. Há também a ironia satírica, em que se observa a função humorística dos insultos e apelidos, com base nos elementos da sátira elencados por João Adolfo Hansen. Ainda, é estudado aqui o cinismo, tanto sob seu sentido filosófico original — partindo-se da analogia entre o Chaves (el Chavo) e o filósofo cínico Diógenes, que têm em comum o fato de morar em um barril —, como também sob seu sentido pejorativo, sinônimo de deboche e descaramento, notando-se como esse tipo de cinismo aparece com frequência na fala de certas personagens. Por fim, com base principalmente na teoria de Bergson sobre o riso, observa-se como Chespirito se vale, como recurso cômico, dos títulos de episódios e nomes de personagens, dos quiproquós, equívocos de interpretação, trocadilhos, e bordões.
Abstract: The TV series El Chapulín Colorado (The Red Grasshopper) and El Chavo, created in the 1970s by the Mexican comedian Roberto Gómez Bolaños (1928–2014), also known as Chespirito, have reached great success in Latin America countries. Their permanence in the public's taste for almost five decades emphasizes the possibility and importance of studying them under a point of view that privileges their artistic aspects, in order to observe their theatrical and literary qualities. In response to the question of why Chespirito's work always continues to attract and interest the public, the thesis that this dissertation seeks to demonstrate is that one of the reasons is that it has a certain wealth of comic devices, ranging from the slapstick humor to the literary refinements of ironies and puns, besides of dealing with themes of universal interest. The demonstration is therefore done by exposing and commenting on a selection of these devices, with a special focus on those of literary nature—whose analysis is combined with interpretative remarks on the episodes in question, especially with regard to characters, plots, and dialogues. More specifically, another thesis is that, related to the comic aspect of the series, there is not only the literary aspect, but also a philosophical aspect. Thus, the concept of anecdote of abstraction is interpreted according to Guimarães Rosa's considerations in his book Tutaméia (1967), which maintains that humor offers us some means for a metaphysical comprehension of reality, especially the specific mechanism of the anecdote of abstraction, that is, a joke based on a process of mental separation, very common in Bolaños' writing. The idea of approximation between literature and philosophy suggested by Rosa is here complemented by the Aristotelian theory of the four discourses, as interpreted by Olavo de Carvalho. Then, it is observed that parody—understood, according to the definitions of Souriau and Dentith, as a deliberate deformation of a previous model—gives shape to various characters, plots, and dialogues of El Chapulín and El Chavo. Another device widely used by Bolaños for comic effect is irony, in several levels: 1) in the characters' speeches; 2) as a divergence between text and scene; and 3) at the situation level, in which, according to the studies by Brombert and Frye, the characters take an ironic position in relation to their environment, such as, for example, the irony of Chapulín's anti-heroic situation, a super hero who causes trouble instead of helping. There is also the satirical irony, in which the humorous function of insults and nicknames is observed, based on the elements of satire listed by João Adolfo Hansen. Still, there is the study of Cynicism, both under its original philosophical sense—starting from the analogy between el Chavo and the Cynic philosopher Diogenes, who have in common the fact of living in a barrel—and under its pejorative sense, synonymous with derision and impudence, noting how this type of cynicism appears frequently in the speech of some characters. Finally, based mainly on Bergson's theory of laughter, it is observed how Chespirito uses, as comic devices, the episode titles and character names, quid pro quos, misinterpretations, puns, and catchphrases.
Keywords: El Chavo (Chaves)
El Chapulín Colorado (Chapolin Colorado)
Roberto Gómez Bolaños (Chespirito)
Comédia, Filosofia e Literatura
Literatura
Anedotas de abstração
Paródia e caricatura
Ironia
Cinismo
El Chavo
El Chapulín Colorado (The Red Grasshopper)
Comedy, Philosophy, and Literature
Literature
Anecdotes of abstraction
Parody and caricature
Irony
Cynicism
Area (s) of CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADA
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURAS ESTRANGEIRAS MODERNAS
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::TEATRO::DRAMATURGIA
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::CINEMA::INTERPRETACAO CINEMATOGRAFICA
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA::METAFISICA
Subject: Televisão - Seriados cômicos
Comédia latina
Filosofia na literatura
Gómez Bolaños, Roberto, 1929-2014
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Estudos Literários
Quote: ALMEIDA, Wilson Filho Ribeiro de. A risada é um triunfo do cérebro: aspectos cômicos, filosóficos e literários de El Chavo e El Chapulín Colorado. 2020. 371 f. Tese (Doutorado em Estudos Literários) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.te.2020.613.
Document identifier: http://doi.org/10.14393/ufu.te.2020.613
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29998
Date of defense: 28-Aug-2020
Appears in Collections:TESE - Estudos Literários

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RisadaTriunfoCerebro.pdfTese6.16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons