Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29333
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Aberto
Title: Fatores associados à obesidade abdominal entre idosos -Estudo SABE
First Advisor: Borges, Ravana Calixto
Summary: Introdução: Com o avançar da idade é comum a ocorrência de diversas alterações no estado fisiológico e físico, como a perda de massa muscular, aumento de gordura e diminuição da altura. A prevalência de obesidade tem aumentado cada vez mais em populações idosas. Dado que o aumento de peso está relacionado a diversos desfechos ruins, para a prevenção dessa ocorrência é importante conhecer os fatores associados. Objetivo: Verificar os fatores associados a obesidade abdominal entre idosos representativos do município de São Paulo. Métodos: O presente trabalho faz parte do estudo de múltiplas coortes de idosos do município de São Paulo: Estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE), onda de 2015. Trata-se de um estudo transversal de associação e de base domiciliar, de ambos os sexos, selecionados por amostra probabilística. Foram avaliados 1224 idosos. A variável dependente do estudo foi a obesidade abdominal avaliada pela circunferência da cintura. Já as variáveis independentes foram: sexo, idade, escolaridade, companhia no domicílio, estado civil, condições clínicas (autopercepção de saúde e número de doenças crônicas não transmissíveis), estilo de vida (atividade física). A associação entre as variáveis de estudo foi verificada pelo teste de Rao&Scott, para amostras complexas e por análise de regressão logística com nível de significância de 5%. Resultados: Entre os 1224 idosos avaliados 56,86% foram classificados com obesidade abdominal em relação à circunferência da cintura. Observou-se um número maior de indivíduos do sexo feminino (56,67%), destas 70,54% apresentavam obesidade abdominal, enquanto entre os homens esse valor foi de apenas 39%. O número de idosos vivendo sozinhos foi de 16,02%. A proporção de obesidade abdominal foi um pouco maior entre aqueles que vivem acompanhados (57,44%). Em relação às doenças crônicas não transmissíveis notou-se que aproximadamente 80% tinham alguma doença e destes 61% estavam com obesidade abdominal. No modelo múltiplo, mesmo ajustado por escolaridade, atividade física e arranjo familiar, o sexo masculino (OR: 0,22; IC95%:0,16–0,30; p<0,001) e a idade igual o maior do que setenta e cinco anos (OR: 0,59; IC95% 0,42–0,82; p<0,001) foram fatores de proteção a obesidade abdominal, enquanto ter uma ou mais doenças crônicas (OR: 2,0; IC95%:1,36 – 3,03; p<0,001) e a auto percepção de saúde regular, ruim ou muito ruim foram fatores de risco (OR: 1,92; IC95%: 1,23–2,99; p<0,001) Conclusão: a antiga imagem de idoso emagrecido parece não estar de acordo com a realidade atual, conhecer os determinantes que têm provocado o aumento da obesidade entre a população envelhecida é essencial para prevenção e tratamento desse fenômeno, principalmente para fatores preveníveis como a ocorrência de doenças crônicas. Palavras-chave: idosos, obesidade abdominal, fatores
Keywords: Idosos
Obesidade abdominal
Fatores associados
Estudo SABE
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: BORGES, Ravana Calixto. Fatores associados à obesidade abdominal entre idosos -Estudo SABE. 2019. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29333
Date of defense: 13-Dec-2019
Appears in Collections:TCC - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FatoresAssociadosObesidade.pdfTCC RAVANA FATORES ASSOCIADOS A OBESIDADE ABDOMINAL ENTRE IDOSOS – ESTUDO SABE1.17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.