Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28799
ORCID:  http://orcid.org/0000-0002-3957-5966
Document type: Trabalho de Conclusão de Residência
Access type: Acesso Embargado
Title: O psicólogo e seu lugar: contexto hospitalar e práxis multiprofissional
Author: Silva, Natane Gonçalves
First Advisor: Braga, Tatiana Benevides Magalhães
First member of the Committee: Farinha, Marciana Goncalves Farinha
Second member of the Committee: Centurion, Neftali Beatriz
Third member of the Committee: Zago, Karine Santana de Azevedo Zago
Summary: Este trabalho teve o objetivo de investigar como é construída a percepção do psicólogo pela equipe de saúde no contexto de trabalho multiprofissional hospitalar. Para tanto, o trabalho adotou uma metodologia qualitativa, tendo como fonte de dados entrevistas com os profissionais de diferentes categorias. O procedimento de coleta de dados foi realizado numa cidade do interior de Minas Gerais, em Hospital Universitário, tendo a fenomenologia existencial como perspectiva epistemológica e metodológica que embasa a pesquisa e a análise de dados. Após a coleta, procederam-se leituras visando destacar as articulações de sentido realizadas pelos profissionais, suas contextualizações e o processo hermenêutico de sua constituição. A partir da trama narrativa assim constituída, as relações de sentido foram cerzidas para compor a trama significativa da paisagem social encontrada no campo. Foram destacados os seguintes eixos norteadores da compreensão sobre o trabalho do psicólogo: ingresso no campo da saúde, concepções de saúde, influências institucionais, relações multiprofissionais de trabalho e o lugar do psicólogo propriamente dito. Na análise desses eixos, destacam-se representações sociais sobre as profissões de saúde que contribuem para um desencontro no diálogo multiprofissional, permeadas por condicionantes sociais e institucionais e aliadas a uma reprodução do fazer em saúde ainda centrado no modelo curativo e na hegemonia médica. Sob esse pano de fundo, a práxis psicológica torna-se de difícil integração, já que é representada apartada do modelo tradicional de saúde ou voltada ao ajustamento da conduta do paciente para adesão ao tratamento. Conclui-se pela necessidade de abertura de campos de reflexão sobre o fazer das múltiplas profissões de saúde tanto na formação quanto no cotidiano institucional e pela necessidade de uma maior apropriação da discussão sobre a prática psicológica no contexto da saúde tanto na formação acadêmica do psicólogo quanto no cotidiano profissional.
Abstract: This work aimed to investigate how the perception of the psychologist by the health team is constructed in the context of hospital multidisciplinary work. To this end, the work adopted qualitative methodology, using interviews with professionals from different categories as the data source. The data collection procedure was carried out in a city in the interior of Minas Gerais, in a University Hospital, with phenomenological-existential as an epistemological and methodological perspective that supports the research and data analysis. After the collection, readings were carried out in order to highlight the articulations of meaning made by the professionals, their contextualizations and the hermeneutic process of their constitution. From the narrative plot thus constituted, the relations of meaning were dard to compose the significant plot of the social landscape found in the countryside. The following guiding axes of tunderstanding about the psychologist's work in this context were highlighted: entry into the health field, health conceptions, institutional influences, multiprofessional work relationships and the place of the psychologist itself. In the analysis of these axes, social representations stand out about the health professions that contribute to a mismatch in the multiprofessional dialogue, permeated by social and institutional conditions and coupled with a reproduction of health care still centred on the curative model and medical hegemony. Under this background, psychological praxis becomes difficult to integrate, since it is represented apart from the traditional health model or aimed at adjusting the patient’s conduct for adherence to treatment. It concludes by the need to open fields of reflection on the making of the multiple health professions both in training and in the institutional daily life and by the need for a greater appropriation of the discussion on psychological practice in the context of health both in the academic education of the psychologist and in the professional routine.
Keywords: Fenomenologia
Equipe multiprofissional
Prática psicológica
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: SILVA, Natane Gonçalves. O psicólogo e seu lugar: contexto hospitalar e práxis multiprofissional. 2020. 53 f. Trabalho de Conclusão de Residência (Residência em Especialização em Saúde da Criança) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28799
Date of defense: 17-Feb-2020
Appears in Collections:TCR - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PsicólogoLugarContexto.pdf
  Until 2022-02-17
844.33 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.