Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28004
ORCID:  http://orcid.org/0000-0002-5272-6984
Document type: Tese
Access type: Acesso Embargado
Title: Análise de micronúcleos em aves como ferramenta de biomonitoramento do efeito da poluição em ambientes florestais e urbanos
Alternate title (s): Micronucleus analysis in birds as a biomonitoring tool for pollution effect in forest and urban environments
Author: Baesse, Camilla Queiroz
First Advisor: Morelli, Sandra
First coorientator: Melo, Celine de
First member of the Committee: Pinto, Guilherme Malafaia
Second member of the Committee: Rodrigues, Aline Sueli de Lima
Third member of the Committee: Spanó, Mário Antônio
Fourth member of the Committee: Pereira, Boscolli Barbosa
Summary: Atividades humanas impactam o ambiente natural de várias maneiras, muitas vezes com consequências negativas para o ecossistema. A poluição ambiental é um dos maiores problemas gerados por essas atividades, pois apresenta características genotóxicas que desencadeiam anomalias, como micronúcleos. As aves apresentam sensibilidade às mudanças ambientais e podem ser úteis como biomonitores, sendo interessante unir a técnica de micronúcleos às aves. Os objetivos foram verificar se existe diferença na frequência de micronúcleos das aves capturadas em áreas florestais com diferentes proximidades aos centros urbanos e entre as estações seca e chuvosa. Determinar a frequência de micronúcleos nas espécies de aves capturadas. Avaliar se os fatores, fase de vida, biomassa, condição corporal, sexo, guilda alimentar e presença de ectoparasitas interferem na frequência de micronúcleos. Analisar se as populações de aves apresentam diferenças na frequência de micronúcleos entre as áreas. Comparar a frequência de micronúcleo de canários-belga mantidos na área urbana e rural e verificar se esta frequência está relacionada ao tempo de exposição em ambiente poluído. O estudo foi realizado em seis áreas de florestas estacionais semideciduais de Minas Gerais, agrupados em: áreas distantes de centros urbanos e rodovias (Água Fria e Galheiro), áreas próximas a centros urbanos e rodovias (Glória e São José) e áreas inseridas em centros urbanos e próximas a rodovias (Sabiá e Siquierolli). Foram realizadas seis campanhas de captura por área de 2014 a 2018, utilizando redes de neblina. Após capturadas, as aves foram retiradas das redes, identificadas em nível de espécie, anilhadas, pesadas, tiveram os tarsos medidos e foi verificado idade, sexo e presença de ectoparasitas. A condição corporal foi avaliada através do Índice de Massa Relativa (IMR) e as espécies foram classificadas em relação às guildas alimentares. Indivíduos de canários-belga foram mantidos por 120 dias na cidade Uberlândia e em área controle (rural). Foi feita a coleta de sangue para confecção de duas extensões sanguíneas por indivíduo e foram analisados 10000 eritrócitos por ave. Foram capturadas 1308 aves de 87 espécies com um total de 1403 micronúcleos. A frequência de micronúcleos nas aves variou entre as áreas de estudo, com menores valores nas distantes de cidades e maiores nas inseridas em cidades. Na estação seca a frequência de micronúcleos nas aves foi significativamente maior que na chuva. A frequência de micronúcleos variou entre as espécies de aves, entre as guildas alimentares, biomassa e IMR e não variou entre idade, sexo e presença de ectoparasitas. Foram selecionadas cinco espécies para serem utilizadas como biomonitoras, umas vez que apresentaram maior frequência de micronúcleos nas áreas mais poluídas. Houve diferença significativa na frequência de micronúcleos entre os canários-belga mantidos na cidade e na área controle e quanto maior o tempo de exposição maior a frequência de micronúcleos nos canários expostos na cidade. Com isso, concluímos que a técnica de micronúcleo aliada às aves se torna uma excelente ferramenta para biomonitoramento de áreas poluídas.
Abstract: Human activities impact the natural environment in many ways, often with negative consequences for the ecosystem. Environmental pollution is one of the biggest problems generated by these activities, as it has genotoxic characteristics that trigger anomalies, such as micronuclei. Birds are sensitive to environmental changes and may be useful as biomonitors, and it is interesting to unite the micronucleus technique with birds. The objectives were to verify if there is a difference in the micronucleus frequency of the birds captured in forest areas with different proximity to urban centers and between the dry and rainy seasons. Determine the frequency of micronuclei in captured bird species. To evaluate whether factors, life stage, biomass, body condition, sex, food guild and presence of ectoparasites interfere with the frequency of micronuclei. To analyze if bird populations present differences in micronucleus frequency between areas. To compare the micronucleus frequency of Belgian canaries kept in urban and rural areas and to verify if this frequency is related to the exposure time in a polluted environment. The study was carried out in six areas of semideciduous seasonal forests of Minas Gerais, grouped into: areas far from urban centers and highways (Água Fria and Galheiro), areas near urban centers and highways (Glória and São José) and areas inserted in centers urban and close to highways (Sabiá and Siquierolli). There were six capture campaigns per area from 2014 to 2018, using fog nets. After capture, the birds were removed from the nets, identified at species level, ringed, weighed and the tarsos haved measured. And it was verified age, sex and presence of ectoparasites. Body condition was assessed by Index Mass Relative (IMR) and species were classified in relation to food guilds. Belgian canary individuals were kept for 120 days in the city of Uberlândia and in a control area (rural). Blood was collected for two blood extensions per individual and 10000 erythrocytes per bird were analyzed. 1308 birds of 87 species with a total of 1403 micronuclei were captured. The frequency of micronuclei in birds varied among study areas, with lower values in distant cities and higher in cities. In the dry season the frequency of micronuclei in birds was significantly higher than in rain. The frequency of micronuclei varied among bird species, between food guilds, biomass and IMR and did not vary between age, sex and presence of ectoparasites. Five species were selected to be used as biomonitors, since they presented higher frequency of micronuclei in the most polluted areas. There was a significant difference in the frequency of micronuclei between Belgian canaries exposed in the city and the control area and the longer the exposure time the greater the frequency of micronuclei in the kept canaries in the city. Thus, we conclude that the micronucleus technique combined with birds becomes an excellent tool for biomonitoring of areas with pollution.
Keywords: Eitrócitos
Erythrocytes
Genotoxicidade
Genotoxicity
Urbanização
Urbanization
Biomonitores
Biomonitors
Avifauna
Birdlife
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA ANIMAL
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Genética e Bioquímica
Quote: BAESSE, Camilla Queiroz. Análise de micronúcleos em aves como ferramenta de biomonitoramento do efeito da poluição em ambientes florestais e urbanos. 2019. 57 f. Tese (Doutorado em Genética e Bioquímica). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2450
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2450
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28004
Date of defense: 25-Nov-2019
Appears in Collections:TESE - Genética e Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaliseMicronucleosAves.pdf
  Until 2021-11-25
Tese4.52 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons