Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26036
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Embargado
Title: Correlação da força dos músculos estabilizadores de ombro e do desempenho no teste de estabilidade da extremidade superior Closed Kinetic Chain
Author: Pinto, João Pedro Camilo
First Advisor: Santos, Julia Maria dos Santos
Summary: Os testes funcionais têm contribuído fortemente como ferramenta de avaliação para o retorno aos esportes assim como para a predição de lesões. Entretanto, há uma escassez de estudos nessa direção para os membros superiores (MMSS). O complexo articular do ombro é uma região comumente acometida por lesões relacionadas à prática esportiva e o comprometimento dessa região pode resultar em déficits de força, flexibilidade e controle neuromuscular. Dentre os testes funcionais que podem ser utilizados para avaliar o desempenho funcional dos MMSS encontra-se o Closed Kinetic Chain upper extremity stability test (CKC). Esse teste envolve movimento dinâmico com velocidade e para seu bom desempenho, são necessários bons níveis de coordenação e força muscular. Embora seja demonstrado que a força muscular está diretamente relacionada ao desempenho dinâmico, não há ainda estudos que correlacionam a força dos músculos estabilizadores do ombro com o desempenho no CKC. Portanto, o objetivo desse trabalho foi correlacionar a força muscular isométrica máxima de músculos estabilizadores do ombro com o desempenho no CKC. Foram avaliados 11 voluntários com idade entre 18 a 30 anos. A força isométrica dos músculos deltoide médio, rotadores laterais e trapézio médio e inferior foi avaliada através do dinamômetro manual (Lafaytte Instrument Company®). O CKC foi realizado em posição de quatro apoios, mantendo-se inicialmente apoio bimanual, em uma distância de 91,5 cm. O voluntário deveria executar toques alternados na mão oposta por um período de 15 segundos. Para análise, foi feita a média das três repetições de ambos os testes e a normalização pelo peso corporal para a força muscular e pelo comprimento do membro para o CKC. Para análise estatística, foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman. Para descrever a correlação, tomou-se como base o valor absoluto do coeficiente como forte (0,5 ≤ r < 1), moderada (0,3 < r < 0,5) ou fraca (r< 0,3). Um valor de p≤0,05 foi considerado significativo. Os resultados mostraram que não houve correlação entre a força muscular de nenhum dos grupos musculares avaliados e o desempenho no CKC, sugerindo que a força da musculatura estabilizadora da escápula não está diretamente relacionada ao bom desempenho no CKC. Eles refutam a hipótese de que quanto melhor a força desses músculos, melhor o desempenho no teste. Entretanto, os resultados aqui apresentados são preliminares e a amostra analisada foi muito pequena, o que certamente contribuiu para a perda de poder estatístico do teste. Esses resultados não permitem ainda nenhuma conclusão assertiva sobre tal investigação. Faz-se necessário a inclusão de mais indivíduos na amostra total para condução mais fidedigna desse processo.
Keywords: Força
Desempenho
CKC
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: PINTO. João Pedro Camilo. Correlação da força dos músculos estabilizadores de ombro e do desempenho no teste de estabilidade da extremidade superior Closed Kinetic Chain. 2019. 16 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26036
Date of defense: 3-May-2019
Appears in Collections:TCC - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CorrelaçãoForçaDesempenho.pdf
  Until 2021-05-03
852.07 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.