Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24260
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Aberto
Title: Inativação fotodinâmica de Saccharomyces cerevisiae utilizando rosa de bengala adsorvido em quitosana
Alternate title (s): Photodynamic inactivation of Saccharomyces cerevisiae using bengal rose adsorbed on chitosan
Author: Silva, Ludymila Rosa Batista
First Advisor: Oliveira, Carlos Alberto de
First member of the Committee: França, Erick Guimarães
Second member of the Committee: Cruz, Weligton de Oliveira
Summary: Quitosana é um biopolímero natural obtido a partir da desacetilação química da quitina. O interesse em pesquisas por novas aplicações deste polissacarídeo aumenta em diversas áreas visto ás suas características biológicas e físico químicas, como biocompatibilidade, biodegrabilidade, formação de filmes e como nanocarreador de drogas químicas diversas para processos de fotoinativação de microrganismos. O processo de fotoinativação baseia-se na administração tópica ou sistêmica de um corante não tóxico sensível à luz, seguida da irradiação em baixas doses com luz visível de comprimento de onda adequado. O presente trabalhou avaliou a eficácia antibacteriana da adsorção em quitosana do corante xanteno Rosa de Bengala (RB), em relação a eficácia da efetividade antibacteriana do corante livre em solução. Foram analisados o melhor solvente entre meio aquoso e salino, para que os mesmos não causassem danos a levedura Saccharomyces Cerevisiae. Foram realizadas análises de caracterização espectral do corante através de espectros na região do ultravioleta e visível (UV-vis), obtendo o comprimento de onda máximo do corante para produção do sistema de irradiação, composto por LED 96 na cor verde, estando dentro da faixa de absorção máxima de 550 nm do fotossensitizador, o corante Rosa de Bengala. Imagens microscópicas mostram que o corante quanto em sua forma livre, quanto agregado ao polissacarídeo não possui o processo de metacromasia. Os testes de fotoinativação do corante livre mostraram que a menor dose aplicada (12,5 µM) do corante foi a mais eficaz na inibição do crescimento de Unidades formadoras de colônias (UFC’s) viáveis. A adsorção foi realizada através do processo de diálise, sendo realizada em 48 horas intervaladas para escolha do tempo ideal de adsorção do corante ao biopolímero quitosana. O menor tempo de processo de diálise mostrou-se mais eficaz para agregação biopolímero/corante, porém a interação entre eles diminuiu a eficácia da inibição da taxa de crescimento de microrganismos.
Abstract: Chitosan is a natural biopolymer obtained from the chemical desacetylation of chitin. The interest in research for new applications of this polysaccharide allows biological and physical chemical characteristics such as biocompatibility, biodegradability, drug formation and mast cell nanocarrier may be different for photoinactivation processes of microorganisms. The photoactivation process is based on the topical or systemic administration of a non-toxic dye sensitive to light, then on low dose irradiation with suitable wavelength visible light. The present work evaluated the antibacterial of chitosan adsorption of xanthene Bengal Rose (RB), in relation to the effectiveness of the antibacterial of the dye in solution. The spatialces cerevisiae is an oracle obliterable the yeast Saccharomyces Cerevisiae. The spectral spectral spectral spectroscopy of ultraviolet and visible spectral region (UV-vis), obtaining the maximum dye wave size for the production of the irradiation system, consisting of LED 96 in the green color of the maximum power of 550 nm from the photosensitizer, the pink dye of Bengal. . Microscopic images show that the dye for its free form, relatively attached to the polysaccharide, does not have the process of metachromasia. The free dye photoinitiation tests were more than the applied dose (12.5 μM) of the dye was most effective in inhibiting the growth of viable Colony Forming Units (CFU’s). The adsorption was carried out during the dialysis process, being carried out in 48 hours to select the ideal time of adsorption of the dye to the chitosan biopolymer. The shorter dialysis time is more effective for biopolymer / dye aggregation, but there is an interaction between them in inhibiting the growth rate of microorganisms
Keywords: Quitosana
Rosa de Bengala
Fotoinativação
Metacromasia
Saccharomyces Cerevisiae
Chitosan
Rose Bengal
Photodynamic inactivation
Metachromasy
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: SILVA, Ludymila Rosa Batista. Inativação fotodinâmica de Saccharomyceis cerevisiae Utilizando Rosa de Bengala adsorvido em quitosana. 2018. 38 f. Trabalho de Conslusão de Curso (Graduação em Química Industrial) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24260
Date of defense: 23-Nov-2018
Appears in Collections:TCC - Química Industrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InativaçãoFotodinânimicaSaccharomyces.pdfTCC3.29 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.