Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/22444
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Subjetividades infantis: interfaces entre mídia e consumo
Alternate title (s): Child subjectivities: interfaces between media and consumption
Subjetividades infantiles: interfaces entre medios y consumo
Author: Pavanin, Thaís Vectore
First Advisor: Próchno, Caio César Souza Camargo
First member of the Committee: Paravidini, João Luiz Leitão
Second member of the Committee: Lemos, Moisés Fernandes
Summary: Na contemporaneidade, tem-se a presença constante e cotidiana da mídia, em suas variadas formas, ocasionando mudanças nos modos em como nos relacionamos e na constituição de nossa subjetividade. A aliança entre mídia e consumo mostra-se lucrativa e pode acarretar em identidades fragmentadas e efêmeras, e em relações utilitaristas. Assim, este trabalho objetiva compreender a relação estabelecida entre o consumo e a mídia nos dias de hoje e estudar seus efeitos na subjetividade infantil, a partir da visão das crianças, dos pais e da escola, tendo como base o referencial teórico psicanalítico. Para isso, foram realizadas cinco oficinas de caráter lúdico com nove crianças, com idades entre quatro e sete anos, com duração de uma hora, bem como entrevistas semiestruturadas com seus pais e/ou responsáveis e com duas professoras responsáveis por essas turmas. Os procedimentos foram realizados no ambiente escolar dos participantes; as entrevistas abordaram aspectos inerentes a dinâmica familiar, concepção de infância, bem como a perspectiva dos pais e da escola no que se refere à mídia e ao consumo infantil. As oficinas, por sua vez, buscaram proporcionar um ambiente em que as crianças pudessem compartilhar suas opiniões e relacionar-se em grupo, lançando mão de recursos lúdicos que possibilitaram sua emergência enquanto atores sociais, como narrativas, brinquedos, materiais gráficos e expressivos etc. As crianças participantes foram divididas em dois grupos, referentes a sua turma e faixa etária. Os dados oriundos dos procedimentos foram áudio e vídeo gravados e após a sua transcrição, foram elencadas categorias e subcategorias, que foram analisadas a partir do arcabouço teórico psicanalítico. Assim, pela análise do conteúdo das falas dos pais e das docentes e das oficinas realizadas junto às crianças, pode-se perceber que as mídias têm ocupado um lugar cada vez mais relevante no cotidiano, suscitando dúvidas e ambiguidades, em um cenário de constantes mudanças e insegurança. O consumo aparece diretamente ligado a questões financeiras e não causa tanto estranhamento nas famílias, que veem nos brinquedos e presentes a possibilidade de suprir o desamparo infantil. As crianças, por sua vez, tendem a reproduzir comportamentos que são vistos ou que lhe são esperados, desde cedo são expostas aos ideais de consumo e à lógica competitiva, demonstrando dificuldade em lidar com frustrações, com a alteridade, com o ócio e o tédio, com o não saber e com o desamparo, mostram-se carentes e, por vezes, creem-se onipotentes e oniscientes, o que implica na constituição de sua subjetividade. Faz-se então necessário pensar em formas de potencializar esses sujeitos para estimular sua criticidade e possibilitar um acolhimento de suas demandas. Ademais, evidencia-se a necessidade de empreender mais estudos para lançar mais luzes acerca dessa temática.
Abstract: In contemporaneity, the media, in its varied forms, has a constant and daily presence causing changes in the ways we relate and in the constitution of our subjectivity. The alliance between media and consumption is profitable and can lead to fragmented and ephemeral identities, and to utilitarian relations. Thus, this work aims to understand the relationship established between consumption and the media in the present day and to study its effects on children's subjectivity, from the perspective of children, parents and school, based on the psychoanalytic theoretical framework. To this purpose, five ludic workshops were held with nine children, aged between four and seven years, lasting one hour, as well as semi-structured interviews with their parents and/or guardians and with two teachers responsible for these classes. The procedures were carried out in the school environment of the participants; the interviews dealt with aspects inherent to family dynamics, conception of childhood, as well as the perspective of parents and school regarding the media and child consumption. The workshops, in turn, sought to provide an environment in which children could share their opinions and relate in a group, using playful resources that enabled them to emerge as social actors, such as narratives, toys, graphic and expressive materials etc. Participating children were divided into two groups, referring to their class and age group. The data from the procedures were audio and video recorded and after their transcription, categories and subcategories were listed, which were analyzed from the theoretical psychoanalytic framework. Thus, by analyzing the content of the speeches of the parents and the teachers and the workshops held with the children, one can see that the media has occupied an increasingly relevant place in the daily life, raising doubts and ambiguities in a scenario of constant changes and insecurity. The consumption appears directly linked to financial issues and does not cause so much estrangement in the families, who see in the toys and gifts the possibility of supplying the children's helplessness. Children, in turn, tend to reproduce behaviors that are seen or expected, they are exposed early to consumer ideals and competitive logic, showing difficulty in dealing with frustrations, otherness, idleness and boredom, with non-knowledge and with helplessness, show themselves to be needy and sometimes believe themselves omnipotent and omniscient, which implies the constitution of their subjectivity. It is then necessary to think of ways of empowering these subjects to stimulate their criticality and to that make it possible to receive their demands. In addition, it is evident the need to undertake more studies to shed more light on this subject.
Keywords: Infância
Mídia
Consumo
Contemporaneidade
Psicanálise
Childhood
Media
Consumption
Contemporaneity
Psychoanalysis
Psicologia
Comunicação de massa e crianças
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: PAVANIN, Thaís Vectore. Subjetividades infantis: interfaces entre mídia e consumo. 2018. 221 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.1198
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.1198
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/22444
Date of defense: 21-Aug-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SubjetividadesInfantisInterfaces.pdfDissertação17.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.