Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21795
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Neuroregulação e imunoregulação no megacólon chagásico: avaliação da expressão de neurotrofinas, serotonina e concentração de mastócitos
Alternate title (s): Neuroregulation and immunoregulation in chagasic megacolon: evaluation of neurotrophins expression, serotonin and mast cell concentration
Author: Ferreira, Nathália Segatto
First Advisor: Silveira, Alexandre Barcelos Morais da
First member of the Committee: Silva, Sydnei Magno da
Second member of the Committee: Paula, Renata Cristina de
Summary: A doença de Chagas é considerada um problema de saúde de pública por ser uma grave doença parasitária que ainda atinge cerca de 6 milhões de pessoas em todo o mundo. O megacólon chagásico é uma das manifestações mais graves da doença, caracterizado por constipação intestinal, dilatação no cólon sigmóide e reto. A análise histológica do mega chagásico mostra lesões do sistema nervoso entérico, associadas a uma grande redução no número de neurônios, causadas principalmente por um processo inflamatório. Dados anteriores sugerem que a expressão de mastócitos e de serotonina poderia estar envolvida no controle da homeostase intestinal, evitando o desenvolvimento do megacólon chagásico. Além disso, algumas substâncias, como as neurotrofinas, podem restringir os níveis de destruição neuronal, o que já foi demonstrado em outras doenças neurodegenerativas. Este estudo teve como objetivo caracterizar a expressão neurotrofinas, serotonina e mastócitos em pacientes chagásicos portadores e não portadores de megacólon e avaliar a relação entre a concentração de mastócitos, serotonina e o desenvolvimento do megacólon. Foram utilizadas amostras de cólon de pacientes chagásicos portadores e não portadores de megacólon e de indivíduos não infectados, que após a preparação, foram submetidas à imunohistoquímica. Nossos resultados demonstraram que pacientes chagásicos sem megacólon apresentam uma grande quantidade de serotonina e poucos mastócitos, enquanto chagásicos com mega apresentaram um grande quantidade de mastócitos e baixa expressão de serotonina. Quanto às neurotrofinas, nossos dados apontam que as células enterogliais são a principal fonte de neurotrofinas. Os pacientes com megacólon apresentaram uma alta expressão de todas as neurotrofinas analisadas, quando comparados com os pacientes chagásicos sem mega e indivíduos não infectados. Assim, nós sugerimos que a alta expressão neurotrofinas e de serotonina pode conferir neuroproteção ao sistema nervoso entérico durante a instalação do megacólon chagásico.
Abstract: Chaga’s disease is considered a public health problem because it is a serious parasitic disease that still affects about 6 million people worldwide. Chagasic megacolon is one of the most serious manifestations of the disease, characterized by intestinal constipation, dilatation of the sigmoid colon and rectum. The histological analysis of the mega chagasic shows lesions of the enteric nervous system, associated with a large reduction in the number of neurons, caused mainly by an inflammatory process. Previous data suggest that the expression of mast cells and serotonin could be involved in the control of intestinal homeostasis, avoiding the development of the chagasic megacolon. In addition, some substances, such as neurotrophins, may restrict levels of neuronal destruction, as has been demonstrated in other neurodegenerative diseases. This study aimed to characterize the expression neurotrophins, serotonin and mast cells in chagasic patients with and without megacolon and to evaluate the relationship between mast cell concentration, serotonin and megacolon development. Colon samples were used from chagasic patients whit and without megacolon and non-infected individuals, who were submitted to immunohistochemistry after preparation. Our results demonstrated that chagasic patients without megacolon present a high amount of serotonin and few mast cells, while mega chagasic patients presented a large amount of mast cells and low serotonin expression. As for neurotrophins, our data indicate that enteroglial cells are the main source of neurotrophins. Patients with megacolon had a high expression of all the neurotrophins analyzed, when compared to nonmega chagasic patients and uninfected individuals. Thus, we suggest that high neurotrophin and serotonin expression may confer neuroprotection to the enteric nervous system during the installation of the chagasic megacolon.
Keywords: Doença de Chagas
Megacólon
Mastócitos
Serotonina
Neurotrofinas
Chaga's disease
Megacolon
Neurotrophins
Serotonin
Mast cells
Mastócitos
Megacólon
Chagas, Doença de
Ciências médicas
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: FERREIRA, Nathália Segatto. Neuroregulação e imunoregulação no megacólon chagásico: avaliação da expressão de neurotrofinas, serotonina e concentração de mastócitos- Uberlândia. 2018. 36 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.771
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.771
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21795
Date of defense: 21-May-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NeuroregulaçãoImunoregulaçãoMegacólon.pdf529.93 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.