Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21636
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Peixes a jusante da usina hidrelétrica Amador Aguiar II, rio Araguari, MG: diversidade, biologia e mitigação de mortes.
Alternate title (s): Fish downstream of the Amador Aguiar II Dam, Araguari River, Minas Gerais state: diversity, biology and mitigation of deaths.
Author: Rêgo, Ana Carolina Lacerda
First Advisor: Facure, Kátia Gomes
First coorientator: Godinho, Alexandre Lima
First member of the Committee: Pompeu, Paulo dos Santos
Second member of the Committee: Santos, Gilmar Bastos
Third member of the Committee: Jacobucci, Giuliano Buzá
Fourth member of the Committee: Almeida, Ariádine Cristine de
Summary: As usinas hidrelétricas, da construção até a operação, impactam a vida dos peixes de diferentes formas. Os peixes presentes no canal de fuga correm risco de morte, visto que diversas manobras executadas nas usinas hidrelétricas podem afetá-los. Nas drenagens de unidades geradoras, peixes podem ficar aprisionados no tubo de sucção e sofrer estresse, hipóxia e injúria física. Quanto maior a quantidade de peixes aprisionados, mais complexo é o resgate e maior é o risco de morte dos peixes. A morte de peixes, além do impacto ecológico, pode prejudicar a imagem das empresas do setor hidroenergético e acarretar multas e paralisação temporária da geração. Na usina hidrelétrica (UHE) Amador Aguiar II (rio Araguari, MG), o mandi (Pimelodus maculatus) representa 90% ou mais do número de peixes resgatados em drenagens de unidades geradoras. Este trabalho foi conduzido na UHE Amador Aguiar II e teve como objetivos: (i) avaliar a estrutura da comunidade de peixes a jusante da usina e sua relação com os fatores abióticos do habitat; (ii) investigar a biologia e ecologia do mandi a jusante da usina; (iii) elaborar um modelo de predição da quantidade de mandis aprisionados no tubo de sucção em função da sua abundância no canal de fuga e (iv) verificar se o vertimento reduz a quantidade de peixes aprisionados no tubo de sucção em drenagens de unidades geradoras. A comunidade de peixes a jusante da usina foi dominada por poucas espécies, principalmente de pequeno e médio porte, e o mandi foi a espécie mais comum. As variáveis abióticas explicaram 53,13% da variância na abundância das espécies de peixes mais capturadas, mas apenas a temperatura da água e a precipitação do mês da campanha foram significativas. A presença de poucos mandis com índice gonadossomático elevado indicou que provavelmente a espécie não desova no local de estudo. O mandi foi onívoro e sua abundância apresentou marcada sazonalidade, sendo mais capturado durante a estação chuvosa, quando a temperatura da água e a precipitação foram mais elevadas. Por esse motivo, não é aconselhável que a manutenção de unidades geradoras seja realizada na estação chuvosa, pois há maior risco de morte de peixes nesse período. O número de mandis aprisionados no tubo de sucção apresentou correlação linear positiva com a abundância do mandi no canal de fuga na véspera da drenagem. O modelo de predição foi significativo e a equação obtida foi Y = 5,666 + 0,552 X (P = 0,01), onde Y = ln do número de mandis aprisionados no tubo de sucção e X = ln (captura por unidade de esforço do mandi no canal de fuga + 1). Essa equação poderá predizer, em futuras drenagens, o risco associado à manobra e, por isso, representa um avanço na mitigação de impactos nessa usina. Os estudos conduzidos para avaliar o vertimento prévio a drenagens sugeriram que ele pode não atrair os mandis do canal de fuga para a região do vertedouro, mas pode reduzir o número de mandis aprisionados em drenagens de unidades geradoras.
Abstract: From construction to operation, hydropower plants impact fish in a variety of ways. Fish near tailrace are at risk of death since several operational procedures of hydropower plants can affect them. During generator units dewaterings, fish can be trapped in the draft tube and suffer stress, hypoxia and physical injuries. The larger the amount of fish trapped, the more complex is the recovery and the greater is the risk of death. Such fish deaths may hurt the company’s image and lead to fines and stoppage of power generation. In the Amador Aguiar II Dam (Araguari River, Minas Gerais state), mandi (Pimelodus maculatus) represents 90% or more of the number of fish recovered in generator units dewaterings. The present work was conducted in the Amador Aguiar II Dam and aimed (i) to evaluate the fish community structure downstream of the dam and its relationship with abiotic factors of the habitat; (ii) to investigate the biology and ecology of the mandi downstream of the dam; (iii) to elaborate a prediction model of the amount of mandi trapped in the draft tube as a function of its abundance in the tailrace and (iv) to verify whether spillway discharge reduces the amount of fish trapped in the draft tube during generator units dewaterings. The fish community downstream of the dam was dominated by few species, mainly small and medium body size, and mandi was the most common species. The abiotic variables explained 53.13% of the abundance variance of the most captured fish species, but only the water temperature and the sampling month precipitation were significant. The presence of few mandi with higher gonadosomatic index indicated that this species probably does not spawn in the studied site. Mandi was omnivorous and its abundance presented marked seasonality, with more captures made during the rainy season when the water temperature and rainfall were higher. For this reason, the maintenance of generator units during the rainy season is not advisable since there is risk of death for more fishes in this period. The number of mandi trapped in the draft tube presented positive linear correlation with its abundance in the eve of dewatering. The prediction model was significant and the equation obtained was Y = 5.666 + 0.552 X (P = 0.01), where Y = ln of the number of mandi trapped and X = ln (catch per unit effort of mandi in the tailrace + 1). This equation can predict the risk associated with future dewaterings and therefore represents a significant advance for the mitigation of impacts caused by hydropower plant. Studies conducted to evaluate the spillway discharge previous to dewaterings suggested that it may not attract mandi from the tailrace to the spillway region, but it may reduce the number of mandi trapped in generator units dewaterings.
Keywords: canal de fuga
drenagem de unidade geradora
modelo de predição
Pimelodus maculatus
tubo de sucção
vertimento
ecologia
usina hidrelétrica
peixes
tailrace
generator unit dewatering
prediction model
draft tube
spillway discharge
ecology
hydropower plant
fish
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Quote: RÊGO, Ana Carolina Lacerda. Peixes a jusante da usina hidrelétrica Amador Aguiar II, rio Araguari, MG: diversidade, biologia e mitigação de mortes. 2017. 92 f. Tese (Doutorado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.467
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.467
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21636
Date of defense: 29-Jun-2017
Appears in Collections:TESE - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PeixesJusanteUsina.pdfTese3.85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.