Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21477
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorFreitas Júnior, Luiz Romeu de-
dc.date.accessioned2018-06-05T18:20:36Z-
dc.date.available2018-06-05T18:20:36Z-
dc.date.issued2018-03-28-
dc.identifier.citationFREITAS JUNIOR, Luiz Romeu de. Por Uma "Nova Imaginação Política": A interpretação de Gestores Públicos de Uberlândia sobre corrupção.2018.182f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em:http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.529 .pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21477-
dc.description.abstractIn Brazil, as soon as after the promulgation of the Brazil’s Federal Constitution of 1988, a series of corruption scandals began to appear in the news of the country, such as the "Anões do Orçamento" (SODRÉ, ALVES, 2010); social security fraud in the case of "Jorgina de Freitas" (MESQUISTA; MOISES; ELDASI, 2015); the deviation of funds from the Regional Labor Court of São Paulo (1992-1998), the case "Nicolau dos Santos Neto"; and the diversion of funds from the Superintendency of the Development of the Amazon (SUDAM) in 1997. In the 2000’s, there was a highlight in the media about the “Mensalão” scandal (2005-2006) and in the decade of 2010, Lava Jato and Zelotes which became known as large corruption cases that, according to Jancsics (2014), generally involve powerful politicians and organizations that extract public resources for their own benefit, impacting on social structures. There are still many cases of bribery that are practical examples of small corruption, which also bring financial losses to organizations and society. In this understanding, there is a distinction between the manifestation of corruption in the value judgment, encompassing its manifestations in political and cultural forms, and the judgments of necessity, with the social and economic forms of manifestation of the phenomenon. The breakdown of the functionalist hegemony of organizational studies allowed the use of different perspectives on this area of study, including the development of critical theories, which allowed the entry of thinkers such as the philosopher Michel Foucault. In this work, we discuss Michel Foucault's notion of a "new political imagination" in the face of the phenomenon of corruption. The action of this "new political imagination" stems from the need for a rupture with what is intrinsic to the individual, since thought, when elaborated on the basis of beliefs that do not actually have the evidence they appear to have, should be changed to from awakening to a critical attitude. This attitude will lead to the emergence of a "new imagination", which is essential to any transformation. From this understanding, our research proposes to analyze the interpretation of public managers in the city of Uberlândia on corruption, to understand its (dis) articulation with the notion of "new political imagination" proposed by Foucault. For this, we interviewed public managements. As a result, we raised three discursive categories from the perspectives of the interviewees about their perception of corruption: corruption as an exchange for obtaining personal benefits; corruption as a breach of norms; and corruption as a social cost. Concerning the understanding of the perpetuation of corruption in organizations, five discursive patterns have been found that may be related to the fact, being: the influence of the media in the perception of the phenomenon; the denial of the existence of corruption in the professional environment; the professional environment as provider of corruption situations; the relationship of corruption with organizations; and the understanding of the role of the state and its relation to the maintenance of corruption. Regarding the characteristics of management practices observed in the Uberlândia region, the research participants indicated paternalism, patrimonialism, elitism and “coronelismo”. Both the perception of power and the understanding of what would be an attitude of resistance to corruption in the view of the interviewees, we envisage the presence of a dominant discourse in the speech of the public managers that prevents the occurrence of the awakening to a critical attitude and, consequently, to a change of attitude that results in a "new political imagination" as thought by Foucault.pt_BR
dc.description.sponsorshipIFG - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiáspt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectGestor públicopt_BR
dc.subjectPublic managerpt_BR
dc.subjectCorrupçãopt_BR
dc.subjectCorruptionpt_BR
dc.subjectImaginação Políticapt_BR
dc.subjectPolitical Imaginationpt_BR
dc.subjectCorrupção administrativapt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.subjectCorrupçãopt_BR
dc.subjectAdministração pública - Brasil - Estudo de casospt_BR
dc.titlePor Uma “Nova Imaginação Política”: A Interpretação de Gestores Públicos de Uberlândia Sobre Corrupção.pt_BR
dc.title.alternativeFor A "New Political Imagination": The Interpretation of Public Managers of Uberlândia on Corruption.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Medeiros, Cíntia Rodrigues de Oliveira-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8358316505475749pt_BR
dc.contributor.referee1Silva, Edson Arlindo-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2119731279726612pt_BR
dc.contributor.referee2Miranda, Rodrigo-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/8287221667041691pt_BR
dc.contributor.referee3Siqueira, Marcus Vinicius Soares-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/7501208288903515pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4159186749127222pt_BR
dc.description.degreenameDissertação (Mestrado)pt_BR
dc.description.resumoNo Brasil, logo após a promulgação da Constituição Federal de 1988, na década de 1990, uma série de escândalos de corrupção passou a figurar nos noticiários, tais como os “Anões do Orçamento” (SODRÉ; ALVES, 2010); a fraude na previdência social no caso “Jorgina de Freitas” (MESQUISTA; MOISES; ELDASI, 2015); o desvio de verbas do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (1992-1998), o caso “Nicolau dos Santos Neto”; e o desvio de verbas da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM), em 1997.Na década de 2000, houve destaque na mídia sobre o escândalo do Mensalão (2005-2006) e na década de 2010, os exemplos são as operações Lava-Jato e Zelotes que se traduzem nos casos da chamada grande corrupção que, geralmente, envolvem poderosos políticos e organizações que extraem recursos públicos para benefício próprio, impactando nas estruturas sociais. Há ainda muitos casos de pequenos subornos que são exemplos práticos da pequena corrupção, que também trazem prejuízos financeiros para as organizações e a sociedade. A quebra da hegemonia funcionalista dos estudos organizacionais permitiu a utilização de diferentes óticas sobre essa área de estudo, incluindo o desenvolvimento de teorias críticas, que possibilitaram a entrada de pensadores como o filósofo Michel Foucault. Neste trabalho, discutimos a noção de Michel Foucault quanto a uma “nova imaginação política” frente ao fenômeno da corrupção. A ação dessa “nova imaginação política” provém da necessidade de uma ruptura com o que é intrínseco ao indivíduo, uma vez que o pensamento, ao ser elaborado com base em crenças que não possuem de fato a evidência que aparentam ter, deve ser mudado a partir do despertar para uma atitude crítica. Esta atitude é que fará emergir uma “nova imaginação”, conforme Foucault (2013), que é essencial a toda transformação e é ainda uma forma de resistência. Com base nesse entendimento, nossa pesquisa se propõe a analisar a interpretação de gestores públicos atuantes na cidade de Uberlândia acerca da corrupção, para compreender sua (des)articulação com a noção de “nova imaginação política” proposta por Foucault. Para tal, foram realizadas entrevistas, com vinte gestores públicos da cidade. Como resultados, levantamos três categorias discursivas a partir das perspectivas dos entrevistados sobre sua interpretação de corrupção: a corrupção como uma troca para obtenção de benefícios pessoais; a corrupção como quebra de normas; e a corrupção como um custo social. No que diz respeito à compreensão da perpetuação da corrupção nas organizações, foram encontrados cinco padrões discursivos que podem ter relação com o fato, sendo eles: a influência da mídia na interpretação do fenômeno; a negação da existência da corrupção no ambiente profissional; o ambiente profissional como provedor de situações de corrupção; a relação da corrupção com as organizações; e a compreensão do papel do Estado e a sua relação com a manutenção da corrupção. Sobre as características de práticas de gestão observadas na região de Uberlândia, os participantes da pesquisa indicaram o paternalismo, o patrimonialismo, o elitismo e o coronelismo. Tanto pela interpretação do poder, quanto pelo entendimento do que seria uma atitude de resistência à corrupção na visão dos entrevistados, vislumbramos a presença de um discurso dominante na fala dos gestores públicos que inviabiliza a ocorrência do despertar para uma atitude crítica e, consequentemente, para uma mudança de atitude que resulte em uma “nova imaginação política” como pensado por Foucault.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Administraçãopt_BR
dc.sizeorduration184pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO PUBLICA::ORGANIZACOES PUBLICASpt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.529pt_BR
dc.crossref.doibatchidcfc6af78-95df-434f-8cba-ff3aa9588d23-
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
porumanova.pdf2.25 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.