Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21196
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Embargado
Title: Aspectos ecológicos de carrapatos (Acari: Ixodidae) no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, Brasil
Alternate title (s): Ecological aspects of ticks (Acari: Ixodidae) in the Iguaçu National Park, Parana, Brazil
Author: Suzin, Adriane
First Advisor: Szabó , Matias Pablo Juan
First coorientator: Vogliotti, Alexandre
First member of the Committee: Ramos, Vanessa do Nascimento
Second member of the Committee: Nascimento, André R. Terra
Third member of the Committee: Szabó, Matias Pablo Juan
Summary: O crescente interesse em estudar ecologia de carrapatos (Acari: Ixodidae) tem sido associado ao importante papel desses artrópodes como hospedeiros, vetores e amplificadores de uma ampla variedade de microorganismos. O estudo do papel epidemiológico destes organismos associado à sua dinâmica populacional e temporal é importante para predizer o risco de transmissão de doenças. Neste trabalho foram estudados aspectos ecológicos de carrapatos em vida livre e sua interação com hospedeiros (aves, pequenos mamíferos não-voadores e humanos) no Parque Nacional do Iguaçu (PNI), o maior remanescente preservado de Mata Atlântica de interior do Sul do Brasil. As amostragens dos carrapatos em vida livre ocorreram sazonalmente (inverno, primavera, verão e outono) durante dois anos, enquanto a amostragem de aves e de pequenos mamíferos não-voadores ocorreram em duas campanhas (uma no inverno e outra no verão). Adicionalmente, carrapatos de humanos foram coletados durante todo o período de estudos. No total, foram coletadas em vida livre seis espécies de carrapatos: Amblyomma brasiliense, Amblyomma coelebs, Amblyomma incisum, Haemaphysalys juxtakochi, Amblyomma ovale e Ixodes aragaoi. Larvas foram coletadas majoritariamente entre verão e outono e o número de ninfas foi maior no inverno do que na primavera e no verão. Adultos foram coletados mais no inverno e primavera do que no verão. Todas as espécies apresentaram comportamento de espreita na vegetação, sendo os maiores números observados para A. brasiliense e A. incisum. Ninfas ficaram em menor altura do que adultos, e larvas em altura igual a de adultos e ninfas. A composição da comunidade de carrapatos nos dois locais de coleta (Foz do Iguaçu e Céu Azul) não foi a mesma, sendo que I. aragaoi foi exclusivamente coletado na porção do PNI pertencente ao munícipio de Céu Azul, enquanto que A. coelebs foi majoritariamente coletado na porção Foz do Iguaçu. O arraste de flanela se mostrou mais eficiente para coleta de larvas e ninfas enquanto que a busca visual foi mais eficiente para coleta de adultos. Quanto às interações com hospedeiros, A. longirostre foi coletado exclusivamente em passeriformes. Pequenos mamíferos não-voadores não apresentaram parasitismo por carrapatos. Humanos albergaram todas as espécies do gênero Amblyomma coletadas em vida livre, mas em maior quantidade A. coelebs. Nossos resultados apontam para um padrão temporal da comunidade de carrapatos, com possível ciclo de vida anual para a maioria espécies e nuances comportamentais de espreita sob a vegetação, relacionadas, provavelmente, com a altura dos hospedeiros. Dada a diferença na composição de espécies entre os locais, estudos adicionais relacionados a distribuição populacional em microescala poderiam ajudar a esclarecer aspectos relacionados a distribuição espacial dos carrapatos. Da mesma forma, amostragens de aves e pequenos mamíferos em escalas temporais e espaciais maiores e mais frequentes, associadas a investigações sorológicas e moleculares poderiam confirmar ou revelar padrões de infestação e infecção não verificados aqui. Quanto aos carrapatos de humanos, os padrões temporais de infestação providos por este estudo podem ser valiosos para reduzir o risco de picadas. Finalmente, investigações ecoepidemiológicas adicionais seriam importantes para compreensão das relações parasita-hospedeiros e sua dinâmica com o ambiente.
Abstract: The growing interest in studying tick ecology (Acari: Ixodidae) has been associated with ticks important role as hosts, vectors and amplifiers of a wide variety of microorganisms. The study of the epidemiological role of these organisms associated with their population and temporal dynamics is important to predict the risk of diseases transmission. In this study, ecological and behavioral aspects of free-living ticks and their interaction with hosts (birds, small non-flying mammals and humans) were studied in the Iguaçu National Park (INP), the largest preserved remnant of the Atlantic rainforest of South Brazil. Sampling of free-living ticks occurred seasonally (winter, spring, summer and fall) for two years, while sampling of birds and small non-flying mammals occurred in two seasons (one in winter and one in summer). In addition, human ticks were collected throughout the study period. In total, six species of ticks were collected: free-living Amblyomma brasiliense, A. coelebs, A. incisum, Haemaphysalys juxtakochi, A. ovale, and Ixodes aragaoi. Larvae were collected mostly between summer and fall; the number of nymphs was higher in winter than in spring and summer. Adults were collected more in winter and spring than in summer. All species presented questing behavior in the vegetation, with the highest numbers observed for A. brasiliense and A. incisum. Nymphs questes for hosts lower than adults, and larvae in height statistically equal to adults and nymphs. The composition of the tick community between two sites was not the same, and I. aragaoi was exclusively collected in INP Céu Azul county, while A. coelebs was mostly collected in the Foz do Iguaçu county. Globally, the flaging proved to be more efficient for collecting larvae and nymphs while the visual search for adult collection. Regarding host interactions, A. longirostre was collected exclusively in passerines. Small non-flying mammals did not exhibit parasitism. Humans were parasite by all species of the genus Amblyomma collected in free life, but mainly by A. coelebs. Our results point to a temporal pattern of the tick community, with a possible annual life cycle for most species and behavioral questing in the vegetation, probably related to host height. Given the difference in specimen composition among sites, additional studies related to the microscale population distribution could help to clarify aspects related to the spatial distribution of ticks. Similarly, samplings of birds and small mammals at larger temporal and spatial scales associated with serological and molecular investigations could confirm or reveal patterns of infestation and infection not verified here. Moreover, the temporal patterns of infestation in humans provided by this study may be valuable in reducing the risk of bites. Finally, additional ecoepidemiological investigations would be important for understanding the parasite-host relationships and their dynamics with the environment.
Keywords: Áreas preservadas
Preserved areas
Associações parasita-hospedeiros
Ixodídeos
Conservação
Mata Atlântica de interior
Ecoepodemiologia
Parasite-host associations
Conservation
Ixodideos
Ecoepodemiology
Atlantic rainforest
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA APLICADA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Quote: SUZIN, Adriane. Aspectos ecológicos de carrapatos (Acari: Ixodidae) no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, Brasil. Uberlândia. 2018. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.248
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21196
Date of defense: 23-Feb-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AspectosEcologicosCarrapatos.pdf
  Until 2020-03-28
Dissertação6.31 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.