Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21160
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Caracteres morfoagronômicos e resistência parcial à ferrugem asiática em genótipos precoces de soja
Alternate title (s): Morphoagronomic characters and partial resistance to soybean rust in early soybean genotypes
Author: Oliveira, Morony Martins
First Advisor: Juliatti, Fernando Cezar
First member of the Committee: Lima, Alison Talis Martins
Second member of the Committee: Morais, Tâmara Prado de
Third member of the Committee: Martins, Juliana Araújo Santos
Summary: A soja, mesmo com a evolução tecnológica, não atingiu ainda uma média de produção brasileira de 4.000 kg ha-1 devido aos fatores clima, nutrição e fertilidade do solo, genética e problemas fitossanitários. Dentre eles está a doença ferrugem-asiática da soja, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi Syd. & Syd., uma das mais severas, com danos variando até 100%. Dentre as estratégias de manejo estão o uso de genótipos precoces, uso de fungicidas de forma preventiva e cultivares com resistência parcial e tolerantes ao fitopatógeno. Para a obtenção de cultivares resistentes, seis genes que condicionam a resistência vertical (qualitativa), já foram relatados na literatura, mas a estabilidade desse tipo de resistência não é durável. Portanto, a identificação de genótipos que possam ser utilizados como fontes de resistência horizontal (quantitativa), é primordial para aumentar a longevidade das cultivares lançadas no mercado brasileiro. Este trabalho teve como objetivo avaliar a resistência de 12 genótipos de soja frente ao patógeno e respostas na produtividade. O presente trabalho foi desenvolvido na Fazenda do Glória, na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), localizada no município de Uberlândia, MG, Brasil. No ano agrícola 2015/2016 foi conduzido um experimento com subparcelas com ou sem fungicida AZOXISTROBINA + BENZOVINDIFLUPIR e subsubparcelas relacionadas a posição de avaliação na planta. Foram 12 genótipos de ciclo precoce, sendo 10 provenientes do laboratório de germoplasma da UFU (LAGER), uma testemunha comercial suscetível e uma testemunha do LAGER conhecidamente resistente, delineados em blocos casualizados, com quatro repetições. As parcelas experimentais foram representadas por duas fileiras de 6 m x 0,5 m, sendo que a área útil de 2,5 m² constituiu-se pelas duas fileiras centrais, eliminando-se 0,5 m em cada extremidade da parcela. Os genótipos LAGER-210 e LAGER-216 foram selecionados para estudos de valor de cultivo e uso (VCU) por apresentarem resistência parcial à ferrugem, tolerância, ciclo curto, boas características morfoagronômicas e maiores produtividades.
Abstract: Soybean crop, despite the technological evolution, did not reach an average of 4,000 kg ha-1 in Brazil due to the factors of climate, nutrition and soil fertility, genetics and phytosanitary problems. Among them is the rust-soy disease of soybean, caused by the fungus Phakopsora pachyrhizi Syd. & Syd., one of the most severe, with damage ranging up to 100%. Among the management strategies are the use of early genotypes, use of preventive fungicides and cultivars with partial resistance and tolerant to phytopathogen. To obtain resistant cultivars, six dominant genes that condition vertical (qualitative) resistance, have already been reported in the literature, but the stability of this type of resistance is not durable. Therefore, the identification of genotypes that can be used as sources of horizontal (quantitative) resistance is essential to increase the longevity of the cultivars launched in the Brazilian market. This work aimed to evaluate the resistance of 12 soybean genotypes to the pathogen and yield responses. This work was developed at Fazenda do Glória, in Federal University of Uberlândia (UFU), located in the city of Uberlândia, MG, Brazil. In the agricultural year 2015/2016 an experiment was carried out with subplots with or without fungicide AZOXISTROBINA + BENZOVINDIFLUPIR and subsubplots related to the evaluation position in the plant. There were 12 early-cycle genotypes, 10 from the UFU germplasm laboratory (LAGER), a commercial susceptible control, and a known resistant LAGER control. They were outlined in randomized blocks with four replicates. The experimental plots were represented by two rows of 6 m x 0.5 m, and the 2.5 m 2 area consisted of the two central rows, eliminating 0.5 m at each end of the plot. The LAGER-210 and LAGER-216 genotypes were selected for crop and use value (CUV) studies because they showed partial resistance to rust, tolerance, short cycle, good morphoagronomic characteristics and higher yields.
Keywords: Soja
Resistência
Ferrugem
Soybean
Resistance
Rust
Ferrugem asiática
Ferrugem da soja (Doença)
Agronomia
Soja - Doenças e pragas
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA::MELHORAMENTO VEGETAL
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Quote: OLIVEIRA, Morony Martins. Caracteres morfoagronômicos e resistência parcial à ferrugem asiática em genótipos precoces de soja - Uberlândia. 2017. 45 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2017.5
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21160
Date of defense: 30-May-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CaracteresMorfoagronômicosResistência.pdf467.15 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.