Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21129
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Ação anti-inflamatória da administração orofaríngea de colostro em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer
Alternate title (s): Anti-inflammatory action of oropharyngeal administration of colostrum in very low birth weight preterm newborns
Author: Martins, Maria Carolina de Campos
First Advisor: Abdallah, Vânia Olivetti Steffen
First coorientator: Goulart, Luiz Ricardo
Second coorientator: Ferreira, Daniela M. L. M.
First member of the Committee: Rinaldi, Ana Elisa Madalena
Second member of the Committee: Moura, Magda Regina Silva
Summary: Introdução e objetivo: As infecções constituem uma das principais causas de morbi- mortalidade em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer (RNPT MBP) e determinam uma resposta inflamatória sistêmica. A administração orofaríngea do leite humano da própria mãe, especialmente o colostro, tem sido sugerida como medida imunoestimulatória para proteção contra sepse neonatal. Como os biomarcadores urinários têm sido estudados tanto na inflamação sistêmica quanto na sepse neonatal, nosso objetivo foi avaliar o efeito da administração orofaríngea de colostro na secreção de citocinas pró- e anti-inflamatórias na urina de RNPT MBP. Método: A partir de estudo clínico randomizado, duplo-cego, placebo controlado foram selecionadas aleatoriamente amostras de urina de 55 RNPT MBP dos quais 29 foram submetidos à administração orofaríngea de colostro da própria mãe e 26 de água destilada. As amostras de urina foram coletadas antes e 24 horas após o término da administração orofaríngea e analisadas por meio do kit Milliplex-27 no equipamento MagPix (Luminex). Resultados: Observou-se uma redução significativa das citocinas pró-inflamatórias [IFN - y (35,8 para 24,1pg/ml; p=0,005), TNF - a (17,0 para 9,5pg/ml; p=0,002), IL - 8 (22,1 para 12,9pg/ml; p=0,012), IL - 9 (14,8 para 10,5pg/ml; p=0,011), IL -15 (568,2 para 397,7pg/ml; p=0,012) e IL - 17a (1089,4 para 730,8pg/ml; p=0,001) e RANTES (6,7 para 5,4pg/ml; p= 0,018) ] no grupo de crianças submetidas a administração orofaríngea de colostro. Entretanto, não houve diferença estatisticamente significante na incidência de sepse clínica e confirmada nos RNPT MBP submetidos à administração orofaríngea de colostro quando comparados com o grupo que recebeu água destilada. Conclusão: A administração orofaríngea de colostro promoveu um estado anti-inflamatório, caracterizado pela redução das citocinas pró-inflamatórias, o que pode contribuir para a redução da incidência de sepse neonatal.
Abstract: Introduction and objective: Infections consist in one of the main causes of morbi-mortality in very low birth weight infants (VLBW). Oropharyngeal administration of own mother's milk (OMM), specially colostrum, has been prescribed as means of immunomodulatory protection against neonatal sepsis. As urine biomarkers, have been studied in systemic inflammation as well as in neonatal sepsis, our goal was to assess the effect of colostrum's oropharyngeal administration on secretion of pro- and anti-inflammatory cytokines in VLBW infants' urine. Method: From a randomized, double-blind, placebo controlled trial were randomly selected urine samples of 55 VLBW infants of which 29 received oropharyngeal administration of colostrum and 26 received only sterile water. Urine samples were collected before and 24 hours after the end of oropharyngeal administration and analyzed by means of Milliplex-27 kit using MagPix (Luminex) equipment. Results: A significant reduction of pro-inflammatory cytokines [IFN - y (35.8 -24.1pg/ml; p=0.005), TNF - a (17.0 - 9.5pg/ml; p=0.002), IL - 8 (22.1 - 12.9pg/ml; p=0.012), IL - 9 (14.8 - 10.5pg/ml; p=0.011), IL -15 (568.2 - 397.7pg/ml; p=0.012) e IL - 17a (1089.4 - 730.8pg/ml; p=0.001) e RANTES (6.7 - 5.4pg/ml; p= 0.018)] was observed in the group submitted to oropharyngeal administration of colostrum. However, it was demonstrated no statistically significant difference in clinical and confirmed sepsis incidence in VLBW infants from both groups. Conclusion: Oropharyngeal administration of colostrum promoted an anti-inflammatory state, characterized by reduction of proinflammatory cytokines, which can result in a decrease of neonatal sepsis incidence.
Keywords: Ciências Médicas
Colostro
Infecções neonatais
Biomarcadores
Administração orofaríngea
Terapia imune
Sepse neonatal
Prematuros
Colostrum
Oropharyngeal administration
Immune therapy
Neonatal sepsis
Premature infant
Biomarkers
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: MARTINS, Maria Carolina de Campos. Ação anti-inflamatória da administração orofaríngea de colostro em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer - 2017. 62 p. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
Document identifier: x
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21129
Date of defense: 2-Aug-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AcaoAnti-InflamatoriaAdministracao.pdfDissertação1.48 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.