Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21045
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Aberto
Title: Avaliação da formação de biofilme por bactérias isoladas de amostras de urina de cães com cistite
Alternate title (s): Evaluation of biofilm formation by bacteria isolated from urine samples of dogs with cystite
Author: Capanema Ribeiro, Rosanne Aparecida
First Advisor: Monteiro Correia Lima, Anna
First coorientator: Olímpia Gomes, Dayane
First member of the Committee: Melo Costa, Camila
Second member of the Committee: Ferreira dos Santos, Renata
Summary: A cistite é a afecção do trato urinário inferior mais comum em cães e ocorre quando o microrganismo é muito virulento ou há falhas nos mecanismos de defesa do hospedeiro. Sua persistência ou recorrência pode ser causada pela formação de biofilmes, que são agregações de microrganismos com uma arquitetura definida e metabolismo alterado, com melhorar comunicação de célula a célula, e capazes de evadir a resposta imunológica do hospedeiro e dos efeitos dos antimicrobianos. O objetivo dessa pesquisa foi conhecer o perfil de bactérias oriundas de amostras de urina de cães com cistite e analisar a susceptibilidade aos antimicrobianos, além de verificar se essas produzem biofilme. Para a metodologia, avaliou-se 36 amostras de urina de cães com suspeita de cistite. As bactérias foram isoladas por meio de inoculação por técnica de esgotamento em estrias feitas em Ágar Sangue, MacConkey e Cled, e identificadas através de coloração de Gram e provas bioquímicas. Para determinar a suscetibilidade a antimicrobianos utilizou-se o método de difusão em disco em placas de Mueller Hinton. A produção de biofilme foi verificada pelo cultivo em Ágar Vermelho Congo e pelo teste confirmatório de microplacas com o corante cristal violeta. Das 36 amostras, 23 apresentaram crescimento bacteriano e as bactérias isoladas com maior frequência foram Escherichia coli (29.8%), Staphylococcus spp. (21.6%), Proteus mirabilis (18,9%) e Enterococcus spp. (13.5%). Os isolados de E. coli apresentaram 81, 8% de sensibilidade a ceftriaxona e gentamicina, enquanto para cefalotina houve 72,7% de resistência. Staphylococcus spp. demonstram alta resistência a duas das principais drogas de eleição para o tratamento de cistite, ampicilina e sulfametoxazol+trimetropim. Em relação a P. mirabilis, notou-se alta sensibilidade a todos os antibióticos testados. Todos os isolados de Enterococcus spp. apresentaram resistência a sulfametoxazol+trimetropim e a clindamicina. Ao menos um isolado de cada patógeno identificado no presente estudo demonstrou habilidade de formar biofilme in vitro, destacando-se E. coli, Staphylococcus spp. e Enterococcus spp. Torna-se importante a adoção de medidas profiláticas com o intuito de evitar a infecção do trato urinário e a resistência a antimicrobianos.
Keywords: Urinário
Bactérias sésseis
Antimicrobiano
Biofilm
Cystitis
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::MEDICINA VETERINARIA PREVENTIVA::DOENCAS INFECCIOSAS DE ANIMAIS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: Ribeiro, R. A. C.; Lima, A. M. C.; Gomes, D. O. Avaliação da formação de biofilme por bactérias isoladas de amostras de urina de cães com cistite. 2017. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21045
Date of defense: 19-Dec-2017
Appears in Collections:TCC - Medicina Veterinária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliaçãoFormaçãoBiofilme.pdf319.57 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.