Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21015
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Flora da Serra do Cipó: Asteraceae - Eupatorieae
Alternate title (s): Flora of the Serra do Cipó: Asteraceae - Eupatorieae
Author: Contro, Fernanda Lechado
First Advisor: Nakajima, Jimi Naoki
First member of the Committee: Romero, Rosana
Second member of the Committee: Pirani, José Rubens
Summary: Os campos rupestres encontram-se distribuídos ao longo da Cadeia do Espinhaço e no Brasil Central e apresentam formação vegetacional de transição entre os domínios do Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica. Esta formação é caracterizada principalmente por espécies herbáceas e arbustivas, que mudam de acordo com o microclima, profundidade e textura do solo e relevo. Na Cadeia do Espinhaço a alta diversidade de habitats e sua distribuição descontinua fazem com que os campos rupestres sejam ricos em espécies vulneráveis e endêmicas, necessitando de maior proteção. Asteraceae é uma das famílias mais representativas, sendo a tribo Eupatorieae (dentre as 43 tribos da familia), a mais rica no Brasil com 614 espécies distribuídas em 86 gêneros. A Serra do Cipó, pertence à Cadeia do Espinhaço, situando-se na porção meridional-sul e conta com elevado índice de endemismo. Para a família Asteraceae são citadas 170 espécies e para a tribo Eupatorieae são citadas 45 espécies. O presente trabalho baseou-se em exemplares de diversos herbários nacionais, bem como em coletas realizadas em viagens de campo, abrangendo municípios pertencentes à Serra do Cipó. Para o tratamento da tribo foram analisadas estruturas reprodutivas e vegetativas e foram elaboradas diagnoses dos gêneros, chaves de identificação para gêneros e espécies, descrições das espécies e comentários taxonômicos sobre as mesmas. Foram encontradas 84 espécies distribuídas em 17 gêneros, sendo Mikania e Chromolaena os mais representativos, com 28 e 20 espécies respectivamente. Dentre as espécies encontradas, algumas são endêmicas ou restritas da área de estudo, como Mikania cipoensis e Mikania itambana são espécies que ocorrem somente em Minas Gerais, como Mikania parvifolia, Mikania premnifolia, Mikania rothii. Tal fato demonstra a grande diversidade na área desta tribo e provavelmente não só para a família, como para toda a flora. Desta maneira, é necessária sua proteção e conservação, tendo em vista que apenas uma parte de sua flora é conhecida por meio dos tratamentos sistemáticos que estão sendo publicados no Boletim de Botânica da USP.
Abstract: The “campos rupestres” (rocky fields) are distributed along the Espinhaço Range and Central Brazil and present vegetation formation of transition between the areas of Cerrado, Caatinga and Atlantic Forest. This type of formation is mainly characterized by herbaceous and shrub species, which change according to the microclimate, soil depth and texture and relief. In the Espinhaço Range the high diversity of habitats and their distribution discontinues make alpine pastures are rich in endemic species vulnerable and in need of greater protection. Asteraceae is one of the most representative families, and the tribe Eupatorieae (among the 43 tribes of the family), the richest in Brazil with 614 species in 86 genera. The Serra do Cipo, it belongs to the Espinhaço Range, standing on the south-south portion and has high endemism rate. For the Asteraceae family are cited 170 species and for Eupatorieae tribe are cited 45 species. This survey was based on copies of several national herbarium, as well as samples taken on field trips, covering municipalities belonging to the Serra do Cipo. For the treatment of the tribe reproductive and vegetative structures were analyzed and were prepared diagnoses of genres, identification keys for genera and species, descriptions of species and taxonomic comments on them. We found 84 species in 17 genera, Chromolaena and Mikania being the most representative, with 28 and 20 species respectively. Among the species found, some are endemic or restricted the study area, as Mikania cipoensis and Mikania itambana are species that occur only in Minas Gerais, as Mikania parvifolia, Mikania premnifolia, Mikania rothii. This shows the great diversity of this tribe in the area and probably not only for the family but for the whole flora. Thus, it is necessary their protection and conservation, given that only a portion of its flora is known through the systematic treatments that are being published in the USP Botany Bulletin.
Keywords: Biologia vegetal
Compostas
Taxonomia vegetal
Cadeia do Espinhaço
Campo rupestre
Compositae
Eupatorieae
Serra do Cipó
Espinhaço Range
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal
Quote: CONTRO, Fernanda Lechado. Flora da Serra do Cipó: Asteraceae - Eupatorieae - 2016. 179 p. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
Document identifier: x
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21015
Date of defense: 17-Feb-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FloraSerraCipo.pdfDissertação6.62 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.