Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20927
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Uma análise sobre a “crise da democracia” em Bauman, Zizek, Sennett e Beck
Alternate title (s): An analysis of the "democracy crisis" in Bauman, Zizek, Sennett and Beck
Author: Belisário, Fernanda Duarte
First Advisor: Gil, Aldo Duran
First member of the Committee: Soares, Eliane
Second member of the Committee: Martorano, Luciano Cavini
Summary: O presente trabalho tem como objetivo analisar a ideia de crise da democracia existente em Bauman, Zizek, Sennett e Beck ao mesmo tempo em que buscamos compreender a interpretação desses autores em relação às características gerais do Estado. Embora a ideia de crise da democracia seja reincidente na ciência política, as diversas concepções existentes associadas a diferentes campos teóricos revelam a existência de perspectivas distintas em relação ao papel da democracia, da participação política e do Estado. Para entendermos as ideias de crise apresentaremos várias discussões teóricas que incorporam a crise da democracia nas análises políticas da contemporaneidade; as versões neoliberais que entendem a crise da democracia como consequência direta dos excessos da participação política e das demandas sociais, e que resultariam em déficit fiscal e inflação; abordaremos as perspectivas que entendem a crise da democracia capitalista como um processo recorrente diretamente relacionada às limitações do Estado e das crises no capitalismo e ainda a concepção de pósdemocracia que visa caracterizar um momento específico de subtração de direitos sociais em relação a um momento anterior eminentemente democrático. De todo modo, torna-se imprescindível entender de que forma as interpretações da ciência política teriam influenciado de uma maneira ou de outra, as produções da sociologia aqui estudadas. As análises da sociologia política incorporam uma perspectiva de crise da democracia que se diferencia qualitativamente das concepções da democracia liberal dominantes na academia. Enquanto na ciência política a democracia contemporânea se caracteriza pela processualidade eleitoral, adoção de critérios de proporcionalidade para a administração de colégios eleitorais e voto, a concepção de Bauman, Sennett e Beck relaciona os sentidos da democracia à vigência de direitos sociais garantidos pelo Estado. No caso de Zizek, o Estado burguês se apresenta como a outra face da ditadura burguesa, uma forma de governo que oculta a possibilidade de atuação repressiva do Estado como forma de garantia dos interesses da classe dominante.
Abstract: This study aims to analyze the existing democracy crisis Idea in Bauman, Zizek, Sennett and Beck while we seek to understand the interpretation of these authors in relation to the general characteristics of the state. Although the idea of the crisis of democracy is a recidivist in political science, the various existing concepts associated with different theoretical fields reveal the existence of different perspectives on the role of democracy, political participation and the State. To understand the crisis idea, we will present several theorical discussions that incorporate the crisis of democracy in the political analysis of contemporary times; neoliberal versions understand the crisis of democracy as a direct result of the excesses of political participation and social demands, and that would result in fiscal deficit and inflation; we discuss the prospects that understand the crisis of capitalist democracy as a recurring process directly related to the limitations of the state end the crisis in capitalism and even the design of post-democracy that aims to characterize a specific time subtraction of social rights in relation to an earlier time eminently democratic. Anyway, it is essential to understand how the interpretations of political science have influenced one way or another, the productions of sociology studied here. Analyses of political sociology incorporate a crisis of democracy perspective that differs qualitatively from the dominant liberal democracy of ideas in the academy. While in contemporary democracy political science is characterized by electoral process, adopting proportionality criteria for the administration of political districts and vote, the design of Bauman, Sennett and Beck lists the meaning of democracy to the effectiveness of social rights guaranteed by the State. In the case of Zizek, the bourgeois State is presented as the other side of the bourgeois dictatorship, a form of government that hides the possibility of repressive actions of the state as a guarantee of the interests of the ruling class.
Keywords: Ciências sociais
Democracia
Estado - Burguesia
Ciência política
crise da democracia
Estado burguês.
democracy
crisis of democracy
Bourgeois State
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais
Quote: BELISÁRIO, Fernanda Duarte. Uma análise sobre a “crise da democracia” em Bauman, Zizek, Sennett e Beck - 2016. 241 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
Document identifier: x
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20927
Date of defense: 3-Nov-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaliseCriseDemocracia.pdfDissertação1.36 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.