Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20408
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: A trama paradoxal no cuidado em saúde mental de crianças e adolescentes usuários de drogas
Author: Martins, Michelle Ferreira
First Advisor: Paravidini, João Luiz Leitão
First member of the Committee: Aragão, Ailton de Souza
Second member of the Committee: Neves, Anamaria Silva
Summary: A recente implantação de políticas públicas em Saúde Mental voltadas para crianças e adolescentes usuários de álcool e drogas e, consequentemente, a inserção dessa clientela nos serviços de atenção psicossocial, tem gerado impacto e desafios na assistência. Esta pesquisa almejou compreender como o cuidado em Saúde Mental para crianças e adolescentes usuários de álcool e drogas foi sendo montado através do entrelaçamento das políticas em Saúde Mental, da história institucional de um CAPSI e do plano do sujeito. A Psicanálise como teoria e método nos guiou nesta trajetória. Percorremos o caminho pela legislação em Saúde Mental infantojuvenil, a história institucional de um Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSI) e através do acompanhamento do caso de um adolescente toxicômano atendido neste serviço. Esta pesquisa psicanalítica também teve um caráter de intervenção clínica propiciado pelo acompanhamento do caso M. e do cotidiano do CAPSI. Utilizamos como recurso metodológico um diário metapsicológico de campo que se baseou em três eixos: a pesquisa etnológica, observação participante e o diário clínico. A leitura dirigida pela escuta psicanalítica e a transferência instrumentalizada nos possibilitou realizar análise dos dados e construir um ensaio metapsicológico e a construção do caso clínico. Neste processo, percebemos a presença de um movimento repetitivo e paradoxal de inclusão e exclusão, numa trama que envolvia tanto a política, quanto a história institucional e o plano do sujeito. Esta dinâmica influenciava diretamente as práticas do cuidado na atenção psicossocial de crianças e adolescentes toxicômanos e usuários de drogas e na forma como elas eram percebidas no serviço e na rede de atenção psicossocial. Estas crianças e adolescentes possuíam questões para além do consumo de drogas, como a presença do diagnóstico de outros transtornos mentais e falta de suporte familiar e social. Elas representavam um grupo socialmente marginalizado, enredado numa trama paradoxal entre os processos de inclusão e a exclusão em que a droga se tornou um recurso para fazer-se incluir a partir da sua condição de exclusão. Observamos também que este mesmo movimento se deu em outros momentos na história institucional com a inserção de clientela diferentes de crianças e adolescentes. Acreditamos que entender esse movimento pôde nos ajudar a repensar as práticas de cuidado e nos mobilizar para a construção de uma clínica possível no cotidiano dos serviços de atenção psicossocial infanto-juvenil. Propomos também através da clínica peripatética e da escuta psicanalítica, uma possibilidade de construção de práticas de cuidado que valorize as especificidades da infância e da adolescência e a singularidade de cada sujeito.
Abstract: The recent implementation of Mental Health public policies aimed at children and adolescent users of alcohol and other substances and, consequently, the insertion of such clientele in psychosocial care services has generated impact and challenges in care. This research craved to understand how the Mental Health care for children and adolescent users of alcohol and drugs was being set up through Mental Health policies, the institutional history of a CAPSI and the subject’s plan. Psychoanalysis as theory and method guided us in this course. We have followed the path of legislation on child and juvenile Mental Health, the institutional history of a Child and Adolescent Psychosocial Care Center (CAPSI) and through the follow-up of a teenage drug user case assisted in that service. This psychoanalytic research also had the character of a clinical intervention, enabled by the follow-up of M.’s case and the daily routine of CAPSI. We used as a methodological resource a metapsychological field diary based on three axes: ethnological research, participant observation and clinical diary. The reading guided by the psychoanalytic listening and the instrumentalized transference allowed us to perform data analysis, set up a metapsychological essay and the construction of the clinical case. In that process, we perceived the presence of a repetitive and paradoxical motion between inclusion and exclusion, in a weave that involved politics, institutional history and the subject’s plan. Such dynamics directly influenced care practices in the psychosocial care of drug-addicted children and adolescents in the psychosocial network. Those children and adolescents had issues beyond their drug use, such as the presence of other mental health diagnosis and the lack of social and family support. They represented a socially marginalized group entangled in a paradoxal weave among inclusion and exclusion processes in which the drug became a resource to make them feel included from their exclusion condition. We also observe that a same movement occurred at other times in the institutional history with the insertion of different clientele of children and adolescents. We believe that such movement could help us rethink care practices and mobilize us to build a possible clinic in the daily care services for children and adolescents. We also propose, through the peripatetic clinic and psychoanalytic listening, a possibility of constructing care practices that value the specificities of childhood and adolescence, as well as the singularity of each and every subject in care.
Keywords: Saúde Mental
Mental Health
Psicanálise
Psychoanalysis
Infância
Childhood
Adolescência
Adolescence
Toxicomania
Substance abuse
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: MARTINS, Michelle Ferreira. A Trama paradoxal no cuidado em saúde mental de crianças e adolescentes usuários de drogas. 2017. 109 p. Dissertação de Mestrado (Pós-Graduação em Psicologia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2017.7
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20408
Date of defense: 28-Aug-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TramaParadoxalCuidado.pdf736.32 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.