Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19894
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Uso de enxerto autógeno não vascularizado associado à Oxigenoterapia Hiperbárica nas reconstruções mandibulares
metadata.dc.creator: Oliveira, Maiolino Thomaz Fonseca
metadata.dc.contributor.advisor1: Zanetta-Barbosa, Darceny
metadata.dc.contributor.referee1: Soares, Priscilla Barbosa Ferreira
metadata.dc.contributor.referee2: Paulo, Luiz Fernando Barbosa de
metadata.dc.contributor.referee3: Campos, Felipe Eduardo Baires
metadata.dc.contributor.referee4: Cardoso, Leandro de Carvalho
metadata.dc.description.resumo: A reconstrução dos defeitos mandibulares causados por ressecção de tumores é um desafio para o cirurgião maxilofacial. O tamanho do defeito ósseo, o tipo de enxerto utilizado (vascularizado ou não vascularizado), as condições do tecido mole da área receptora, são fatores que influenciam diretamente no sucesso do tratamento. A utilização de enxertos ósseos vascularizados apresenta bom prognóstico para o tratamento dos defeitos mandibulares de grandes dimensões, no entanto, apresentam algumas dificuldades, pois exige uma equipe de cirurgia microvascular, maior tempo de internação e custos elevados. Uma alternativa é a utilização de enxertos não vascularizados como os de crista ilíaca, no entanto, devido à falta de vascularização, a neoangiogênese por vezes é dificultada, podendo resultar em redução do volume do enxerto incorporado ou ate mesmo na não união dos enxertos. Diversos estudos têm reportado os efeitos de neoangiogênese e neo- osteogênese a partir da Oxigenoterapia Hipebárica (OHB). A oxigenoterapia hiperbárica consiste na administração de oxigênio puro a uma pressão atmosférica de 2,5 ATA (atmosfera absoluta). O paciente é colocado numa câmera onde respira oxigênio puro por um período de 90 minutos. Os objetivos desta pesquisa foram avaliar os efeitos da oxigenoterapia hiperbárica sobre grandes enxertos ósseos autógenos usados para reconstrução mandibular em pacientes acometidos por neoplasias ósseas, através de microtomografias computadorizadas e análise histológica de biópsias provenientes de cada paciente. Este estudo foi dividido em quatro objetivos específicos; objetivo específico 1: Avaliar os efeitos da oxigenoterapia hiperbárica sobre a remodelação de enxertos ósseos autógenos obtidos de crista ilíaca e utilizados para a reconstrução de extensos defeitos mandibulares de pacientes submetidos à resseção, através de análise por microtomografia computadorizada, e análises histológicas de amostras do tecido ósseo trefinado; objetivo específico 2: O objetivo deste trabalho foi descrever uma série de casos de pacientes submetidos à instalação de implantes em carga imediata provisória em mandíbulas reconstruídas com enxertos de crista ilíaca, discutindo os aspectos clínicos e a viabilidade para aplicação deste tipo de tratamento; objetivo específico 3: O objetivo deste estudo foi descrever um protocolo de tratamento para pacientes portadores de tumores odontogênicos submetidos à mandibulectomia e posterior reconstrução mandibular com enxerto não vascularizado de crista ilíaca associado à Oxigenoterapia hiperbárica; objetivo específico 4: O objetivo deste estudo foi relatar um caso clínico portador de tumor mandibular submetido à ressecção óssea, de reconstrução mandibular utilizando enxerto livre de crista ilíaca associado à Oxigenoterapia hiperbárica, seguida de instalação de implantes com carregamento imediato.
Abstract: Reconstruction of mandibular defects caused by tumor resection is a challenge for the maxillofacial surgeon. The size of the bone defect, the type of graft used (vascularized or non-vascularized), the soft tissue conditions of the recipient area, are factors that directly influence the success of the treatment. The use of vascularized bone grafts presents a good prognosis for the treatment of large mandibular defects; however, they present some difficulties, since it requires a team of microvascular surgery, longer hospitalization time and high costs. An alternative is the use of nonvascularized grafts such as those of iliac crest, however, due to the lack of vascularization, neoangiogenesis is sometimes difficult, and may result in reduction of the incorporated graft volume or even in the non-union of the grafts. Several studies have reported the effects of neoangiogenesis and neo-osteogenesis using Hyperbaric Oxigen Therapy (HBO). Hyperbaric oxygen therapy consists of administering pure oxygen at an atmospheric pressure of 2.5 ATA (absolute atmosphere). The patient is placed in a camera where they breathe pure oxygen for a period of 90 minutes. The objective of this research is to evaluate the effects of hyperbaric oxygen therapy on autogenous bone grafts used for mandibular reconstruction in patients affected by bone neoplasms, through computerized microtomographies and histologic analysis of biopsies from each patient. This study was divided into four specific objectives; Specific objective 1: To evaluate the effects of hyperbaric oxygen therapy on the remodeling of autogenous bone grafts obtained from iliac crest and used for the reconstruction of extensive mandibular defects of patients submitted to resection, through computerized microtomography, immunohistochemistry and histologic analysis of Trephined bone tissue; Specific objective 2: The objective of this study was to describe a series of cases of patients submitted to the installation of implants in provisional immediate load in mandible reconstructed with iliac crest grafts, discussing the clinical aspects and the feasibility to apply this type of treatment; Specific objective 3: The objective of this study was to describe a treatment protocol for patients with odontogenic tumors undergoing mandibulectomy and subsequent mandibular reconstruction with nonvascularized iliac crest grafting associated with hyperbaric oxygen therapy; Specific objective 4: The objective of this study was to report a clinical case with a mandibular tumor submitted to bone resection, mandibular reconstruction using free iliac crest grafting associated with hyperbaric oxygen therapy, followed by the installation of implants with immediate loading.
Keywords: Odontologia
Ossos - Enxerto
Mandíbulas - fratura
Oxigenação hiperbárica
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: OLIVEIRA, Maiolino Thomaz Fonseca. Uso de enxerto autógeno não vascularizado associado à Oxigenoterapia Hiperbárica nas reconstruções mandibulares. 2017. 94 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
metadata.dc.identifier.doi: x
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19894
Issue Date: 22-Feb-2017
Appears in Collections:TESE - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
UsoEnxertoAutogeno.pdfTese4.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.