Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19361
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O ideal de progresso e a cidade de Uberabinha-MG: evidências oficiais - 1888 a 1922
metadata.dc.creator: Guilherme, Willian Douglas
metadata.dc.contributor.advisor1: Gonçalves Neto, Wenceslau
metadata.dc.contributor.referee1: Carvalho, Carlos Henrique de
metadata.dc.contributor.referee2: Carvalho, Luciana Beatriz Oliveira Bar de
metadata.dc.description.resumo: Partindo do consenso contido nas bibliografias que tratam da cidade de Uberlândia (Uberabinha antes de 1929), que, em sua maioria, identificam o progresso da cidade como sendo um fator natural ou divino, devido a sua localização, solo, clima, hidrografia etc.; debruçamos sobre fontes primárias como atas da Câmara Municipal de Uberabinha e periódicos locais, encontrando os mesmo fatores naturais e divinos, também presentes em outras cidades vizinhas a Uberabinha, nos levando a considerar que algo diferente deveria ter ocorrido na cidade para que ela passasse a incorporar os ditames republicanos com mais intensidade do que as demais vizinhas, partindo, a partir daí, a explorar com mais fervor os recursos naturais, tão exaltados pela bibliografia presente. Identificamos a chegada do ideal de progresso em São Pedro de Uberabinha (Uberabinha) quando ainda era Distrito de Uberaba. Mapeado o período de 1888 a 1922, dividimos em três, as etapas percorridas por este ideal. Um primeiro momento, como sendo da chegada destes ideais republicanos à cidade que, coincididos com outros fatores, geraram “expectativas”, fazendo com que a cidade acreditasse nas possibilidades do progresso e começasse a trabalhar a seu favor. O segundo momento foi desvendado por último, quando partimos em identificar quais os fatores que favoreceram o crescimento econômico da cidade, com base nas arrecadações, a partir de 1912. Neste sentido, encontramos evidências suficientes para acusar a formação de uma “Trindade”, capaz de fomentar decisivamente a economia local. A terceira fase se dá na identificação dos “pontos de progresso” inseridos na cidade, sobretudo através das grandes obras municipais, possibilitadas pelo aumento das arrecadações da municipalidade e das iniciativas dos particulares, precipitados pelo ufanismo que borbulhava em Uberabinha. Assim sendo, foi possível entender como se deram as relações de progresso na cidade e os porquês de sua insistência e permanência até os dias atuais.
Keywords: Uberabinha
Progresso
Uberlândia
História Local
Imprensa
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: GUILHERME, Willian Douglas. O ideal de progresso e a cidade de Uberabinha-MG: evidências oficiais - 1888 a 1922. 2007. 100 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Curso de História, Instituto de História, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19361
Issue Date: 2007
Appears in Collections:TCC - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IdealProgressoCidade.pdfTCC5.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.