Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19040
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Gestão da demanda na indústria automotiva: o papel da integração interfuncional
Author: Freitas, Marlos Rocha de
First Advisor: Pimenta, Márcio Lopes
First member of the Committee: Jugend, Daniel
Second member of the Committee: Maia, Leonardo Caixeta de Castro
Summary: A literatura sobre supply chain management indica que a integração interfuncional (II) é necessária para alcançar a integração externa com fornecedores. Além disso, pode ser uma prática necessária para unir as áreas de demanda e suprimentos (DSI), e tal iniciativa, pode aliviar conflitos e melhorar a eficiência de toda a cadeia de suprimentos. A literatura sobre DSI, apresentou a importância da II para a eficiência desses processos. No entanto, não se concentra nas funções envolvidas, nem define como a integração pode ser operacionalizada. Assim, há pouca ênfase nos aspectos operacionais e técnicos da II, como uma prática gerencial. O objetivo deste estudo é analisar como a integração interna e a externa contribuem para a realização de processos de demanda, e como elas geram impactos nas atividades de fornecimento em uma cadeia de suprimentos da indústria automobilística. Para alcançar essa proposta, realizou-se um estudo de caso com três elos da cadeia de suprimentos de uma subsidiária brasileira de um fabricante multinacional de veículos. Ao todo, 16 entrevistas em profundidade foram realizadas com gestores da montadora de veículos e com seus fornecedores e revendedores. Como resultados, identificou-se que, no primeiro elo, há forte interação e planejamento conjunto entre fornecedores e as áreas internas do fabricante, ligadas ao planejamento e controle de produção (PCP), logística interna e desenvolvimento de produtos. A análise do segundo elo, que se refere à integração interna, dentro do próprio fabricante, mostra que, embora existam muitas áreas com boa II, as melhores práticas integrativas ocorrem dentro de uma mesma diretoria. Apesar de haver reuniões frequentes e a ocorrência de algumas ações que aproximam as funções de marketing/vendas, logística e produção, o nível de integração entre essas áreas não é satisfatório. O terceiro elo, que envolve a integração externa entre concessionários e o fabricante, apresentou uma ótima relação entre os varejistas e a empresa analisada. Isso mostra uma boa integração, onde a área comercial do fabricante, tem condições para gerar leads e direcioná-los para o CRM dos revendedores. Este estudo de caso, permitiu identificar que a integração externa, tanto do lado da demanda, com os varejistas quanto do lado da oferta, em relação aos fornecedores, ocorre em nível superior e com maior qualidade que a integração interna dentro da empresa analisada. A integração externa na cadeia de suprimentos estudada, foi mais eficiente e intensa que a integração interna no fabricante, mostrando que pode ser possível alcançar integração externa antes da integração interna. Esta pesquisa, identificou que planejamento conjunto, disposição para trabalho em equipe e espírito de grupo, foram as ferramentas mais eficientes para gerar impactos positivos na organização e que fatores como reuniões interfuncionais, troca de funções e suporte da alta direção podem apresentar bons resultados para melhorar o nível de integração e aprimorar processos de gestão, uma vez que as oscilações de demanda são as principais causas de conflitos entre áreas funcionais. Por fim, este trabalho sugere que a integração interfuncional, deve estar inserida no planejamento estratégico e na cultura organizacional, para transformar as organizações em competidores mais capacitados.
Abstract: The literature on supply chain management indicates that cross-functional integration is necessary to achieve external integration with suppliers. In addition, it can be a necessary tool to bring together the demand and supply areas (DSI), and such an initiative can ease disputes and improve the efficiency of the entire supply chain. The DSI literature, presented the importance of the cross-functional integration for the efficiency of these processes. However, it does not focus on the functions involved, nor does it define how integration can be operationalized. Thus, there is little emphasis on the operational and technical aspects of cross-functional integration as a managerial tool. The objective of this study is to analyze how internal and external integration contribute to the realization of demand processes, and how they generate impacts on supply activities in an automotive supply chain. To reach this proposal, a case study was carried out with three links in the supply chain of a brazilian subsidiary of a multinational vehicle manufacturer. In all, 16 in-depth interviews were conducted with vehicle assembler managers and their suppliers and resellers. As results, it was identified that, in the first link, there is strong interaction and joint planning between the suppliers and the internal areas of the manufacturer, related to planning and production control (PCP), internal logistics and product development. The analysis of the second link, which refers to internal integration within the manufacturer itself, shows that although there are many areas with good inter-functional integration, the best integrative practices occur within the same board. Although there are frequent meetings and the occurrence of some actions that approximate the marketing / sales, logistics and production functions, the level of integration between these areas is not satisfactory. The third link, which involves the external integration between dealers and the manufacturer, presented an excellent relationship between the retailers and the company analyzed. This shows a good integration, because the manufacturer's business area has tools to generate leads and direct them to resellers CRM. This case study allowed us to identify that external integration, both on the demand side, with retailers and on the supply side, in relation to suppliers, occurs at a higher level and with higher quality than internal integration within the analyzed company. External integration in the supply chain studied was more efficient and intense than the internal integration in the manufacturer, showing that it may be possible to achieve external integration before internal integration. This research identified that Joint planning, willingness to work together and group spirit were the most efficient tools to generate positive impacts on the organization and that factors such as cross-functional meetings, job rotation and support from top management can present good results to improve the level of integration and improve management processes, since the oscillations of demand are the main causes of conflicts between functional areas. Finally, this work suggests that cross-functional integration must be embedded in strategic planning and organizational culture, to transform organizations into more skilled competitors.
Keywords: Administração
Oferta e procura
Indústria automobilística
Gestão de negócios
Integração interfuncional
Gestão da demanda
Indústria automobilística
Cross-functional integration
Demand management
Automobile Industry
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Administração
Quote: FREITAS, Marlos Rocha de. Gestão da demanda na indústria automotiva : o papel da integração interfuncional. 2017. 192 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19040
Date of defense: 5-Apr-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GestaoDemandaIndustria.pdf28.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.