Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18994
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Biossólido e torta de filtro na composição de fertilizantes organominerais na cultura do feijoeiro comum
metadata.dc.creator: Silva, Hellen Cristina da
metadata.dc.contributor.advisor1: Camargo, Reginaldo de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Lana, Regina Maria Quintão
metadata.dc.contributor.referee1: Cardoso, Atalita Francis
metadata.dc.contributor.referee2: Lemes, Ernane Miranda
metadata.dc.description.resumo: O uso de fertilizantes organominerais proporcionam benefícios ambientais e econômicos, devido principalmente à presença de uma fonte orgânica em sua composição. A destinação de resíduos orgânicos para formação de fertilizantes orgânicos é uma alternativa interessante para manejo destes resíduos e consequente reciclagem destes materiais. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência de fertilizantes organominerais produzidos a partir de duas fontes orgânica em diferentes doses na cultura do feijoeiro comum. O experimento foi realizado na fazenda Capim Branco da Universidade Federal de Uberlândia, em Uberlândia, MG, 2015 no período entre 4 de julho à 26 de setembro. O delineamento foi em blocos casualizados (quatro blocos) em esquema fatorial 2 x 4 + 2, sendo duas fontes orgânicas (torta de filtro e biossólido), quatro doses de fertilizante organomineral (50, 75, 100 e 125% de 647 kg ha-1, que é a dose recomendada para a cultura), o controle (adubação mineral) e a testemunha (sem adubação), totalizando assim 96 parcelas. As avaliações feitas foram: altura da planta e diâmetro do caule aos 30 DAE, n° médio de vagens planta-1 e de grãos vagem-1, rendimento (g planta-1), massa seca da parte aérea (g), massa de 1000 grãos (g), macro e micronutrientes da parte aérea, nitrogênio dos grãos, proteína bruta dos grãos e acúmulo residual de macro e micronutrientes na parte aérea (mg planta -1). Os fertilizantes organominerais promoveram maior altura da planta aos 30 DAE, massa seca da parte aérea, massa de 1000 grãos, rendimento e acúmulo residual de N na parte aérea. Em comparação ao controle mineral o fertilizante organomineral apresentou melhores resultados apenas para a variável rendimento com a dose de 50% de biossólido. Para a variável altura da planta aos 30 DAE a fonte orgânica biossólido foi mais eficiente do que a fonte de torta de filtro. Os melhores resultados para as variáveis massa seca da parte aérea e rendimento (g/planta) foram obtidos utilizando-se quantidades inferiores à dose de 100% da fertilização mineral.
Keywords: Phaseolus vulgaris
Lodo de esgoto
Resíduo sucroalcooleiro
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: SILVA, Hellen Cristina da. Biossólido e torta de filtro na composição de fertilizantes organominerais na cultura do feijoeiro comum. 2016. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18994
Issue Date: 2-Sep-2016
Appears in Collections:TCC - Agronomia (Uberlândia)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BiossólidoTortaFiltro.pdfTCC481.01 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.