Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18983
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Interação entre testosterona e atividade mastocitária no desenvolvimento da fibrose renal induzida por obstrução ureteral em ratos wistar
Author: Silva, Grasielle Lopes de Oliveira
First Advisor: Bispo-da-Silva, Luiz Borges
First member of the Committee: Gregolini, Patrícia Fidelis de Oliveira
Second member of the Committee: Oliva, Samara Urban de
Summary: Os mastócitos são um grupo de células multifuncionais, derivadas de células progenitoras hematopoiéticas, sob influência do fator de células-tronco. Estudos obtiveram evidências que reforçam a importância dessas células no desenvolvimento da fibrose renal. Relatam que a deposição intrarenal de colágeno foi significativamente menor nos animais deficientes em mastócitos, quando comparados aos controles não deficientes, 7 e 14 dias após obstrução uretérica. Outros estudos observaram que o aumento da deposição de fibras de colágeno nos rins induzido pela obstrução ureteral é mais intenso em machos do que em fêmeas; notaram, ainda, que a orquiectomia inibiu o desenvolvimento de fibrose renal associada à amarração do ureter. Assim, no presente trabalho objetivamos: (i) avaliar o número de mastócitos, a expressão de α-actina, PCNA e o nível de fibrose em rins submetidos à amarração ureteral em animais pré-tratados com cromoglicato de sódio (inibidor da desgranulação mastocitária) ou salina; (ii) avaliar se a orquiectomia e a administração de testosterona altera o padrão de alterações renais induzidas no modelo. Para isso, cada animal permaneceu 21 dias em experimentação, sendo considerado o dia 0 (zero), o dia do início dos experimentos. Neste dia os animais eram submetidos à falsa-operação ou a orquiectomia. No 7º dia, os animais eram submetidos à falsa operação ou à amarração do ureter esquerdo. Decorridos 14 dias de amarração os animais eram anestesiados e sacrificados para coleta do material biológico. A reposição hormonal iniciou-se um dia após a orquiectomia, i.e., no dia 1, o tratamento com cromoglicato iniciou-se no 5º dia. O rim foi fixado e processado, e em seguida foi realizado cortes para corar com azul de toluidina, com o intuito de quantificar mastócitos; Picrosirius red, para análise do colágeno; hematoxilina e eosina para análise do glomérulo e morfologia. Além disso, foram realizadas duas imunohistoquímicas, para α- actina e PCNA. Foi possível observar uma diminuição da área do glomérulo e do tufo capilar no grupo em que foi induzida a lesão renal. Além disso, ocorreu um aumento da densidade de mastócitos, sendo que a orquiectomia e o tratamento com cromoglicato diminuíram esse efeito, o mesmo foi observado para o colágeno. Também houve um aumento de células PCNA+ nos rins lesionados, porém somente a orquietomia bloqueou parcialmente esse efeito. Enquanto que a avaliação da α-actina, o cromoglicato e a orquiectomia diminuiram parcialmente o aumento da expressão de α-actina causada pela lesão renal. O presente estudo sugere que há uma interação entre mastócito e testosterona no desenvolvimento de fibrose renal no modelo de obstrução ureteral.
Abstract: Mast cells are a group of multifunctional cells derived from hematopoietic stem cells, under the influence of stem cell factor. Studies have found evidence that reinforce the importance of these cells in the development of renal fibrosis. These studies report that intrarenal collagen deposition was significantly lower in mice deficient in mast cells, when compared to non-deficient controls, 7 and 14 days after ureteric obstruction. Other researches described that increased deposition of collagen fibers in kidneys with induced ureteral obstruction is more intense in males than females; they have also noticed that orchiectomy inhibited the development of renal fibrosis associated with ureteral obstruction. Thus, the present study aimed to: (i) assess the number of mast cells, the expression of α-actin, PCNA and the level of fibrosis in kidneys of animals underwent ureteral obstruction pretreated with sodium cromoglycate (an inhibitor of mast cell degranulation) or saline; (ii) to evaluate whether orchiectomy and testosterone administration alters the pattern of renal changes induced in the experimental model. To do so, each animal remained 21 days in trial, and it is considered day 0 (zero) the day of the beginning of the experiments. On this day the animals were subjected to a false-operation or orchiectomy. On the 7th day, the animals were subjected to a false-operation or ureteral obstruction. After 14 days of the obstruction the animals were anesthetized and sacrificed to collect biological material. Hormone replacement began one day after orchiectomy, wich means, on day 1 and the treatment with cromoglycate began on the 5th day. The kidney was fixed, embedded, sectioned and then stained with toluidine blue, in order to quantify mast cells; Picrosirius red, for analysis of collagen; Hematoxylin and eosin for examination of the glomerulus and morphology. In addition, two immunohistochemical analysis were performed: α- actin and PCNA. It was observed a decrease in the glomerulus and the capillary tuft area in the group that was induced renal damage. Furthermore, mast cells had an increased density, while orchiectomy and cromoglycate treatment decreased this effect and the same was observed for collagen. There was also an increase in PCNA + cells in the injured kidney, but only orchiectomy partially blocked this effect. Whilst evaluation of α-actin, cromoglycate and orchiectomy partially diminished the increased expression caused by renal injuries. The present study suggests that there is an interaction between mast cells and testosterone in the development of renal fibrosis model of ureteral obstruction.
Keywords: Citologia
Mastócitos
Rins - Doenças
Testosterona
Lesão renal
Fibrose
Mast cells
Testosterone
Kidney damage
Fibrosis
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Estrutural Aplicadas
Quote: SILVA, Grasielle Lopes de Oliveira. Interação entre testosterona e atividade mastocitária no desenvolvimento da fibrose renal induzida por obstrução ureteral em ratos wistar. 2017. 72 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Estrutural Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18983
Date of defense: 6-Mar-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Biologia Celular e Estrutural Aplicadas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InteracaoTestosteronaAtividade.pdfDissertação11.04 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.