Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18883
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Relação do tempo de armazenamento dos espermatozoides no oviduto de peruas com a fertilidade e desenvolvimento embrionário
metadata.dc.creator: Braga, Paula Fernanda de Sousa
metadata.dc.contributor.advisor1: Beletti, Marcelo Emílio
metadata.dc.contributor.referee1: Fonseca, Belchiolina Beatriz
metadata.dc.contributor.referee2: Rieck, Susana Elisa
metadata.dc.description.resumo: O trabalho objetivou determinar a relação do tempo de armazenamento dos espermatozoides no oviduto de peruas com a fertilidade e desenvolvimento embrionário. O experimento foi realizado em uma fazenda de reprodutores de perus, da linhagem Nicholas 700, localizada no município de Uberlândia. Um grupo de 140 peruas, de 54 semanas de idade, foi mantido sem inseminação durante o período de 30 dias. Após esse período, as fêmeas foram inseminadas todas no mesmo dia com sêmen fresco diluído, proveniente de um grupo de machos da mesma idade. Durante os 30 dias seguintes, não foi realizada nenhuma outra inseminação. Nesse período, os ovos foram coletados entre as 7h e 18h, a cada 40 minutos e armazenados em uma sala com temperatura de 19ºC. Metade dos ovos era encaminhada a cada 02 dias para o laboratório, para análise da perfuração espermática na membrana perivitelina interna na região do disco germinativo, e a outra metade, encaminhada até o incubatório. Os ovos foram reunidos em três grupos: de dois a seis dias (G1), de sete a 20 dias (G2) e de 21 a 30 dias (G3) após a inseminação, totalizando aproximadamente 1500 ovos coletados. Durante a incubação, foram realizadas as seguintes avaliações: fertilidade aos 14 dias (%), eclosão (%) e fases de mortalidade embrionária (%). A média dos números de perfuração espermática na membrana perivitelina interna foi analisada por teste de Kruskal-Wallis (α=0,05). Para verificar a relação entre o tempo de armazenamento dos espermatozoides no oviduto de peruas com a fertilidade e desenvolvimento embrionário foi realizado o teste de correlação linear (α=0,05) entre as variáveis avaliadas. Houve diferença estatisticamente significante para a análise de perfurações espermáticas na membrana perivitelina interna com o passar dos dias após a inseminação. O tempo de armazenamento dos espermatozoides apresentou correlação positiva e significante com mortalidade embrionária na segunda e quarta fases do desenvolvimento embrionário e negativa e significante com a fertilidade aos 14 dias e eclosão dos ovos. Já o número de perfurações apresentou correlação significante e positiva apenas com a fertilidade aos 14 dias de incubação. O número de perfurações na membrana perivitelina sete dias após a inseminação demonstra a necessidade de inseminações com intervalo semanal, para que não haja perda na eficiência reprodutiva. A correlação positiva entre o número de perfurações e a fertilidade demonstra que esta metodologia é eficiente para avaliação da fertilidade. Já as correlações positivas entre o tempo de armazenamento e a mortalidade embrionária na segunda e quarta fases, e negativa com a eclosão demonstram que além de diminuir a fertilidade, o maior tempo de armazenamento dos espermatozoides no oviduto de peruas também gera alterações nos espermatozoides que não interferem na sua capacidade fecundante, mas interferem na formação do embrião.
Abstract: This study aimed to determine the relation between the sperm storage time in the oviduct of turkey hens with fertility and embryo development. The experiment was conducted on a Nicholas 700 strain breeding turkeys’ farm, in Uberlândia. A group of 140 turkeys hens, with 54 weeks old, was maintained without insemination during 30 days. After this period, the females were all inseminated on the same day with diluted fresh semen, from a group of males with the same age. During the following 30 days, no other insemination was performed. At this period, the eggs were collected between 7am and 6pm, every 40 minutes and stored in a room under 19ºC of temperature. Half of the eggs was sent every 02 days to the laboratory for analysis of sperm holes in the inner perivitelline layer on the germinal disc region and the other half, referred to the hatchery. The eggs were divided into three groups of two to six days (G1), seven to 20 days (G2) and 21 to 30 days (G3) after insemination, totalling around 1500 eggs collected. During incubation, the following assessments were performed: fertility at 14 days after incubation (%), hatchability (%) and embryonic mortality stages (%). The average sperm holes number in the inner perivitelline layer was analyzed by Kruskal-Wallis test (α = 0.05). To verify the relation between the sperm storage time in the oviduct of turkey hens with fertility and embryo development, the linear correlation test (α = 0.05) was performed between the variables evaluated. There was a statistically significant difference for the analysis of sperm holes in the inner perivitelline layer over the days after insemination. The sperm storage time showed a positive and significant correlation with embryo mortality at second and fourth stages of embryonic development and negative and significant with fertility at 14 days and hatchability. The number of sperm holes showed a significant positive correlation only with fertility after 14 days of incubation. The number of sperm holes in the inner perivitelline layer seven days after insemination demonstrates the necessity of weekly inseminations, so there is no loss in reproductive efficiency. The positive correlation between the number of sperm holes and fertility demonstrates that this methodology is effective for the fertility assessment. The positive correlations between the storage time and embryonic mortality in the second and fourth stages, and negative with the hatchability, show that besides reducing fertility, the long sperm storage time in the oviduct of turkey hens also provides changes in sperm cells that do not interfere with their fertilizing capacity but interfere with the embryo formation.
Keywords: Veterinária
Peru (Ave)
Reprodução animal
Espermatozoides
Taxa de Eclosão
Membrana Perivitelina
Meleagris gallopavo
Eficiência Reprodutiva
Hatchability
Perivitelline Layer
Reproductive Efficiency
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Citation: BRAGA, Paula Fernanda de Sousa. Relação do tempo de armazenamento dos espermatozoides no oviduto de peruas com a fertilidade e desenvolvimento embrionário. 2016. 57 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18883
Issue Date: 26-Aug-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelacaoTempoArmazenamento.pdfDissertação610.83 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.