Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18622
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Mortalidade de sementes de Bowdichia virgilioides Kunth. Em testes de germinação
metadata.dc.creator: Santos, Priscila Lurenço Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Santana, Denise Garcia de
metadata.dc.contributor.referee1: Lobo , Gabriela Alves
metadata.dc.contributor.referee2: Brandão, Núbia Almeida Leite
metadata.dc.description.resumo: Mesmo apresentando sementes dormentes com recomendações na literatura para sua superação, a taxa de mortalidade de sementes de Bowdichia virgilioides é alta, assim como é alta a frequência de plântulas anormais deterioradas em testes de germinação. O objetivo foi estabelecer métodos pré-germinativos que proporcionem maior percentual de plântulas normais e baixos percentuais de infecção, danos e mortalidade de sementes. Foram utilizadas sete amostras de sementes coletadas nos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012 e instalados três experimentos independentes em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições de 25 sementes por parcela dispostas em rolos de papel ou sobre vermiculita. Nos experimentos, o número de amostras foi variável e os métodos pré-germinativos constaram da escarificação das sementes com ácido sulfúrico seguido e não seguido de embebição, tratamento térmico úmido e controle. As parcelas de todos os experimentos foram dispostas em BOD (Biochemical Oxigen Demand), à temperatura de 25 ºC e luz fluorescente contínua e as leituras foram realizadas por 49 (primeiro experimento) e 63 (demais experimentos) dias em intervalos de 7 dias, sendo contabilizados o número de plântulas normais, anormais danificadas e anormais deterioradas, além de sementes mortas, embebidas e não embebidas. Quando as sementes foram dispostas em rolo de papel, a mortalidade variou entre amostras de 9 a 79%, enquanto sobre vermiculita os percentuais também foram altos, entre 6 e 88%. O tratamento térmico a 90 oC também aumentou a mortalidade das sementes quando comparado à escarificação com ácido. Dos métodos pré-germinativos, a imersão em ácido sulfúrico por 8 minutos aumentou os percentuais de plântulas normais das sementes de coletas mais antigas (2010 e 2011), porém o tempo foi insuficiente para as sementes de coletas mais recentes (2012), provavelmente pela dormência acentuada. Para essas últimas, os percentuais de plântulas normais aumentaram apenas quando a escarificação ácida foi seguida de embebição por 24 horas.
Keywords: Escarificação química
Sucupira
Plântulas anormais
Tratamento térmico
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: SANTOS, Priscila Lurenço Silva. Mortalidade de sementes de Bowdichia virgilioides Kunth. Em testes de germinação. 2013. 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18622
Issue Date: 13-Sep-2013
Appears in Collections:TCC - Agronomia (Uberlândia)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MortalidadeSementesBowdichia.pdf267.93 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.