Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18548
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Avaliação da mancha de ramulária em três safras no Mato Grosso e sua influência na produção e qualidade de fibra do algodoeiro
metadata.dc.creator: Moura, Joyce Dorneles
metadata.dc.contributor.advisor1: Coelho, Lísias
metadata.dc.contributor.referee1: Penna, Julio Cesar Viglioni
metadata.dc.contributor.referee2: Buiate, Ester Alvarenga Santos
metadata.dc.contributor.referee3: Lima, Alison Talis Martins
metadata.dc.description.resumo: O Mato Grosso é o estado responsável pela maior área plantada e elevada produtividade de caroço e fibra de algodão do país. Apesar das terras que possuem fertilidade entre as melhores do Brasil e das condições climáticas que propiciaram sua soberania como produtor de algodão, algumas pragas, condições climáticas atípicas e doenças como a mancha de ramulária contribuem para a queda de produtividade e, por conseguinte, de área plantada ano após ano. Os programas de melhoramento são a melhor forma, em longo prazo, de resolver ou pelo menos amenizar esses problemas. Além da resistência às doenças, o desempenho quanto ao rendimento e à qualidade da fibra e a adaptabilidade do material à região são importantes. A mancha de ramulária, até meados de 2007, era uma doença secundária que não incomodava os produtores; porém, com o advento de variedades resistentes a outras de enfermidades que até então eram primárias, houve uma diminuição da necessidade de aplicação de fungicidas na lavoura. Com a migração da cultura para outros estados além de São Paulo e Paraná, essa doença encontrou condições mais favoráveis ao seu surgimento e começou a incomodar os produtores e interferir de forma bastante negativa na produtividade. O objetivo deste trabalho foi analisar o comportamento de três variedades comerciais de algodão no que concerne à severidade causada pela mancha de ramulária durante três safras no estado do Mato Grosso – 2011-12, 2013-14 e 2014-15 – e sua influência na produção, no rendimento e na qualidade de fibra. Foram testadas três variedades comerciais (DeltaOPAL, FM993 e FMT705) em três fazendas situadas nos municípios de Campo Verde, Sapezal e Primavera do Leste. As avaliações para quantificação da mancha de ramulária foram realizadas aproximadamente 100 dias após a emergência. Além da colheita para avaliar a produção de algodão em caroço por parcela, uma amostra de 30 capulhos foi utilizada, com vistas a realizar os testes de porcentagem e qualidade de fibra. De acordo com os resultados observados, a safra 2011-12, que historicamente obteve melhores condições climáticas (beneficiando tanto a cultura quanto a doença), apresentou os maiores valores de produção do algodão em caroço e de severidade à mancha de ramulária. Os índices de porcentagem e qualidade de fibra estudados tiveram certas diferenças entre variedades e localidades, mas se mantiveram dentro dos valores aceitáveis de mercado. No que tange à resposta a essa moléstia, foi possível observar, durante as três safras, um comportamento estável das variedades testadas, sendo a FMT705 a mais resistente e a DeltaOPAL de maior suscetibilidade à mancha de ramulária.
Abstract: Mato Grosso is the Brazilian state responsible for the largest planted area and greatest productivity of cotton seed and fiber in the country. Although Mato Grosso has the best fertility areas of the country and favorable weather conditions for cotton development and production, some pests, atypical climatic conditions and diseases, such as Ramularia, have contributed to the decrease of yield and planted area. Breeding programs are the best way, in the long term, to solve these problems. In addition to resistance to disease, improving performance in terms of yield and fiber quality, and adaptability of the germplasm to the region are very important. Ramularia was considered a secondary disease until 2007; however, with the advent of other varieties resistant to diseases that were previously primary ones - Ramulose, for example – a decreased need for fungicide application occurred and, furthermore, the migration of the crop to other states besides São Paulo and Paraná, with more favorable conditions for disease, it began to bother producers and interfere negatively on productivity. This study analyzed the behavior of three commercial cotton varieties in relation to the severity caused by Ramularia during 3 crops in Mato Grosso state: seasons 2011-12, 2013-14 and 2014-15, and its influence on production, yield and fiber quality. Three commercial cotton varieties, DeltaOpal, FM993 and FMT705, were tested in three farms located in Campo Verde, Sapezal and Primavera do Leste. The evaluations to quantify Ramularia were performed approximately 100 days after emergence. A sample of 30 bolls was used to perform tests of lint percent, fiber quality, and the production per plot was quantified through weighing plot production. According to results observed, the 2011-12 season - historically presented the best weather, benefiting both the culture and the disease - was the one with the greatest cotton production values and also the greatest severity values for Ramularia. The values of lint percent and fiber showed some differences among cultivars and locations, but still remained within acceptable market values. Regarding the response to the disease, it was observed during the three seasons a stable behavior of the tested varieties, FMT705 performed as the most resistant, while DeltaOPAL was the most susceptible to Ramularia.
Keywords: Agronomia
Algodão- Doenças e pragas - Mato Grosso
Interação genótipo-ambiente
Algodão - Melhoramento genético
Mancha deramulária
Algodão
Ramularia
Cotton
Genotype
Environmental interaction
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: MOURA, Joyce Dorneles. Avaliação da mancha de ramulária em três safras no Mato Grosso e sua influência na produção e qualidade de fibra do algodoeiro. 2016. 41 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18548
Issue Date: 12-Jul-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliacaoManchaRamularia.pdfDissertação355.58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.