Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18408
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Uma única sessão de mat pilates não reduz a pressão arterial após exercício em mulheres na pós menopausa
metadata.dc.creator: Batista, Jaqueline Pontes
metadata.dc.contributor.advisor1: Puga, Guilherme Morais
metadata.dc.contributor.referee1: Orsatti, Fábio Lera
metadata.dc.contributor.referee2: Resende, Ana Paula Magalhães
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O exercício físico pode proporcionar reduções na pressão arterial (PA) após sua execução, com valores abaixo dos níveis de repouso. Esta estratégia é importante no tratamento e prevenção de doenças cardiovasculares (DCV) principalmente em mulheres após a menopausa, que possuem maiores incidência de DCV nessa fase da vida. Uma das explicações para redução da PA é a biodisponibilidade de substâncias como o óxido nítrico, um importante vasodilatador. O controle do sistema autonômico também é uma maneira de verificar a redução da PA pós exercício. Uma das maneiras utilizadas para controlar esta variável é em verificar as respostas da variabilidade da freqüência cardíaca e também da concentração de Proteínal Total. Estes atuam nas respostas do estresse autonômico e como biomarcador de intensidade respectivamente. No método Pilates, as respostas cardiovasculares ainda não estão bem esclarecidas, além disso, a procura por este tipo de exercício vem aumentando principalmente entre as mulheres na pós menopausa. Objetivos: verificar as respostas hemodinâmicas após exercício Pilates no solo em mulheres pós menopausadas normotensas. Material e métodos: Participaram 16 mulheres pós menopausadas normotensas (55,3 ± 6,9 anos, 27,7 ± 3,4 Kg/m2), submetidas a quatro sessões experimentais de forma randomizada (sorteio) e cruzada: PILATES: 10 exercícios no solo durante 35 minutos entre 11 e 14 de Percepção Subjetiva de Esforço (PSE); AERÓBIO: 35 minutos na esteira ergométrica entre 60% e 70% da frequência cardíaca de reserva; RESISTIDO: exercícios resistidos a 60 % de 1RM; CONTROLE: sem exercício físico. A PA (Omron - HEM-7200) foi avaliada em repouso e durante 60 minutos após a intervenção assim como a variabilidade da frequência cardíaca (VFC) (Polar® RS800CX). Foram coletadas amostras de saliva em repouso, imediatamente após, 30 e 60 minutos pós treino para análise da concentração de nitrito (NO2-) e de proteínas totais na saliva (PT). Resultados: A área abaixo da curva da variação da PA após exercício foi reduzida (p< 0,05) nas sessões aeróbia e resistido, e não foi alterada no Pilates, em relação ao controle. Em relação à concentração de NO2- salivar, houve um aumento de sua concentração uma hora após o fim de todas as sessões e não ocorreu alteração na concentração de PT. A VFC também foi maior na sessão resistido em relação às demais sessões. Como esperado, observamos queda pressórica nas sessões aeróbia e resistido. Conclusão: Estes resultados indicam que a sessão Pilates não foi capaz de diminuir a pressão arterial após sua prática em mulheres na pós menopausa.
Abstract: Background: Exercise can provide reductions in blood pressure (BP) after its execution, with values below resting levels. This strategy is important in the treatment and prevention of cardiovascular diseases (CVD), especially in postmenopausal women, who have a higher incidence of CVD in this phase of life. One of the explanations for BP reduction is the bioavailability of substances such as nitric oxide, which plays an important role as a vasodilator. Autonomic system control is also a way of verifying the reduction of BP postexercise. One of the ways to control this variable is to verify the responses of heart rate variability and also Total Protein concentration. These act on autonomic stress responses and as intensity biomarker, respectively. In the Pilates method, cardiovascular responses are still not well understood, and the demand for this type of exercise has been increasing mainly among postmenopausal women. Aim: The aim of this study was to verify hemodynamic responses after Mat Pilates exercises. Material and Methods: The study counted on 16 participants, all normotensive postmenopausal women (55.3 ± 6.9 years, 27,7 ± 3,4 Kg/m2), who were submitted to four experimental sessions in random order and crossover design. These being, PILATES: ten floor exercises during 35 minutes, with a Rate of Perception of Exertion (RPE) between 11 and 14; AEROBIC: 35 minutes on the treadmill between 60 and 70%of heart rate reserve; RESISTANCE: resistance exercises at 60% of 1RM; CONTROL: no physical exercise. BP (Omron - HEM-7200) and heart rate variability (HRV) (Polar® RS800CX) were evaluated at rest and during 60 minutes after the intervention. Samples of saliva were collected at rest and immediately, 30 and 60 minutes after exercise for analysis of nitrite concentration (NO2-) and total proteins (TP). Results: The area under the curve (AUC) of BP variation was used to compare all sessions. Systolic, diastolic and mean BPs AUCs were lower (p<0,05) in both aerobic and resistance exercises sessions but not Pilates session comparing with control session NO2- concentrations in saliva were higher one hour after the end of all exercises sessions comparing with control session, which did not occur in the TP concentration. The HRV was higher after resistance session in relation to all other sessions. Conclusion: These results indicate that acute Mat Pilates session was not capable of decreasing arterial blood pressure after training.
Keywords: Ciências médicas
Menopausa
Pilates, Método
Pressão arterial
Hipotensão Pós Exercício
Pilates
Saliva
Menopausa
Post-exercise hypotension (PEH)
Menopause
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: BATISTA, Jaqueline Pontes. Uma Única sessão de mat pilates não reduz a pressão arterial após exercício em mulheres na pós menopausa. 2016. 50 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18408
Issue Date: 28-Nov-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
UnicaSessaoMat.pdfDissertação2.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.