Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18208
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Relação entre estabilidade de membrana de eritrócitos, variáveis hematológicas, bioquímicas, função cognitiva e depressão em idosos institucionalizados
Author: Andrade, Carla Cristina Alves
First Advisor: Cunha, Thúlio Marquez
First coorientator: Rezende, Carlos Henrique Alves de
Second coorientator: Silva, Nilson Penha
First member of the Committee: Mendonça, Marcelo de Freitas
Second member of the Committee: Mascarenhas Netto, Rita de Cássia
Summary: Introdução: O envelhecimento é um processo multifatorial complexo associado a inúmeros processos neurodegenerativos e alterações no comportamento de membranas biológicas. A estabilidade de membrana de eritrócitos é definida como a capacidade da membrana em manter sua estrutura diante de situações adversas. Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar as associações entre estabilidade de membrana de eritrócitos, função cognitiva e depressão em idosos institucionalizados. Métodos: Uma população de 69 idosos institucionalizados foi investigada quanto à estabilidade osmótica de membrana de eritrócitos, eritrograma, lipidograma, cognição e depressão. Resultados: Os valores encontrados das variáveis hematológicas e bioquímicas estão dentro de suas faixas de referência. A existência de escores de GDS-15 sugestivos de depressão foi superior no gênero feminino (83.7%) que no masculino (53.6%), o que representa uma tendência comum na epidemiologia da depressão entre idosos. Os escores de GDS foram associados a aumento na estabilidade de membrana de eritrócitos, na contagem de plaquetas e nos níveis de níveis de colesterol total e LDL-colesterol. A estabilidade de membrana de eritrócitos também apresentou uma relação direta com os níveis de LDL-colesterol e não se relacionou com a função cognitiva. Conclusão: A depressão na população idosa considerada neste estudo foi associada a aumento na estabilidade de membrana de eritrócitos e nas contagens de plaquetas, possivelmente em função de elevação nos níveis de colesterol sanguíneo. Além disso, o estado cognitivo não teve correlação significante com a estabilidade de membrana de eritrócitos.
Abstract: Introduction: Aging is a complex multifactorial process associated with numerous degenerative changes in structure and behavior of biological membranes. The erythrocyte membrane stability is defined as the membrane's ability to maintain its structure in adverse situations. Objective: This study aimed to evaluate the association between erythrocytes membrane stability, cognitive function and depression in institutionalized elderly. Methods: A population of 69 institutionalized elderly was investigated with regard to the osmotic stability of their erythrocyte membrane, erythrogram, lipid profile, cognition and depression. Results: Values of the hematological and biochemical variables are within their respective reference ranges. The existence of scores of GDS-15 suggestive of depression was much higher in females (83.7%) than in males (53.6%), which is a common trend in the epidemiology of depression among the elderly. The GDS scores were associated with increased erythrocyte membrane stability, platelet count and levels of total and LDL-cholesterol. The erythrocyte membrane stability also presented a positive relationship with the LDL-cholesterol levels and was not related to cognitive function. Conclusion: Depression in the elderly population of this study was associated with increases in the erythrocytes membrane stability and platelets counts, possibly because of the elevation in blood cholesterol levels. Moreover, the cognitive status was not significantly correlated with erythrocyte membrane stability.
Keywords: Ciências médicas
Eritrócito
Depressão
Colesterol
Estabilidade de membrana de eritrócito
Cognição
Erythrocyte membrane stability
Depression
Cognition
Cholesterol
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: ANDRADE, Carla Cristina Alves. Relação entre estabilidade de membrana de eritrócitos, variáveis hematológicas, bioquímicas, função cognitiva e depressão em idosos institucionalizados. 2016. 59 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18208
Date of defense: 20-Oct-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelacaoEstabilidadeMembrana.pdfDissertação2.84 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.